Caso jbs

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2075 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTRATÉGIA INTERNACIONAL DE UMA MULTINACIONAL EMERGENTE BRASILEIRA: O CASO JBS


















ESTRATÉGIA INTERNACIONAL DE UMA MULTINACIONAL EMERGENTE BRASILEIRA: O CASO JBS





































1) INTRODUÇÃO
O estudo questiona as teorias tradicionais de internacionalização, se estãoadequadas para explicar a expansão internacional das multinacionais de países emergentes.
Investigam-se as estratégias de internacionalização adotadas pela JBS, multinacional brasileira do setor frigorífico, evidenciando que a empresa adotou duas das cinco estratégias genéricas específicas ao contexto de países emergentes sugeridas por Ramamurti e Singh (2009): consolidador global e integradorvertical.
Analisando a internacionalização da empresa em estudo, destaca-se a velocidade do processo, em comparação às multinacionais tradicionais.
Conclui-se que o principal modo de entrada que possibilitou a expansão internacional foi a aquisição trazendo vantagens à empresa, como o acesso a recursos estratégicos, o crescimento rápido, a possível superação da liability of foreignness, a oportunidadepara competir globalmente e a diversificação dos segmentos de atuação que geram sinergias às atividades da empresa.
2) RESUMO DO ARTIGO
A internacionalização é um fenômeno que desperta muito interesse de pesquisadores há décadas, mas, a ideia principal do texto é quais são as estratégias internacionais adotadas pelo JBS, considerando que ele está em um contexto diferente das multinacionaistradicionais? Estudos de 1966 até os estudos de hoje, estão sendo estudados para chegar a uma conclusão do porque das firmas de países emergentes estão em um contexto específico que difere bastante do contexto histórico, competitivo e institucional das firmas tradicionais.
A escolha do caso único deve-se ao fato de o processo de internacionalização da empresa em estudo ser emblemático no contextobrasileiro. A JBS foi considerada a empresa mais internacionalizada do país nos anos de 2007, 2008 e 2010, de acordo com o Valor Econômico (2008, 2009, 2011).
As principais teorias são divididas em cinco partes:
Importância das MNEs e necessidade de avanço na teoria:
São várias fontes que evidenciam a importância do MNEs na economia global, sendo que uma delas pode ser visto por meio de fluxos desaída de IDE que tem aumentado de uma maneira significativa do que o fluxo de IDE de países desenvolvidos.
Países emergentes investem em economias emergentes por meio de aquisições.
Multinacionais têm se mostrado resistentes mesmo em cenários de crises econômicas pelos quais tem passado a economia mundial nos anos recentes, sendo casos interessantes que vão de encontro a fluxos tradicionais decapital. Esse tipo de investimento é um bom exemplo de situações em que a teoria de IB falha em explicar satisfatoriamente. Não há, ainda, uma teoria consolidada que explique as estratégias e o comportamento das multinacionais de países emergentes.
Características das MNEs
Características comuns podem ser endereçadas ao grupo das multinacionais emergentes, são empresas maduras e integradas quecresceram em mercados protegidos da competição internacional; utilizam intensamente recursos naturais e mão de obra barata; não possuem competência tecnológica avançada; são atrasadas em termos de capacitação gerencial; e operam em ambientes extremamente turbulentos.
O contexto de origem em que a multinacional está envolvida acaba implicando fortes especificidades nas características dessasmultinacionais. As especificidades acabam ocasionando grande diversidade nas tendências e estratégias de internacionalização dessas empresas (gammeltoft, pradhan, Goldstein).
Para compensar a escassez de recursos físicos, tecnológicos, de gestão, entre outros, as empresas acabam diversificando seu grupo de negócios, tornando-se mais verticalizadas e horizontalizadas.
As economias emergentes possuem...
tracking img