Case nissan

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1404 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Estudo de Caso Nissan - Presentation Transcript

Gráfico: Quantidade de veículos vendidos no atacado
Fonte: Relatório anual da Nissan de 1999.
Gráfico: Quantidade de veículos vendidos no atacado
Fonte: Relatório anual da Nissan de 1999.
História
A Nissan foi constituída em 1933 com a participação dos sócios Kenjiro
Den, Rokuro Aoyama e Meitaro Takeuchi. Em 1999 a empresa possuía 141
milfuncionários distribuídos pelo mundo atuando nos mercados da
Inglaterra, África do Sul, China, Sudeste Asiático, México e Estados
Unidos.
Cenário atual
Naquele momento, a Nissan tinha uma visão de satisfazer o cliente com
produtos de alta tecnologia com extrema competência na qualidade do
produto.
Gráfico: Quantidade de veículos vendidos no atacado
Fonte: Relatório anual da Nissan de 1999.Gráfico: Quantidade de veículos vendidos no atacado
Fonte: Relatório anual da Nissan de 1999.
Gráfico: Quantidade de veículos vendidos no atacado
Fonte: Relatório anual da Nissan de 1999.
Cenário atual
Porém, os consumidores não estavam tendo a mesma percepção como mostra
o gráfico de vendas abaixo:
Gráfico: Quantidade de veículos vendidos no atacado
Fonte: Relatório anual da Nissan de1999.
Cenário atual
Outro fator que a empresa tinha de lidar que impactava sua saúde
financeira era o total de suas dívidas que estavam em US$ 13 bilhões e
o prejuízo nos anos de 96, 98 e 99, cujo resultado foi um prejuízo de
mais de US$ 6 bilhões..
Gráfico: Dívida total em dólares
Fonte: Relatório anual da Nissan de 1999.
Gráfico: Resultado líquido em dólares
Fonte: Relatório anual daNissan de 1999.
Aspectos internos:
Pontos Fortes:
• Campeões japoneses de produtividade e qualidade total;
• Domínio do processo industrial e da engenharia automobilística;
• Marca consolidada no mercado há quase 70 anos.
Pontos Fracos:
• Estrutura maior do que necessário;
• Empresa fechada às inovações e às mudanças;
• Funcionários incrédulos;
• Não aceitação dos desafios da globalização;• Tomada de decisão somente por consenso e sem contrariar nenhum dos
grupos envolvidos;
• Departamentos com objetivos distintos;
• Poder de decisão concentrado no departamento de Engenharia;
• Dívidas acumuladas ao longo de 7 anos de prejuízos;
Aspectos Externos:
Ameaças:
• Cópia dos modelos dos concorrentes;
• Lançamento tardio de novos modelos;
• Não atendimento ao desejo doscompradores;
• Aumento da participação no mercado de concorrente direto (Honda);
Oportunidades:
• Tornar os preços compatíveis com a concorrência;
• Atuar em novos mercados;
• Inovar os produtos em design;
• Melhorar a participação nos mercados que atua.
Renascimento
O Plano de Renascimento da Nissan criado em 1998 tinha como objetivo:
Reduzir as despesas de vendas e distribuição;
Minimizar asdespesas de capital;
Reduzir os custos de produção;
Reduzir os níveis de estoque;
Reorganizar o sistema de vendas no mercado doméstico;
Reconstruir a operação nos Estados Unidos;
Melhorar o marketing e os produtos;
Tornar os produtos mais competitivos.
Parceria
O parceiro ideal encontrado para realizar estas tarefas foi a Renault,
pois apresentava sinergias de mútuo benefício,complementando o
relacionamento em atividades de negócios regionais, fábricas em
diversos pontos do globo, suporte operacional de vendas, compras
conjuntas, consolidação e desenvolvimento de plataformas e estudos
conjuntos de futuras tecnologias. Porém, o atributo mais importante
era o conhecimento da Renault em desenvolver carros que satisfizessem
o mercado e seu eficiente gerenciamento de custos. Osestudos
indicavam uma sinergia de US$ 3,22 bilhões de economia.
Parceria
Até o final de 1998 a participação dos maiores acionistas da Nissan
era composta de (%):
The Dai-ichi Mutual Life Insurance Company 5.1
The Fuji Bank, Ltd. 4.6
The Industrial Bank of Japan, Limited 4.3
Nippon Life Insurance Company 4.0
The Asahi Bank, Ltd. 3.0
The Chase Manhattan Bank N.A. London...
tracking img