Casa grande e senzala- resumo cap. 3

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2201 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
 Casa-Grande & senzala – Gilberto Freyre
O colonizador português: antecedentes e predisposições.
 
         O terceiro capítulo inicia os estudos do colonizador do Brasil, o português dos anos quinhentos e seiscentos, e não do português contemporâneo. A figura do colonizador português está fortemente relacionada à de um grande escravocrata, entretanto, foi ele que melhor confraternizou comseus escravos e que foi menos cruel nas relações com eles.
         A colonização no Brasil se deu aristocraticamente, além de ser também patriarcal e escravocrata, visto que, o português fez-se aqui, o dono de terras vastas e grandes quantidade de escravos, mais do que qualquer outro colonizador da Europa.
         Naquela época, o português vivia de idealizações (um passado de esplendorexagerado, simulando qualidades tipicamente europeias e imperiais, as quais podem possuir durante pouco tempo). O texto faz criticas aos portugueses dos princípios do século XX que possuíam como principais ideais de engrandecimento nacional a conquista da Espanha e a construção de uma marinha de guerra.
         Marcado pelo ódio ao povo espanhol e aos mouros, o português teria se tornado e conservadoindependente, predisposto ao nacionalismo e ao imperialismo. No território da América, os portugueses, diante de um vasto território, declararam um processo na tentativa de unificação da península, que consistia em guerra de cristãos (portugueses) e infiéis. Entretanto a perseguição não era direcionada ao índio em si, mas sim a personalidade bugre. Essa mesma hostilidade ocorria para com osingleses, franceses e holandeses, e possui sempre o mesmo caráter de profilaxia religiosa: seu ódio é contra o pecado e não contra o pecador.
         Na falta de sentimento ou da consciência da superioridade da raça tão necessitada dos colonizadores ingleses, o colonizador do Brasil apoiou-se no critério da pureza da Fé, ou seja, em vez de ser o sangue foi à fé que se defendeu a todo transe com oshereges não confundindo com a xenofobia. O português esquecia a raça e considerava igual o indivíduo que possuía a mesma religião que ele.
         Após o início da colonização no Brasil, o colonizador português oficial teve seu sangue misturado livremente ao de europeus das mais variadas procedências: ingleses, franceses, florentinos, genoveses, espanhóis, etc. Os ingleses, livres da suspeita deserem hereges, tinham sua presença respeitada e eram recebidos fraternalmente nas colônias. Durante esse processo que tinha como objetivo a purificação da fé, a igreja funcionava como uma espécie de desinfetório, á serviço da saúde moral da colônia.
         Portugal por ter sido dominado por mouros e, na expulsão deles, o principal fator para a união dos portugueses, foi o da guerra contra opaganismo.
Na expulsão dos mouros de Portugal, para se garantir a posse das terras, a agricultura foi o grande instrumento. Principalmente a lavoura gerada pelo clero, mas que ficou restrita a isso. Havia pouca comida nos dias normais, exceto nos dias de festa. Os jejuns eram muito banais, tanto pela religiosidade, quanto pela economia.
         Quanto às características físicas, não existia purezade nenhum tipo, possuindo a população portuguesa uma extrema variedade de tipos, desde estatura abaixo da média, os olhos e cabelos escuros, nariz largo, etc. encontrada na região do alto Minho. Já na região de Oviedo é possível encontrar mais puramente representada a raça branquicefala, de estatura baixa, cabeça globulosa, etc. O homem colonizador do Brasil no século XVI e XVII era formado porantagonismos, como barba loura e cabelo escuro.
         O autor narra também que antes de chegar ao Brasil, os portugueses já haviam demonstrado interesses pelos trópicos, tanto na Índia quanto na África, a tendência da colonização híbrida, explica o passado étnicocom influência cultural, sexual, religiosa, etc., adquirida desses povos. Mas foi no Brasil que os portugueses encontraram base...
tracking img