Cartilha de ergonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8608 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CARTILHA DE ERGONOMIA

OPERADOR DE CHECKOUT

SUMÁRIO
INTRODUÇÃO
OPERADOR DE CHECKOUT
NR 17 – ANEXO 1
ORIGEM E HISTÓRIA DA ERGONOMIA
LER/DORT
RISCOS PARA O OPERADOR DE CHECKOUT
EPI
EPC
AET
GINÁSTICA LABORAL
CONCLUSÃO
REFERENCIAS

INTRODUÇÃO

Esta cartilha tem como objetivo apontar os problemas e melhorias para o operador de Checkout, nela está contido maneiras de como evitar e eliminar doençasocupacionais para maior motivação e aumento da produtividade do colaborador.
.

OPERADOR DE CHECKOUT

Operador de caixa ou recepcionista de caixa é o profissional cuja a função é registrar mercadorias em um PDV e receber do cliente. Antes executadas praticamente por mulheres, hoje em dias vemos alguns homens na função.
É uma das profissões mais importantes no ramo do varejo, onde educação, paciênciae atenção são fundamentais para um bom atendimento. a operadora se relaciona diretamente com o cliente.
As funções desenvolvidas são registrar as compras do cliente com atenção, em alguns casos pesar mercadorias e se necessário auxiliar o cliente a empacotar as compras. No Brasil a profissão e um pouco desvalorizada por empresas em razão de trabalhar aos finais de semana e feriados e também porclientes, precisa-se de tolerância com alguns e ter atenção com outros.
No Brasil o Dia da Operadora de Caixa é celebrado em 19 de Outubro.

NR 17 – ANEXO 1

1. Objetivo e campo de aplicação
1.1. Esta Norma objetiva estabelecer parâmetros e diretrizes mínimas para adequação das condições de trabalho dos operadores de checkout, visando à prevenção dos problemas de saúde e segurança relacionados aotrabalho.
1.2. Esta Norma aplica-se aos empregadores que desenvolvam atividade comercial utilizando sistema de auto-serviço e checkout, como supermercados, hipermercados e comércio atacadista.
2. O posto de trabalho
2.1. Em relação ao mobiliário do checkout e às suas dimensões, incluindo distâncias e alturas, no posto de trabalho deve-se:
a) atender às características antropométricas de 90% dostrabalhadores, respeitando os alcances dos membros e da visão, ou seja, compatibilizando as áreas de visão com a manipulação;
b) assegurar a postura para o trabalho na posição sentada e em pé, e as posições confortáveis dos membros superiores e inferiores, nessas duas situações;
c) respeitar os ângulos limites e trajetórias naturais dos movimentos, durante a execução das tarefas, evitando aflexão e a torção do tronco;
d) garantir um espaço adequado para livre movimentação do operador e colocação da cadeira, a fim de permitir a alternância do trabalho na posição em pé com o trabalho na posição sentada;
e) manter uma cadeira de trabalho com assento e encosto para apoio lombar, com estofamento de densidade adequada, ajustáveis à estatura do trabalhador e à natureza da tarefa;
f)colocar apoio para os pés, independente da cadeira;
g) adotar, em cada posto de trabalho, sistema com esteira eletromecânica para facilitar a movimentação de mercadorias nos checkouts com comprimento de 2,70 metros ou mais;
h) disponibilizar sistema de comunicação com pessoal de apoio e supervisão;
i) manter mobiliário sem quinas vivas ou rebarbas, devendo os elementos de fixação (pregos, rebites,parafusos) ser mantidos de forma a não causar acidentes.
2.2. Em relação ao equipamento e às ferramentas utilizadas pelos operadores de checkout para o cumprimento de seu trabalho, deve-se:
a) escolhê-los de modo a favorecer os movimentos e ações próprias da função, sem exigência acentuada de força, pressão, preensão, flexão, extensão ou torção dos segmentos corporais;
b) posicioná-los no postode trabalho dentro dos limites de alcance manual e visual do operador, permitindo a movimentação dos membros superiores e inferiores e respeitando a natureza da tarefa;
c) garantir proteção contra acidentes de natureza mecânica ou elétrica nos checkouts, com base no que está previsto nas normas regulamentadoras do MTE ou em outras normas nacionais, tecnicamente reconhecidas;
d) mantê-los em...
tracking img