Capitulo a

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2714 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Hernan Hertzberger desenvolveu neste livro um método diferente de explicar arquitetura. Em vez de apresentar cada obra separadamente e comentá-la em seguida todas suas características, ele organizou os aspectos semelhantes entre elas e as apresentou oferecendo um embasamento teórico e mais aprofundado sobre o tema abordado.
O autor defende a idéia de que todo trabalho provém deantecedentes, conhecimentos prévios, relacionados à própria cultura. A maioria dos artistas, inclusive os arquitetos, têm hábito de ocultar suas referências e é justamente o contrario que Hertzberger estimula aos estudantes de arquitetura que o façam, pois assim o entendimento é maior e o estimulo também para, juntamente com outros conhecimentos, melhorar e adequar o projeto ao que é esperado,tornando-as ferramentas de trabalho.
Para completar o pensamento o autor conclui “o objetivo de minhas ‘lições’ sempre foi estimular os estudantes, despertar neles uma mentalidade arquitetônica que pudesse capacitá-los a fazer seu próprio trabalho” (pág. 5)
















CAPÍTULO 1 – PUBLICO E PRIVADO
Público e privado são conceitos que de modo geral podem parecem distintos, assimcomo coletivo e individual, pois num sentido absoluto podemos dizer que
“publico é uma área acessível à todos e a qualquer momento, a responsabilidade por sua manutenção é assumida coletivamente. Privada, é uma área cujo acesso é determinado por um pequeno grupo ou por uma pessoa, que tem a responsabilidade de mantê-la” (pág. 12)
Embora sejam termos estabelecidos pela sociedade, a preocupação dosarquitetos envolve a relação entre esses termos (público/privado e coletivo/individual) e o que isso causa à sociedade, colocando-os um face ao outro.
O seguinte esquema ilustra melhor a graduação entre esses termos, tendo referências como o acesso, responsabilidade e a relação entre o que é privado e público:

rua gradação de acesso casatodos superposição eu

(esquema utilizado na aula de fundamentos de arquitetura, pelo prof° Fernando Vázquez, em 01/03/2012)

CAPÍTULO 2 – DEMARCAÇÃO TERRITORIAL
As demarcações territoriais estão relacionadas a sensação de acesso, e as vezes o grau de acesso é uma questão de legislação, mas em geral é uma questão de convenção respeitada portodos.
Algumas situações citadas no livro, como: as ruas e residências de Bali, a aldeia de Mörbisch na Áustria, a Biblioteca Nacional de Paris e os edifícios de Escritórios Centraal Beheer de Apeldoorn; são inadequadas aos termos público e privado, pois são consideradas áreas semi-privadas e semi-publicas que estão vinculadas ao uso de um individuo ou de um grupo tendo caráter temporário oupermanente.
A articulação em termos de maior ou menor acesso público é ponto de partida ao projetar tais espaços para maior compreensão do grau de relevância da demarcação territorial e das formas de possibilidade de acesso.


CAPÍTULO 3 – DIFERENCIAÇÃO TERRITORIAL
As gradações de acesso público às diferentes áreas de um edifício fazem parte da diferenciação territorial, que são específicas a quemse destina, determinando assim a manutenção adequada por certo individuo. A seguinte figura mostra as gradações funcionam, o número 1 mostra que é um lugar acessível a qualquer pessoa, o 2 é um local destinado as pessoas que entram e utilizam o Hotel, o 3 é uma transição entre uma área coletiva à uma mais individual e o número 5 é de uso exclusivamente privado, sendo somente acessível ao visitantedo hotel.

(Gradações de acessibilidade, Hotel Solvay, Paris – Herman Hertzberger, Lições de Arquitetura)

CAPÍTULO 4 – ZONEAMENTO TERRITORIAL
O zoneamento territorial é definido por quem determina e organiza o território e também de quem se responsabiliza por ele.
Esse território pode ser estimulado dependendo do grau de acesso, das demarcações territoriais e da organização, manutenção...
tracking img