Capitalismo - uma historia de amor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1047 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Capitalismo, uma história de amor

“Capitalismo, uma história de amor” é um documentário dirigido por Michael Moore no ano de 2009, em meio à crise econômica americana, que não terminou até hoje. E é exatamente sobre ela e todo o fracasso do sistema capitalista que o filme discute, ou melhor, critica, ironiza e debocha.
De forma parcial, Michael Moore produz um documentário que mostra asdiversas formas do capitalismo ao longo do século XX até os dias de hoje, começando da reabilitação do sistema financeiro após a Crise de 29, passando pelo capitalismo de classe média, e chegando na decadência do sistema, que se intensificou até os dias de hoje.
Em 1929, os Estados Unidos sofreram uma forte crise que se espalhou por todo o mundo. Essa crise foi causada, por uma superprodução que nãofoi consumida, levando a queda brusca dos preços. Os agricultores sem ter onde armazenar sua grande colheita, tiveram de fazer grandes empréstimos e logo perderam suas terras, assim como as indústrias que não conseguiam suprir os gastos da produção pois seus produtos não eram comprados. Isso levou ao desemprego em massa e as bolsas de todo o mundo quebraram.
Então, o eleito presidente FranklinRoosevelt adotou uma nova política totalmente diferente do então vigente liberalismo para recuperar os Estados Unidos: fez grandes obras de infraestrutura, criou vários empregos assim como o salário-desemprego, etc. e essas medidas políticas adotadas por ele, chamadas New Deal, reergueram seu país e aumentaram muito a qualidade de vida dos norte-americanos.
Nesse período, a classe média dominou osEstados Unidos e o capitalismo se mostrou “amigo” das pessoas. Michael Moore cita seus tempos de criança e diz que adorava essa época, pois podia ter tudo o que queria, seu pai, funcionário de uma fábrica de velas, poderia dar-lhe tudo como cidadão da classe média. Porém ele não retrata apenas o lado bom e mostra que todo o bem-estar das classes ricas e médias da época estava apoiado sobre umaclasse pobre, operária que vivia precariamente e sobre a destruição da Europa e Ásia que recorria a altos empréstimos dos Estados Unidos para se recuperar.
A eleição para presidente de Ronald Reagan é tida como vilã da historia. Com Ronald Reagan, os banqueiros e empresários tinham um plano simples, “recriar os EUA para servi-los”, nas palavras do próprio cineasta. Segundo Michael Moore, a partirdesse governo, as famílias foram encorajadas a fazerem empréstimos e consequentemente se afundarem em juros exacerbantes. Assim, a classe média foi se extinguindo – muitos migraram para a classe pobre, pouquíssimos para a classe “privilegiada” enquanto famílias inteiras eram despejadas de suas casas hipotecadas por não terem condição de pagar os crescentes juros.
Wall Street se infiltrou com cargosna política por todos os governos. As pessoas não reagiam contra o capitalismo, pois as pessoas temiam o outro sistema vigente, o socialismo, outra arma dos poderosos para intimidar a população.
O desalojamento de famílias com a casa hipotecada é o tema base para a construção de sua crítica ao sistema, explorando o sentimento das pessoas que têm suas casas tomadas. E o filme varia entre extremosmesmos, entre a tristeza dessas pessoas a comédia e ironia de Michael Moore tentando pegar o dinheiro roubado pelos empresários dos contribuintes americanos com um carro-forte em Wall Street.
Os Estados Unidos são hoje uma nação totalmente liberal, como mostra o documentário. Não há sistemas públicos, as escolas, hospitais, prisões são todas privadas. E isso é realmente um problema, afinal quemnão tem dinheiro não conseguirá os direitos básicos que são garantidos em lei a cada pessoa. Os capitalistas usam esse privilégio e roubam as pessoas em situações absurdas, como no caso da cidade de Wilkes-Barre, Pensilvânia, onde o reformatório juvenil foi privatizado e jovens passaram a ser presos por razões absurdas e a ficarem mais do que o tempo previsto, pois o reformatório recebia do...
tracking img