Cabo anselmo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2047 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
De líder da guerrilha a espião e delator. O jornalista investigativo Percival de Souza desvenda um dos personagens mais polêmicos da ditadura militar em Eu, cabo Anselmo. As razões, os motivos e a história deste homem são contados em depoimento inédito que revela suas três faces: a de marinheiro rebelde, guerrilheiro e informante da repressão.
José Anselmo dos Santos liderou ummovimento entre os marinheiros, considerado um dos estopins do golpe militar de 1964, que tirou João Goulart do governo e mergulhou o país em um longo período de trevas. No livro, Anselmo dá detalhes sobre sua participação nesse movimento; a proximidade com Lamarca e Marighella; o curso de guerrilha em Cuba e o encontro com Fidel Castro; a entrada na Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e a missãode montar uma base da guerrilha no nordeste.
Visto como agente infiltrado da CIA, a poderosa agência de informações dos Estados Unidos, Anselmo estava na lista de cassações políticas do AI 1. De terrorista foi transformado pelo delegado Fleury em um espião do DOPS, e infiltrou-se na luta armada para entregar os companheiros à repressão política. Não poupou sequer a própria companheira, SoledadViedma, grávida de sete meses e executada no Nordeste junto a outros cinco militantes.
Cumprido o papel de traidor, Anselmo submeteu-se a uma cirurgia plástica, financiada pelo próprio aparato repressivo, mudando por completo o seu rosto e identidade. Anselmo saía de cena para nunca mais ser reconhecido.

Discurso

No dia 25 de março de 1964, poucos dias antes do golpe militar que derrubou JoãoGoulart, o presidente da Associação dos Marinheiros e Fuzileiros Navais do Brasil, fez um veemente discurso durante ato comemorativo do segundo aniversário da entidade. O discurso teve grande repercussão e, para pressionar o comando da Marinha a rever as punições aplicadas contra 12 dirigentes da AMFNB, a entidade resolveu transformar a comemoração em assembléia permanente, na sede do Sindicatodos Metalúrgicos do Rio de Janeiro. Fuzileiros navais enviados ao local para debelar a sublevação uniram-se aos amotinados, abrindo uma gravíssima crise na Marinha. O movimento só foi sufocado com a ajuda de tropas da Polícia do Exército, mas Jango deu mão forte aos marinheiros. Substituiu o ministro da Marinha e mandou libertar os marujos. Dias depois, era deposto.

O cabo Anselmo foi preso logodepois do golpe de 64, mas conseguiu escapar da cadeia, exilando-se, primeiro no Uruguai e depois em Cuba. Retornou clandestinamente ao Brasil em 1970, sendo preso menos de um ano depois. Na prisão, mudou de lado e, a partir daí, passou a trabalhar para a polícia como agente infiltrado, tendo sido responsável pela prisão e morte de inúmeros militantes das organizações revolucionárias quecombateram o regime militar.

É a seguinte a íntegra do discurso:

“Aceite, Senhor Presidente, a saudação dos marinheiros e fuzileiros navais do Brasil, que são filhos e irmãos dos operários, dos camponeses, dos estudantes, das donas de casa, dos intelectuais e dos oficiais progressistas das nossas Forças Armadas;

Aceite, Senhor Presidente, a saudação daqueles que juraram defender a Pátria, e adefenderão se preciso for com o próprio sangue dos inimigos do povo: latifúndio e imperialismo;

Aceite, Senhor Presidente, a saudação do povo fardado que, com ansiedade, espera a realização efetiva das reformas de base, que libertarão da miséria os explorados do campo e da cidade, dos navios e dos quartéis.

Brasileiros civis e militares! Meus companheiros!

A Associação dos Marinheiros eFuzileiros Navais do Brasil completa, neste mês de março, o seu segundo aniversário. E foram as condições históricas, a fome, as discriminações, os anseios de liberdade, as perseguições e as injustiças sofridas, que determinaram a criação de uma sociedade civil, realmente independente, com a finalidade de unir, através da educação, da cultura e da recreação, os marinheiros e fuzileiros navais do...
tracking img