Brincar, prazer e aprendizado” – angela cristina munhoz maluf

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2167 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Brincar - Prazer e Aprendizado
O livro mostra de forma clara que o brincar é uma fonte de felicidade que gera alegria, prazer e aprendizado e também é essencial para um bom desenvolvimento motor, social, emocional e cognitivo da criança.  A autora apresenta as diversas formas de organizar brincadeiras para as diferentes etapas do desenvolvimento infantil e faz uma coletânea de 20 brincadeiraspara enriquecer o trabalho e divertir as crianças O brincar é vital para o desenvolvimento do corpo e da mente. Nele se reconhece um meio de proporcionar educação integral, em situações naturais de aprendizagem que geram forte interesse em aprender e garantem o prazer. Numa linguagem acessível e clara, este livro vai ao encontro de pais, professores, pedagogos, psicólogos, psicopedagogos einteressados que buscam através do brincar vivenciar desafios, instigar sua curiosidade e criatividade, resgatando e relembrando fases esquecidas de suas vidas. O brincar viabiliza a construção do conhecimento de forma interessante e prazerosa, garantindo nas crianças a motivação intrínseca necessária para uma boa aprendizagem, até convertê-las em adultos maduros, com grande imaginação e autoconfiança.
Ascrianças precisam atravessar diversos estágios no aprendizado de brincar em conjunto, antes de serem capazes de aproveitar as brincadeiras de grupo. Mesmo depois que ela ganhou confiança em brincar com outras crianças ela gostará, às vezes, de voltar a brincar sozinha ou apenas na presença de amigos, sem colaboração de alguma parte.
Podemos identificar diferentes tipos de brincadeiras sob oponto de vista da participação social, cada um deles implicando num maior envolvimento entre as crianças e uma maior capacidade de se relacionar e se comunicar com os outros.
Brincadeiras solitárias
Brincar pode prender totalmente a atenção da criança. Há muito que explorar no mundo: forma, textura (áspero, liso, escorregadio) consistência (duro, macio) cor, gosto. Tudo deve ser explorado, sentido,cheirado, experimentado. No início do brincar, significa isso, e a presença de outra criança não oferece nenhum interesse. Absorvido nas próprias atividades, separado de outras
crianças, brinca com coisas diferentes. Frequentemente silenciosamente, às vezes fala consigo mesmo.
Brincadeiras em paralelo… Brincar na presença do outro
Antes de mostrar interesse nas brincadeiras de outras crianças,a criança que está brincando sozinha vai querer passar boa parte do tempo brincando ao lado de seus novos amiguinhos, sem fazer esforço para estabelecer contato. Contentar-se-á em brincar ao lado de outras crianças, “em paralelo” e se absorverá na sua própria atividade. No máximo defenderá seus brinquedos. A fala não é geralmente dirigida a ninguém em particular. Até é possível que as criançasbrinquem em silêncio.
Observar brincadeiras
Uma modificação muito grande acontece quando a criança passa a mostrar interesse nas atividades de outras crianças. No início, tal interesse parecerá bastante passivo, e bom espaço de tempo será gasto, simplesmente, na observação das brincadeiras. Pode-se notar, porém, que esse comportamento será bem diferente de uma olhada sem compromisso, pois a criançaestará obviamente envolvida, muito absorvida em sua observação. Não há conversas entre eles.
Juntar se à brincadeira… Brincar com os outros do próprio grupo.
Os primeiros movimentos em direção a juntar-se às brincadeiras de um grupo podem tanto se tranquilos quanto tempestuosos; isto depende do grupo em questão e da criança que pretende juntar-se. Seja como for, os relacionamentos no interiordo grupo tendem a se formar rapidamente, talvez cessar com a mesma rapidez e, frequentemente, se refazer minutos depois.
Existem dois tipos característicos de brincadeiras nessa fase:
O primeiro envolve fazer o que todos estão fazendo, apenas para não ser diferente, ou talvez como um meio de tornar-se um membro do grupo. É o que pode acontecer, por exemplo, quando um pequeno grupo de crianças...
tracking img