Brincando e amando

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4779 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CLAUDIA DA ROSA









BRINCANDO E AMANDO- AFETIVIDADE E SOCIALIZAÇÃO DE FAMILIA COM CRIANÇAS DE 0 A 6 ANOS















Projeto de intervenção apresentado à disciplina de Estágio I – Iniciação ao Serviço Social – do Curso de Serviço Social – do Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI, como requisito parcial para avaliação.


Professor-Tutor Externo –Rosilene Teresinha Motther
Supervisor de Campo – Elisandra Hoffmann dos Reis













XANGRI-LÁ
2012


SUMÁRIO




1 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO 1

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 2

3 OBJETIVOS 3

4 METODOLOGIA 4

REFERÊNCIAS 5








1 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO



A possibilidadeencontrada pela família de prover seus membros, disponibilizando sustentabilidade e manutenção de seus vínculos, é o que determina a efetividade da mesma. Desse modo, quando a família percebe a incapacidade de realizar as atividades básicas de amparo, de socialização ou de outros serviços para seus membros, iniciam-se as situações de vulnerabilidade, afirma Petrini (2003).

Quando a família nãoconsegue proporcionar as condições básicas para a garantia dos seus direitos, faz-se necessário à intervenção do Estado e da sociedade para fazer valer os direitos garantidos pelo Estatuto, tornando viável sua inclusão nos programas sociais de auxílio voltados à família. E para que se tenha bom resultado no desenvolvimento de projetos de atenção à família é fundamental a compreensão da dinâmicafamiliar e de suas várias composições por parte dos poderes públicos.

A PNAS instituiu, em 2004, a Proteção Social Básica de Assistência Social, destinada a famílias e seus membros em situação de vulnerabilidade social, com objetivos de prevenção das situações de risco e de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, tendo o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS comounidade de referência para organização e oferta de serviços de Proteção Social Básica em seus territórios de abrangência.

O Departamento de Proteção Social Básica da Secretaria Nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (DPBB/SNAS/MDS) disponibiliza o desenvolvimento de serviços sócio assistenciais com foco no fortalecimento de vínculos entrefamília e crianças de até seis anos.

Serviços de proteção social básica:

• Prevenção de situações de risco;
• Desenvolvimento de potencialidades e aquisições e a qualificação de vínculos afetivos, relacionais e de pertencimento;
• Que situam a família em situações de vulnerabilidade;
• Fragilidade nas relações familiares, sociais e comunitárias;
• Restrição sóciaeconômica, ausência ou dificuldade de acesso aos bens e serviços;
• Como sujeitos de proteção social e dos direitos sócio assistenciais.


A família é à base de maior importância para o ser humano. Em toda a evolução do processo histórico ela permaneceu e ainda hoje é considerada a matriz da civilização sendo compreendida como a premissa básica para a humanização e para a socializaçãodos sujeitos. Esta compreensão torna-se bastante clara, a partir do entendimento de que a educação da criança pela sua família, quando bem-sucedida, servirá de apoio e fortaleza direcionados ao seu comportamento produtivo e à sua criatividade quando adulto. Nesse sentido, a personalidade e o caráter das pessoas são desenvolvidos conforme as vivências familiares, por isso sua grande importância nasinter-relações humanas. (PETRINI, 2003).


As crianças dependem de vínculos afetivos e ambiente seguro para terem suas necessidades básicas desenvolvidas, porém, nem sempre as condições sócias econômicas e psicossociais de muitas famílias permitem que elas consigam oferecer aos seus filhos esse direito para se desenvolverem satisfatoriamente. O vínculo é um aspecto tão fundamental na...
tracking img