Brincadeiras e jogos como recurso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 75 (18601 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MONOGRAFIA

Frase: “As crianças só são livres quando brincam entre si dentro de suas faixas etárias: é nessa ocasião que, verdadeiramente criam e desenvolvem sua autonomia. O melhor brnquedo didático para uma criança é outra criança da mesma faixa de desenvolvimento”.

Agradecimentos: Agradecimntos infinitos à Deus, em primeiro lugar por ter nos dado a vida, em segundo, por termos encontradonosso caminho e em terceiro, por permitir que chegássemos até aqui.

Dedicatória: Dedicamos este trabalho à nossas famílias, aos amigos , aos mestres, fiéis colaboradores do saber e às crianças, que nos encantam apenas por existir.

INTRODUçÃO

Esta Monografia foi escrita com o objetivo de concluir o curso Normal Superior e adquirir aptidão necessária para ser um futuro profissional.Cursar um nível superior é alcançar o início de um grande sonho preparar-se maneira consciente para desempenhar a arte da contribuição na construção do conhecimento. E, o que é a construção do conhecimento? Onde começa e onde termina?
Ora, construir conhecimento é iniciar uma vida social. O ser humano não veio ao mundo para manter uma vida isolada, mas sim para conviver em grupos, ou seja,participar da sociedade, atuando sobre ela. Para tal, é necessário que hajam regras, denominações e coerência em tudo que à ela se aplicar.
A construção do conhecimento nada mais é do que a aquisição de capacidades que o indivíduo adquire ao longo do tempo. A grosso modo, ela se inicia após o nascimento, quando o bebê sai do ventre de sua mãe e é apresentado à família. Porém, muitas constatações sãodadas e verdadeiramente falando, a construção do conhecimento acontece durante toda uma vida. Há quem imagine que o conhecimento só ocorra na fase escolar, dentro de uma sala de aula, perante um mestre; há outros que digam nunca terem construído algo e há ainda os que como nós, insistem em saber cada vez mais, dizendo que este é infinito. Enquanto estivermos vivo as, seremos insaciáveis na busca dosaber, pois viver é isso, é aprender a cada dia.
Portanto hoje, termina-se uma fase e outra se inicia. Ao apresentar este trabalho de pesquisa, abro uma fenda para que novas experiências aconteçam a partir dessa e certamente novos conhecimentos surgirão, numa tempestade de conflitos que se instalarão como forma diferenciada de elaborar novos projetos.
É infindável a busca do conhecimento humanodada a reciprocidade existente entre si. A todo momento, em qualquer parte, indivíduos se relacionam trocando informações e experiências na ânsia de saciarem suas indagações. E, nesse frenesi, encontram-se nós educadores, com a missão de permitir a ocorrência dessas experiências acopladas a resultados surpreendentes dos quais o próprio indivíduo é responsável.
Mas, de que maneira, os educadorespoderão contribuir nesse emaranhado que é o ser, saber, compreender, reproduzir e construir, uma vez que a escola aparentemente limita-se a mera transmissora de conhecimentos?
Bem, em primeiro lugar, em que tipo de educador estamos nos formando? E mais, que tipo de educador pretendemos ser?
Educadores enquanto alunos se mantém numa posição onde o livre arbítrio e a luta pelos direitos existe,é permitido clamar por necessidades básicas que afligem a sociedade, onde o descaso pela classe mais baixa é visível e as forças tornam-se mínimas a cada dia. Porém, conceder-nos o direito da derrota seria entregarmo-nos ao fracasso da incapacidade humana. Então, é com essa garra diária que entregamos de corpo e alma a tudo aquilo que desejamos, que optamos, por sermos profissionais de fato, comprazer e dificuldades freqüentes, mas satisfeitos em fazer aquilo que pretendíamos.
Dessa forma, a contribuição do educador é fundamental quando se propõem permitir que cada indivíduo deixe transparecer seus sentimentos e faça valer sua idéia.
A escola, de um lado ainda presa a valores antigos que insistem por percorrer caminhos largos, onde a terra já formou sulcos e, por outro, busca meios...
tracking img