Bolha imobiliaria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5214 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
obiliariaO “estouro da bolha imobiliária americana” – Crise ou ajuste de mercado?
Este texto tem por objetivo sintetizar os pontos julgados mais relevantes tratados na reunião realizada na ABECIP, no dia 15/08/2007, bem como da apresentação do Dr. Willian Charles Handorf, ex-diretor do FED e atual diretor do Federal Home Loan Bank of Atlanta, professor de economia e finanças imobiliárias daGeorge Washington University.

Além de destacar os pontos mais relevantes apresentados pelo Dr. Willian, buscamos analisar outras informações a respeito do tema, como também fazer um contraponto em relação à realidade brasileira, analisando possíveis convergências e divergências em relação à realidade americana.
Origem da crise imobiliária americana – período 2.001 a 2.003 – taxa de jurosextremamente baixa, em torno de 1,0% a.a. Fomentou o consumo Incentivou o super-endividamento Inflacionou os preços dos imóveis

I

II

Potencial de créditos imobiliários de má qualidade existentes no mercado americano O total de crédito imobiliário para pessoas físicas nos Estados Unidos é da ordem de US$ 10 trilhões. Deste volume, algo entre 14% e 20% é caracterizado com subprime e outros 10% como“alternativo”. Portanto, abstraindo o risco de contaminação do crédito prime, em torno de 30% do estoque de contratos pode ser classificado como de má qualidade, ou seja, algo em torno de US$ 3 trilhões. III Com quem estão esses créditos de má qualidade? Empresas Securitizadoras........................60% Bancos......................................................32%Outros.......................................................08%

IV

Característica marcante do tomador subprime e a diferença básica em relação ao tomador “alternativo” Subprime - Indivíduo com histórico comprovado de contumazes atrasos, porém, embora seja constante a irregularidade no fluxo de pagamento, alternando médios com grandes atrasos, normalmente não resulta em insucesso definitivo, ou seja, na necessidade deretomar o imóvel. Alternativo – o indivíduo talvez até tenha um histórico de bom pagador, porém, o credor não teve acesso às informações fundamentais como, por exemplo, comprovação de valor e das fontes de renda e nem tampouco teve análise criteriosa de sua capacidade de pagamento. É uma potencial fonte de fraudes. Prime – Indivíduo com bom histórico de pagamento, com fonte e valor seguro de rendamensal. Raramente apresenta irregularidade no pagamento das prestações. O que leva à inadimplência é a real perda da capacidade de pagamento que pode resultar, entre outras de: a) desemprego; b) redução da renda familiar; c) doença em família. A diferença fundamental entre o inadimplente subprime e o prime é que o primeiro “vive na situação de inadimplência”, porém, normalmente retoma os pagamentose, portanto, sua inadimplência não leva o credor a, sintomaticamente, iniciar às providências de execução com vistas à retomada do imóvel. Paradoxalmente, quando o devedor prime entra na situação de inadimplência, esta é definitiva e é o sinal para que o credor dê início à execução e adote as providências necessárias à retomada do imóvel. Principais causas da eclosão da “crise” imobiliáriaamericana Em um primeiro momento a oferta de crédito à taxas de juros muito baixa ampliou a demanda por financiamentos para a aquisição de unidades habitacionais e, por conseguinte, provocou um processo de aceleração na valorização dos imóveis. A super-oferta de recursos para o setor imobiliário em condições favoráveis, associada à valorização dos imóveis gerou a expectativa de se auferir ganhos extraspor meio da

V

1

aquisição de imóveis. Isso fez com que grande parcela da demanda fosse direcionada para investidores ou especuladores – financiar a compra do 2º e, não muito raramente, até mesmo do 4º imóvel. Empréstimos altamente alavancados, tendo como investidores grandes empresas de capital, com ganhos extraordinários, porém, com rentabilidade não consistente. Tem subprime com...
tracking img