Behaviorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9732 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Reich e a possibilidade do bem-estar na cultura
 
Reich and the possibility of well-being in the culture
 
Reich et la possibilite du bien-etre dans la culture
 
 
Paulo Albertini
Instituto de Psicologia - USP
Endereço para correspondência
 
 

RESUMO
Numa entrevista dada em 1952, Reich afirmou que o texto freudiano O mal-estar na cultura fora escrito em resposta a uma conferência que proferirana casa do Freud sobre o tema profilaxia das neuroses. Inspirado nesse depoimento, este trabalho procura investigar as teses reichianas que se contrapõem ao pensamento freudiano de O mal-estar na cultura. Diferenciam-se as posições dos autores a partir das idéias de conflito inevitável (Freud) e de possibilidade de harmonia (Reich). As principais noções focalizadas são as de: sexualidade,agressividade e formação reativa.
Descritores: Reich, Wilhelm. Freud, Sigmund. Sexualidade. Agressividade. Formação reativa.

ABSTRACT
In an interview given in 1952 Reich declared that Freud's Civilization and its discontents had been written as a reply to one of his conferences at Freud's house on the prophylaxis of neurosis. Inspired by Reich's words, this paper aims at investigating which of histhesis could be put against Freud's thought in Civilization and its discontents. Freud and Reich's points of view are differentiated based on the notions of inevitable conflict (Freud) and possibility of harmony (Reich). The paper focuses on the notions of sexuality, aggressiveness and reactive formation.
Index terms: Reich, Wilhelm. Freud, Sigmund. Sexuality. Aggressiveness. Reactive formation.RÉSUMÉ
Dans une entrevue donnée en 1952, Reich a affirmé que le texte freudien le malaise dans la culture a été écrit en réponse à une conférence qu'il donna chez Freud sur le thème de la prophylaxie des névroses. Inspiré par ce témoignage, ce travail étudie les thèses reichiennes qui s'opposent à la pensée freudienne de le malaise dans la culture. Les positions des auteurs sont différenciées à partirdu conflit inévitable (Freud) et de la possibilité d'harmonie (Reich). Les principales notions mises en valeur sont : la sexualité, l'agressivité et la formation réactive.
Mots clés: Reich, Wilhelm. Freud, Sigmund. Sexualité. Agressivité. Formation réactive.

 
 
Em 18 e 19 de outubro de 1952, Reich foi entrevistado por um representante dos Arquivos Sigmund Freud. Neste valioso material de caráterbiográfico, com cerca de 100 páginas entre perguntas, respostas e notas explicativas dos editores, Reich recorda, comenta e analisa sua ampla e complexa relação com Freud e com a instituição psicanalítica. O longo depoimento foi gravado e publicado em livro (Higgins & Raphael, 1967/1979)1. O objetivo da entrevista mostra-se claro na primeira pergunta formulada:
Dr. Reich, a pergunta que lhequero fazer é muito simples. É uma pergunta muito ampla, mas uma pergunta simples. Gostaria que me dissesse tudo que sabe acerca de Freud, tudo que observou e tudo o que pensou. Mesmo que isso não seja baseado numa observação correcta, o simples facto de que o tenha pensado acerca de Freud será já bastante importante para que o saibamos. (p. 19)
Para os objetivos deste trabalho, interessa-nosespecialmente destacar uma resposta que Reich formula ao recordar um aspecto central de sua divergência com Freud: o tema da felicidade e da infelicidade humana. Sobre esse assunto, em certa altura da entrevista, afirma algo surpreendente sobre o artigo freudiano "O Mal-Estar na Cultura" : " Quero que fique bem claro que Das Unbehagen in der Kultur [O Mal-Estar na Cultura] foi escrito especificamenteem resposta a uma das minhas conferências, apresentada em casa de Freud. Era eu que estava 'Unbehaglich in der Kultur' [aproximadamente, 'Sentindo mal-estar na cultura'2]" (p. 53).
Na seqüência da entrevista, fica claro que a conferência a que Reich se refere, não por acaso criticada por Freud, versava sobre o tema profilaxia das neuroses; algo impensável dentro do modelo freudiano, que postula...
tracking img