Bacteriose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4505 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Referências Modulares para a Produção de Frutas de Caroço na Região Sudoeste do Paraná
Edevar Perin José Antônio Nunes Vieira Luis Francisco Lovato Manoel Luiz da Silva Machado Ornella Bertuol

Pêssego/Nectarina/Ameixa
REFERÊNCIAS MODULARES
Cruzeiro Nova Prata do Iguaçu do Iguaçu Boa Esperança S.Jorge do do Iguaçu Sulina Saudade Dois do Iguaçu Sta Oeste Salto Planalto Isabel do VizinhosS.João do Chopinzinho Pérola Bela Vista OesteLontra Enéas Verê do Oestedo Caroba Nova Marques Ampére Esperança Itapejara Coronel Mangueirinha Pranchita Pinhal de do Sudoeste do Oeste Vivida Francisco Bom Sucesso S.Bento Manfrinópolis Sto Antônio Coronel Beltrão do Sul do Sudoeste Domingos Soares Salgado Pato Bom Jesus Filho Honório Serpa Branco do Sul Marmeleiro Barracão Flor da Vitorino Serra do SulRenascença Mariópolis Clevelândia Capanema Realeza Palmas
Giovana/2001

FRUTAS DE CAROÇO

REFERÊNCIA MODULAR Nº 04

• •

Região sudoeste do Paraná Sistema de produção: PSM1 Leite/ Grãos/ Frutas de Caroço

• •

Clima: Cfa e Cfb Relevo: Ondulado a forte ondulado

Cr/Cpp + RL Cr/Cpp RL Cr/Cpp

SOLOS TOPOSSEQUÊNCIA 2
Cp – Cambissolo háplico eutroférrico típico Cpp – Cambissoloháplico eutroférrico típico Cr – Cambissolo háplico eutroférrico típico RL – Neossolo litólico eutrófico chernossólico RF – Neossolo flúvico Tb distrófico típico

A PRESENTAÇÃ A A

Cpp/Cp RF

A elaboração deste documento tem por objetivo levar aos profissionais da assistência técnica regional aspectos relevantes no auxílio às orientações de condução dos pomares de frutas de caroço. Os dados aquipublicados referem-se a resultados de pesquisas bibliográficas, consultas a especialistas e levantamentos realizados ao longo dos anos de 1999 a 2002 em propriedades integrantes do Projeto Redes de Referência na região sudoeste do Paraná. O conjunto de orientações apresentado não se constitui num roteiro a ser adotado. Estas se prestam, muito mais, a aconselhamentos técnicos, já que haverão de serconsideradas as particularidades sociais, econômicas e ecológicas do ambiente de cada UEA. O intuito maior desta publicação é contribuir com o estabelecimento da viabilidade técnica e econômica da fruticultura de caroço na região, a fim de que esta possa proporcionar maior rentabilidade e conseqüente aprimoramento da qualidade de vida das famílias no meio rural.

APRESENTAÇÃO

A fruticulturaem geral, e também as frutíferas de caroço – Pêssego (Prunus persica), Ameixa (Prunus salicina) e Nectarina (Prunus nucipersica) - não podem ser consideradas atividades comerciais tradicionais nos sistemas de produção da região sudoeste do Paraná. Seu cultivo, comum em pequenos pomares domésticos, intensificou-se nos últimos anos com a implantação de programas municipais de incentivo à produção.Através destes programas, muitos agricultores familiares adotaram a fruticultura como forma de diversificação de suas atividades, com possibilidade de proporcionar maior rentabilidade à UEA, usufruindo dos benefícios possíveis a partir dela. Sob o ponto de vista técnico, pode-se dizer que a fruticultura de caroço se apresenta como uma boa alternativa às condições da agricultura familiar da região,adaptando-se aos solos, relevo e características climáticas aqui existentes. O microclima de alguns municípios possibilita o cultivo de variedades precoces de pessegueiros, nectarineiras e, em alguns casos, ameixeiras, que oferecidas ao mercado com antecedência em relação às demais regiões produtoras, alcançam preços mais compensadores. Socialmente, a atividade apresenta-se como uma alternativapara a permanência dos jovens agricultores no campo, possibilitando uma fonte de renda agregada em pequenas áreas das UEA’s. Além disso, o rigor nas atividades de manejo dos pomares e a constante atualização técnica que a atividade requer condiciona ao estudo e à profissionalização deste público. Os trabalhadores volantes por sua vez, devidamente profissionalizados, teriam sua mão-de-obra...
tracking img