Auto do busao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1265 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Jornal Em Dia
Edição: 01 Data: 15/09/2011
Má distribuição de renda é histórica
A distribuição irregular das riquezas no Brasil é histórica e ainda pode estar longe de um final feliz, apesar de estudos recentes apontarem um discreto avanço na redução da desigualdade nosúltimos anos. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada no último dia 14 pelo IBGE, mostra que o índice Gini caiu de 0,58, em 1996, para 0,54, em 2006. “Mas ainda é insignificante perante a gravidade do problema”, afirma o técnico do instituto, Luís Alceu Paganotto.
De acordo com o professor do departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná, Demian Castro, além daspesquisas realizadas pelo IBGE, trabalhos de várias correntes metodológicas apontam para uma queda na concentração de renda que tem ocorrido no Brasil principalmente desde 2003. “O fato de a inflação ter sido controlada favoreceu esse resultado, porém, alguns programas sociais (como o Bolsa Família), a elevação do salário mínimo e recuperação do emprego com remuneração em até três salários respondemmais intensamente pelo resultado”, diz.
Segundo os dois especialistas, as razões dessa desigualdade são históricas. Para o técnico do IBGE, estão intimamente ligadas com o baixo grau de instrução da população. Já Castro acredita que, além das razões históricas, há também explicações políticas e conjunturais. O professor cita desde a questão da formação colonial até a rejeição política para arealização de reformas para minimizar os efeitos da desigualdade. “A política econômica de juros estratosféricos impede o crescimento mais vigoroso e a recuperação mais acentuada do emprego. Também falta decisão política para elevar os gastos sociais em Educação e saúde”, explica. Vale lembrar, no entanto, que soluções para problemas desse tipo e dessa dimensão envolvem, principalmente, uma novaatitude da sociedade. Isto é, políticas públicas são importantes, mas o cidadão precisa entrar no jogo, realizando o controle social sobre o cumprimento dessas políticas, e também no sentido de participar de iniciativas não-governamentais que promovam o emprego e a democratização da Educação, que, como vimos, é fator decisivo para que uma pessoa consiga ter maior renda.(http://www.educacional.com.br/reportagens/brasilmaisricomaispobre/madistribuicao.asp)

Comentários: A reportagem aborda sobre a distribuição de renda do Brasil, em que muitas pessoas têm pouco e poucas têm muito e o livro fala a mesma coisa, sobre a má distribuição de renda. Por exemplo, no livro os Capitães da Areia eram pobres e um dos capitães contrai varíola e acaba morrendo porque não tomou a vacina. Já os ricos que sepreveniam tomando a vacina contra a varíola, não ficavam doentes.
A má distribuição de renda afeta mais nas pessoas de classe media baixa, e nas outras classes não afeta muito. Igual no livro Capitães da Areia, as pessoas mais pobres moravam no trapiche e as pessoas mais ricas moravam em mansões.
Mudança no Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo
Pela terceira vez no ano, o Programa deDST/Aids da cidade de São Paulo terá uma nova gestão. O médico ginecologista Celso Galhardo Monteiro assumirá o cargo deixado pelo também ginecologista Valdir Pinto. Assim como o anúncio passado, a informação veio a público durante um evento que discutia a epidemia.
Marcos Blumenfeld, responsável pelo setor de Articulação com a Sociedade Civil do Programa, anunciou na noite dessa terça-feira,durante o relançamento da Frente Parlamentar de Aids do Estado, que estava no encontro representando o novo coordenador.
Segundo Marcos, Valdir “saiu por problemas pessoais”. Para ele, as três mudanças em menos de cinco meses não atrapalham o enfrentamento da doença na cidade. “O coordenador é importante, mas somos um grupo coeso que sabe dar direcionamento ao trabalho”, disse.
Mas ativistas e...
tracking img