Atps

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4529 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Universidade Anhanguera – UNIDERP

Centro de Educação a Distância







ATPS – PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS

Disciplina: Administração de Cargos, Salários e Benefícios

Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Tutora a distância: Joyce Huber





Diego Tenório da Silva RA 2319371418Fabiane Ferreira da Silva RA 3347555894

Juliano Ducatti Alves RA 3389585029

Luciana Feliciano Martins RA 2325413035

Nayara Cristina Prieto RA 2367463807



BAURU / SP

2012



INTRODUÇÃO (ETAPA 1 – passo 1 e 2)

Pesquisem a definição de Salário e Motivação e faça um quadrocomparativo com os aspectos teóricos, de acordo com os seguintes autores: Abraham Maslow, Frederik Herzberg e David MacClelland. (busca de autores, de livros, artigos, etc) para dar suporte ao conteúdo apresentado.

Salário

O salário é o retorno monetário de parte da força de trabalho do empregado. A força de trabalho realiza a produção e o valor agregado ao produto, deste valor agregadoprovém o lucro e de parte desse lucro provém o salário. Este é basicamente o conceito Marxista, sendo que hoje em dia a expressão valor agregado é mais utilizada que a “mais valia” de Marx, porém as expressões não significam a mesma coisa exatamente, pois valor agregado está mais ligado à tecnologia e conhecimento nos tempos de hoje, porém cremos que o termo satisfaz para definir o conceito de salário.Motivação

Nós entendemos como motivação o comportamento, o entusiasmo que o indivíduo acredita ser necessário para atingir um objetivo, seja este uma satisfação no trabalho ou na vida de relação com os demais seres ou uma expressão intelectual ou artística, ou mesmo numa disputa esportiva.



Dentro da Teoria Behaviorista, que podemos considerar um aperfeiçoamento da Teoria dasRelações Humanas, encontramos duas teorias que são extremamente importantes para compreendermos o mecanismo de motivação do ser humano, são elas: a "Hierarquia das Necessidades", de Maslow, e os "Fatores de Higiene-Motivação", de Herzberg.



Associando a teoria de Maslow e Herzberg sobre a questão de salário, como fator de motivação, observamos que, indiretamente, o salário contribui, é opano de fundo, podemos compreender que o salário está tão intimamente ligado à satisfação das necessidades humanas. As pessoas desejam dinheiro porque este lhes permite não só a satisfação de necessidades fisiológicas e de segurança, mas também dá plenas condições para a satisfação das necessidades sociais, de estima e de auto-realização.

O salário não é fator de motivação quando analisadoisoladamente. A troca fria de produção por salário não gera satisfação ao empregado, é apenas recompensa justa pelo seu trabalho e o empregado busca a garantia de sua sobrevivência. Diante disso, a empresa deve ver o salário como função agregada de motivação e procurar utilizá-lo como um instrumento a mais na compatibilização dos objetivos organizacionais e pessoais.



Para ter pessoasintegradas, produtivas e ambiente motivador na organização são necessários planos adequados de Recursos Humanos. Consideramos como plano básico, o carro-chefe, o Plano de Cargos e Salários, porque sem ele dificilmente os demais planos de desenvolvimento funcionam. As pessoas acreditam que seu desempenho é, ao mesmo tempo, possível e necessário para obter mais dinheiro. Desde que as pessoas creiamhaver ligação entre diferenças de remuneração e de desempenho, o salário poderá ser um excelente motivador.

Sabemos que salário não é o único componente remuneratório de contraprestação do trabalho. Existem também os benefícios, que acabam se somando e compondo a chamada remuneração, bem como poderão existir outras verbas de crédito como, por exemplo, remuneração variável, bônus,...
tracking img