Atps linguas de sinais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1988 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Diante da concepção social da surdez que vem sempre acompanhada de preconceitos e estereótipos é preciso analisar o que geram tais preconceitos para buscar respostas as questões da surdez. As pessoas muitas vezes consideram os surdos como incapazes e associam a surdez com a deficiência mental, visto que o atraso na aquisição da linguagem acarreta problemas na sua aprendizagem e desenvolvimento,pois o pensamento dos surdos fica baseado em experiências concretas, havendo dificuldades de abstração. Entretanto os surdos possuem as mesmas potencialidades de desenvolvimento que as pessoas ouvintes, especialmente se tiverem acesso a um ambiente linguístico apropriado. O presente estudo realiza uma breve reflexão sobre a importância do fator linguístico no desenvolvimento cognitivo da criançasurda. Tem por objetivo problematizar a questão do acesso a língua de sinais precocemente pelas crianças surdas como determinante para o melhor desenvolvimento das suas estruturas cognitivas. Partindo da conceituação de linguagem, desenvolvimento e aprendizagem a desenvolve a teoria sóciointeracionista relacionando com as questões da surdez.

Palavras-Chaves : Surdez-linguagem, Desenvolvimento eCultura-Cognição.




















INTRODUÇÃO

Neste trabalho, situamos nosso objetivo de pesquisa focalizando os processos relativos á linguagem e á surdez, procurando entender as condições adversas que afetam a formação da subjetividade do sujeito surdo em seu processo indentificatório. A intenção não é apenas problematizar as condições de interlocução com ouvintes demodo geral, mas apontar o prolongamento da experiência dos surdos no sociocultural.
O objetivo dessa pesquisa é fazer uma reflexão sobre estratégias metodológicas que favoreçam o processo de letramento do surdo, considerando a língua portuguesa como a segunda língua, sob a perspectiva de uma construção visual, tendo como fundo a concepção sócio-ántropológica da surdez e a da linguagem comointeração humana.























LÍNGUAS BRASILEIRAS DE SINAIS


A surdez tem sido objeto de polêmica e incompreensão, até hoje a surdez se constitui um desafio tanto para educadores, linguistas, profissionais da área médica como para própria família. E a história revelou muitos conflitos no processo de compreensão da surdez que já foi considerada como maldição, loucurae patologia. A perspectiva clinica terapêutica induz a uma relação direta entre as deficiências auditivas e certos problemas emocionais, sociais, linguísticos e intelectuais.
Como então podemos entender a surdez? Trata-se de uma afecção ou mesmo deficiência? Ou são os surdos apenas indivíduos diferentes, com características próprias? Há uma enorme diferença entre compreender a surdez comodeficiência e compreendê-la como diferença. Aqui surge a separação de duas importantes concepções da surdez. A primeira concepção é clínico-terapêutica que entende a surdez como patologia, visando à medicalização, o tratamento, a normalização do surdo e os trata de forma assistencialista. A segunda concepção é sócio-antropológica, que entende a surdez como uma experiência visual, uma forma distinta deperceber o mundo, que tem uma maneira diferenciada de construir a realidade histórica, política e social. O diagnóstico da surdez traz, junto com ele, os pré-construídos culturais em relação ao ser surdo: impossibilidade de falar, de aprender, falta de inteligência, insucesso na escola, incapacidade de conseguir um bom emprego etc.
A sociedade cria situações de exclusão deixando os surdos àmargem das questões sociais tanto políticas, como culturais e educacionais. Tais situações de exclusão acontecem porque o surdo não é visto através das suas potencialidades, mas são encarados como incapazes. E essa visão que se tem dos surdos é consequência da incompreensão sobre a forma que os surdos veem o mundo, bem como por associarem a surdez com a deficiência mental.
A discussão sobre o...
tracking img