Atletismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3809 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ATLETISMO

DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I
VELOCIDADE I

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I

Provas de Velocidade e Estafetas
Escalão Velocidade Velocidade Velocidade Estafetas
Benjamins 60 metros
Infantis

Estafetas

4x 60 mt.

60 metros

4x 60 mt.

Iniciados 80 metros 250 metros

4x 80 mt.

Juvenis

100 metros 200 metros300 metros 4x 100 mt. 4x 300 mt.

Juniores 100 metros 200 metros 400 metros 4x 100 mt. 4x 400 mt.
Seniores 100 metros 200 metros 400 metros 4x 100 mt. 4x 400 mt.

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I
O treino da velocidade e das estafetas é fundamental nas
etapas de formação dos jovens atletas, pois contribui
decisivamente para o desenvolvimento das qualidades
físicas, técnicas e mesmopsicológicas dos jovens.
VELOCIDADE

ESTAFETAS

Está presente em todas as disciplinas
do atletismo.
Os escalões mais jovens correspondem
às idades óptimas para o desenvolvimento
da velocidade.
Componente lúdica da sessão de treino.
Fomentam o espírito de equipa.
Quebram a monotonia
Desenvolvem o gosto pela modalidade.

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I
CORRIDA DE VELOCIDADE

A POIO

VOOAPOIO

A passada da corrida divide-se em duas fases: Fase do Apoio (divide-se em
apoio à frente e impulsão) e Fase de Voo (divide-se em balanço e recuperação).

Características Técnicas da Passada de Corrida:
1 - Apoio rápido e activo pelo terço anterior do pé - “Grifée”.
2 - Extensão completa da perna de impulsão.
3 - Na fase de balanço a coxa sobe rapidamente à horizontal.
4 - Narecuperação a perna flecte num movimento curto e pendular.
5 - Braços coordenados com o movimento das pernas.

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I

10 erros na Técnica da Passada de Corrida
Amplitude da passada
desajustada.
Apoio incorrecto do
pé no solo.

6

Postura incorrecta do
tronco.

7

Trajectória incorrecta da
perna na fase de balanço.

3

Apoio do pé pouco
dinâmico.

8Trajectória incorrecta da
perna na fase de recuperação.

4

Flexão da perna de
impulsão.
Atraso da bacia.

9

Acção descoordenada dos
braços.

10

Olhar dirigido para o chão.

1
2

5

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I

Skiping Baixo

Características Técnicas: apoio activo pelo
terço anterior do pé com movimento circular;
extensão completa da perna de impulsão; baciaalta; tronco direito; trabalho descontraído e
coordenado dos braços; subida ligeira dos
joelhos; grande frequência gestual.
Objectivos: Conseguir uma grande frequência,
sem alterações significativas da postura
corporal, do trabalho dos braços e da
descontracção.

Erros mais frequentes: contracção excessiva; perna de impulsão
flectida; apoio incorrecto do pé no solo (pela ponta do pé oupelo
calcanhar); movimentos descoordenados dos braços; pouca
frequência gestual.

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I

Skiping Alto

Características Técnicas: apoio activo pelo terço
anterior do pé; extensão completa da perna de
impulsão; bacia alta; tronco direito; trabalho
descontraído e coordenado dos braços; subida
dos joelhos à horizontal, movimento circular das
pernas, pé flectido;elevada frequência gestual.
Objectivos: Manutenção de uma atitude alta;
simulação da fase de balanço à frente, em que a
subida dos joelhos, a extensão da perna de
impulsão e o movimento circular das pernas, são
elementos fundamentais.

Erros mais frequentes: subida do joelho exagerada ou demasiado baixa;
perna de impulsão flectida e bacia atrasada; movimento pendular das
pernas; apoioincorrecto do pé; movimentos descoordenados dos braços;
apoios pouco activos e pouca frequência gestual.

MANUAL DO TREINADOR DE NÍVEL I

Calcanhar Atrás

Características Técnicas: apoio activo pelo
terço anterior do pé; flexão rápida da perna
atrás; tronco direito e bacia alta; trabalho
descontraído e coordenado dos braços;
significativa frequência gestual.
Objectivos: simular a fase...
tracking img