Atividade de curativos, drenos, pcr e feridas (introdução à enfermagem)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9432 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ATIVIDADES SOBRE CURATIVOS


SUMÁRIO


INTRODUÇÃO 4
1 - ATIVIDADE 01 6
1.1 AGE 6
1.2 Clorexidina 6
1.3 Petrolatum 7
1.4 Colagenase 8
1.5 Hidrogel 8
1.6 Carvão ativado 9
1.7 Hidrocolóide 10
1.8 Aquacel 10
1.9 Alginato de cálcio e sódio 11
1.10 Sulfadiazina de prata 13
1.11 Filme transparente 13
1.12 Polivinilpirrolidona 14
2 -ATIVIDADE 02 15
2.1 Dreno de Penrose. 16
2.2 Dreno de Tórax. 16
2.2.1 CUIDADOS DE ENFERMAGEM: 18
2.3 Dreno de Pressão Negativa: 18
2.3.1 Dreno Portovac 19
2.3.2 Dreno JP 20
2.4 ASSISTÊNCIA GERAL COM O DRENO: 20
2.5 ANOTAÇÕES DE ENFERMAGEM: 21
3 - ATIVIDADE 03 22
4 - ATIVIDADE 04 28
CONCLUSÃO 37
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E DIGITAIS: 39




INTRODUÇÃO

Uma ferida é representadapela interrupção da continuidade de um tecido corpóreo, em maior ou em menor extensão, causada por qualquer tipo de trauma físico, químico, mecânico ou desencadeada por uma afecção clínica, que aciona as frentes de defesa orgânica para o contra ataque.
Embora a reparação tecidual seja um processo sistêmico, é necessário favorecer condições locais através de terapia tópica adequada para viabilizaro processo fisiológico. A terapia tópica de feridas é fundamentada em estudos científicos sobre a fisiologia de reparação tecidual, e norteado pelos seguintes princípios: remover tecidos necróticos e corpos estranhos do leito da ferida, identificar e eliminar processos infecciosos, obliterar espaços mortos, absorver o excesso de exsudato, manter o leito da ferida úmido, promover isolamento térmicoe proteger a ferida de traumas e invasão bacteriana. A limpeza e cobertura caracterizam as etapas da terapia tópica.
Os drenos, cateteres ou tubos são utilizados de forma rotineira tanto no pré, no pós ou no transoperatório. Muitas vezes esses termos (tubo, dreno, cateter e sonda), se confundem e são tomados como sinônimos. Outras vezes, um substitui o outro, como uma sonda vesical de alíviopassa a ser utilizado como dreno, por exemplo. Isso se deve, parte a criatividade do profissional, parte à carência de recursos em alguns serviços públicos, além da ocasional falta de oferta de determinado equipamento pela indústria médico-hospitalar.
Por definição, drenos são materiais colocados no interior de uma ferida ou cavidade, visando permitir a saída de fluidos ou ar que estão ou podemestar ali presentes, evitando o acúmulo de líquidos em espaços potenciais e removendo coleções diversas. Frequentemente, sua utilização destina-se à evacuação de secreções como seromas, hematomas, secreções do trato digestivo, linfa, pus e material necróticode, em regiões onde não seja possível a exposição e limpeza repetidas.
A parada cardiorrespiratória é caracterizada pela parada repentina docoração, que pode levar à morte em poucos minutos se o indivíduo não for rápida e corretamente atendido. Assim que se verifiquem os sintomas da parada cardíaca, o que se deve fazer é chamar uma ambulância e em seguida iniciar uma massagem cardíaca.
Quando o coração deixa de bater, consequentemente o indivíduo deixa de respirar e a falta de oxigênio no cérebro leva à morte dos neurônios que pode gerarcomo sequela uma lesão cerebral irreversível em alguns casos.
Dividido em quatro atividades, esse trabalho visa abordar os tópicos apresentados acima, em atividades com especificações diversas.









































1 - ATIVIDADE 01

Classificar os produtos e coberturas utilizadas em curativo de acordo com as tabelas abaixo.

1.1AGE

Produto/cobertura Descrição
Nome Ácido Graxo Essencial
Definição É um curativo primário, estéril, não aderente, constituído por uma malha de acetato de celulose (Rayon), impregnada com uma formulação de origem vegetal que favorece a atividade celular.
Apresentação Malha, Compressa, Solução em frascos.
Contraindicações Lesões com necrose tecidual sem desbridamento.
Modo de uso Pode...
tracking img