Aspectos motores e emocionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3240 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Aspectos emocionais
A formação da personalidade da criança começa bem antes do nascimento na óptica espírita. No momento da concepção, mãe e filho iniciam uma simbiose de pensamentos e emoções, se influenciando mutuamente. A criança, dessa forma, experimenta todos os sentimentos da mãe, sejam de ansiedade, de euforia... De tristeza ou de alegria. Segundo o espírito Miramez (1987), poderíamosafirmar que a mulher grávida é um ser com duas personalidades.
Conforme seus esclarecimentos,  a mulher que deseja ser mãe, que programa a sua maternidade com cuidado e lucidez, deve abster-se de vícios, quaisquer que sejam como já indica a medicina terrena e, principalmente, abster-se de conversações impróprias e infelizes. Todo e qualquer diálogo perturbador, onde existir raiva, ódio,ressentimento... Estará repercutindo na vida intrauterina do pequeno ser em formação, o qual sofre ao sentir a mãe triste... E recebe as vibrações perniciosas da raiva que ela exterioriza.
Toda a atmosfera psíquica do casal irá influenciar a formação da personalidade da criança, que poderá ser saudável, ditosa... Ou então enfermiça, com dificuldades psicológicas, a se exteriorizarem com o tempo, devido aodesamor de que foi vítima, crucificando-a desde o período embrionário. Brigas entre casais, no período da gravidez, discussões, afetam diretamente o espírito reencarna-te, sentindo-se rejeitado, indesejado, acreditando que a sua vida não trará felicidade para os seus genitores. Está o pequeno ser atento a cada gesto da mãe, cada palavra, cada pensamento ou sentimento que ela nutre em relação a ele.Por também estar ligado ao pai giratoriamente, experimenta da mesma forma os sentimentos de aceitação ou rejeição, tornando-o desde o útero um ser feliz ou desventurado.
Essas elucidações espirituais recentemente receberam a sua comprovação pela ciência, através do psicólogo e pesquisador Stanislav Grof (2000), radicado nos Estados Unidos. Ele conduziu uma cuidadosa pesquisa ministrando o LSD, emdoses apropriadas, induzindo o estado alterado de consciência, e fez com que seus pacientes regredissem até o período intrauterino, antes mesmo do início dos trabalhos de parto.
Comprovou, através de centenas de casos, que o feto está inteiramente lúcido do ambiente ao seu redor, das pessoas que vivem na casa, dos sentimentos do pai e dos irmãos em relação a ele. Descobriu, ainda, que aconsciência encontra-se expandida durante o período da gestação, acessando conteúdos mitológicos, de épocas imemoriais da humanidade. Percebeu pelo relato dos pacientes que quando a vida emocional da mãe era saudável, sem intrigas nem vícios, o feto tinha uma experiência que ele veio a chamar de “útero bom”, com imagens da natureza, se identificando com animais aquáticos, em estado de plenitude efelicidade.
Já quando a vida emocional da mãe era perturbadora ou com vícios de variada ordem, o espírito experimentava um “útero mau”, com imagens de seres monstruosos, lugares horríveis e, em caso de vício da mãe, via-se em águas poluídas e tóxicas, experimentando enorme desespero.
Quão grande deve ser o cuidado da mãe em sua gestação! E quanto ela poderá fazer por seu filho, antes mesmo de tê-lo nosbraços. Conversando com ele, falando-lhe de como é bom viver, do quanto ela o aguarda ansiosa e de como vai cuidar do seu futuro. Na vida que o espera, repleta de desafios, de objetivos...
Não raro, quando a mulher dá sinal de gravidez, o homem começa a sentir certo antagonismo pela esposa, sentimentos inamistosos, falta de paciência, mal humor. Esclarece-nos o espírito Miramez, em Horizontes daMente (1987), que o pai sente que a criança que foi concebida é um adversário seu, de quem guarda raivas e ódios nas profundezas do seu inconsciente.
Da mesma forma, a mãe pode sentir-se mal durante a gravidez, por também estar recebendo um adversário para a reparação das dívidas através do amor. Cabe aos dois direcionar sentimentos opostos à criança... De afeto, de simpatia, de aceitação, a...
tracking img