Asasas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Doenças ocupacionais comuns no setor de Call Center
Introdução
|
Em 1880, quatro anos após a invenção do telefone, um pasteleiro norte-americano montou uma lista de 180 clientes e, empiricamente, passou a oferecer seu produto a eles através de contato telefônico. Mais tarde, em 1967, a empresa norte-americana Bell lançou o primeiro serviço tipo 0800. "Em 1970, com intuito de vender maiscarros, a Ford realizou a primeira campanha de marketing por telefone. Contratou 15 mil donas-de-casa, que realizaram mais de 20 milhões de chamadas de suas próprias residências. O objetivo era identificar futuros clientes e pessoas com potencial para compra de um automóvel. Esta foi uma das primeiras campanhas de telemarketing ativo". No entanto, somente na década de 80 do século 20 surgiria o termotelemarketing. "Essa atividade começa, então, a ser terceirizada por empresas de processamento e torna-se uma das ferramentas mais importantes do marketing". No Brasil, o desenvolvimento do telemarketing também teve seu marco nos anos 80, quando corporações norte-americanas começaram a chegar ao país.Os operadores de telemarketing executam tarefas muito repetitivas. Ao falarem com o cliente, elestêm que seguir um script predeterminado e são rigidamente supervisionados, já que toda a conversa é gravada. "O serviço de telemarketing quase não permite que o trabalhador expresse sua subjetividade, o que provoca estresse emocional - base de várias patologias.Em alguns tipos de ocupação, a relação entre a causa e o efeito na saúde é imediata. É o caso, por exemplo, de trabalhadores expostos asubstâncias tóxicas. Porém, como essa relação não é tão óbvia para os operadores de telemarketing, o sofrimento ao qual eles são submetidos não é encarado como um problema. A partir dessas observações já se consegue ver que com o crescimento desse ramo cresce também as doenças relacionadas a essa atividade. Assunto que será tratado ao longo de todo esse trabalho. |
Doenças ocupacionais
Ascaracterísticas do setor favorecem o desenvolvimento de alguns problemas para os empregados. Muitos profissionais faltam ao trabalho por problemas de saúde, principalmente com dores de ouvido, problemas de voz ou de garganta. A experiência da jovem Tâmara Bretas foi bastante estressante. Seu primeiro emprego, aos 17 anos, foi em uma empresa de assistência técnica em aparelhos celulares e sua jornada detrabalho diária era dividida entre o balcão de atendimento e no "call center" da loja. A estudante desenvolveu uma psoríase (doença de pele de fundo emocional) após seis meses de trabalho estressante, com a pressão por resultados por parte dos patrões e a insatisfação dos consumidores nunca atendidos. "A ordem era para a gente enrolar, mandar ligar depois, voltar no dia seguinte, e assim as pessoasiam ficando com raiva, enquanto nós íamos assumindo mais e mais tarefas, pois o fato é que a demanda pelos serviços era muito superior ao número de funcionários", relata a estudante.
Esses problemas existem, na opinião do professor Moacir de Miranda Oliveira Júnior,professor da PUC de São Paulo e um dos responsáveis pelo maior estudo já realizado no Brasil sobre call centers, concluído em marçode 2006, devido ao pouco tempo do setor. "Não está definido, até o momento, nem mesmo a qual sindicato os atendentes devem se filiar. Se a central de atendimento representa uma empresa de alimentação, provavelmente os atendentes estarão ligados ao sindicato geral da empresa, que nem sempre vai saber das peculiaridades do setor e não vai defender de forma clara seus interesses e suas condições detrabalho", adverte. O caso de Tâmara mostra essa indefinição. Contratada para trabalhar em uma loja de prestação de serviços, tinha que se dividir entre o balcão e o tele-atendimento.
A situação dos empregados no setor de call centers não é tão diferente da realidade dos trabalhadores das demais empresas do país A situação das doenças de trabalho é algo grave no Brasil e com certeza precisamos...
tracking img