As possibilidades de oralidade e letramento na educação infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3316 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ – UFC VIRTUAL
CURSO DE PÓS – GRADUAÇÃO LATU SENSU EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA
POLO: TAUÁ TURMA: 10
TUTOR: FRANCISCO CARLOS BANDEIRA HOLANDA
CURSISTA: ANTONIA LEILA DE SENA LOIOLA


AS POSSIBILIDADES DE ORALIDADE E LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Durante o período trabalhado na modalidade de Educação Infantil como coordenadora pedagógicade um pequeno grupo de professoras que ensinavam crianças de 2 a 5 anos, muitas vezes parei para pensar sobre a forma de como coordená-las e orientá–las para que elas conduzissem sabiamente o processo de ensino aprendizagem. Sempre tentava descobrir o porquê de algumas ou muitas vezes não conseguirmos obter o resultado esperado por nós para satisfazer o excesso de cobranças da SecretariaMunicipal de Educação, nossas realizações pessoais em virtude da falta de interesse da maioria dos pais das crianças em nossa escola. Como os planejamentos eram e ainda são realizados quinzenalmente, eu procurava em livros, revistas educacionais e na internet por “receitas” e dicas de como estimular a criança a desenvolver a oralidade na creche e o letramento na pré – escola. Atualmente estou comodiretora escolar e a função de coordenadora pedagógica das professoras está com outra colega de trabalho, mas ainda participo dos planos durante o primeiro momento da pauta do planejamento, no qual estão os informes e as leituras a serem debatidas. As constantes pesquisas ao longo de minha trajetória como coordenadora pedagógica e do atual período como diretora, me ensinaram a compreender que faltavamreflexões sobre a forma de relacionar a construção da leitura e da escrita associados à prática coletiva e troca de experiências. Assim, surgiram as seguintes questões norteadoras para reflexão e análise:
a) Quais as concepções conhecidas pelas professoras sobre letramento e alfabetização?
b) Como pré alfabetizar e letrar crianças de acordo com sua faixa etária e seu contexto histórico?c) Como o professor deve articular a prática e os conhecimentos teóricos adquiridos na formação inicial e na formação continuada?
No intuito de encontrar respostas a essas perguntas foram realizadas sessões de estudo sobre as temáticas de oralidade, alfabetização e letramentos com as professoras e a coordenadora pedagógica durante os planejamentos quinzenais, cujo objetivo eraanalisar as relações existentes entre a teoria estudada na formação inicial, nos cursos de formação continuada, na própria prática desenvolvida pelos professores nas salas de Educação Infantil e suas experiências ao longo dos anos de ensino.
O trabalho foi desenvolvido com as professoras da Escola de Educação Infantil Ana Pedrosa Castelo da rede municipal sob três perspectivas básicas: o diálogo,cooperação e coletivismo. Considerando e concordando que mudanças na concepção de práticas pedagógicas devem ocorrer pela conscientização das professoras através do diálogo de forma coletiva, não de forma arbitrária, levando em consideração que todas as crianças, independentes de suas condições sociais, culturais e econômicas são capazes de aprender e desenvolver inúmeros conhecimentos. Sendoque, os inúmeros conhecimentos são produzidos no meio cultural da criança e através de interações com outras; como o desenvolvimento do gostar e praticar o hábito da leitura e escrita ao envolver-se em atividades escolares, formais, ou familiares, não – formais, relacionadas a essas habilidades de maneira educativa e prazerosa. Observamos que a construção das ações de oralidade e letramento tem suaorigem no dia-a-dia, nas inter-relações sociais que se estabelecem entre os sujeitos que circulam no espaço escolar. Por intermédio da pedagogia da escuta Freire (1998, p. 135) nos fala que: “Escutar, no sentido aqui discutido, significa a disponibilidade permanente por parte do sujeito que escuta para a abertura à fala do outro, ao gesto do outro, às diferenças do outro. Isto não quer dizer,...
tracking img