Artigos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1013 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE COMUNICAÇÃO– FACOM
CURSO MÍDIAS NA EDUCAÇÃO- UAB


As Tecnologias de Informação e Comunicação - TICs e as Tecnologias Assistivas na escolarização de Crianças com Necessidades Educacionais Especiais, em especial a criança com paralisia cerebral.

Pré – Projeto, apresentado como requisito parcial do Curso de Mídias naEducação. Turma, Tucuruí 2



Titulo do Projeto:

As Tecnologias de Informação e Comunicação - TICs e as Tecnologias Assistivas na escolarização de Crianças com Necessidades Educacionais Especiais.

Objetivo Geral:

Propiciar as pessoas com necessidades especiais maioresautonomia,
No que diz respeito à aprendizagem de forma significativa.

Objetivos Específicos:

- Compreender de que forma as tecnologias podem auxiliar na escolarização de crianças especiais.
- Vivenciar ações educativas que possibilitem aos educandos especiais a permanência com sucesso na escola, contribuindo para o conhecimento e a sua cidadania.
- Desenvolverpropostas pedagógicas curriculares que propiciem uma escola inclusiva também para as crianças especiais, através das Tics.
-Alfabetizar com recursos alternativos de comunicação visual e adaptação do material escolar para a facilitação do processo de inclusão e a busca de alternativas para a compreensão da escrita e leitura.

Justificativa:

Uma escola inclusiva é aquela onde todos osalunos são aceitos e educados em salas regulares e recebem oportunidades adequadas às suas habilidades e necessidades. O princípio orientador da declaração de Salamanca de 1994 é de que todas as escolas deveriam receber todas as crianças independentemente das suas condições físicas, sociais, emocionais ou intelectuais, então neste momento percebemos que com as Tics os alunos poderão não só seralfabetizados, mais incentivados ao uso do computador.
A Tecnologia Assistiva engloba áreas como a comunicação suplementar e/ ou
alternativa, as adaptações de acesso ao computador; equipamentos de auxílio para
visão e audição; controle do meio ambiente; adaptação de jogos e brincadeiras,adaptações de postura sentada, mobilidade alternativa, próteses e a integaração
dessa tecnologia nos diferentes ambientes como a casa, escola e locais públicos, (Pelosi, 2000).

A escola inclusiva não exclui aqueles que possuem dificuldades severas, mas se mostra aberta à diversidade e apresenta propostas curriculares adaptadas às necessidadesdos alunos.
Essa escola parte do pressuposto de que todas as crianças podem aprender e fazer parte da vida escolar e comunitária. Na escola inclusiva, a diversidade é valorizada como meio de fortalecer a turma de alunos e oferecer a todos os seus membros maiores oportunidades para a aprendizagem.
A paralisia cerebral é definida como uma dificuldade de controle neuro motor ocasionadadevido a uma lesão ocorrida em diferentes estruturas do encéfalo, antes que o cérebro amadureça por completo.
Devemos entender que essa criança tem capacidade de raciocínio como todas as outras, mais com uma pequena diferença que é a ajuda dos adultos e com as tecnologias essa aprendizagem acontece.
Não devemos fazer as atividades para a criança, mas criar ambientes de aprendizagem quedisponham de ferramentas adaptadas as necessidades de cada criança deficiente nos quais ela consiga fazer as atividades que elas desejam fazer
Então através desta pesquisa iremos ajudar no processo de alfabetização de crianças com PC em Tucuruí, em especial nas escolas da rede pública.

Referencial Teórico:

As discussões sobre as dificuldades de comunicação oral ou escrita...
tracking img