Arthur danto e o final da arte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1934 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Arthur Danto e o fim da arte

1- Introdução(conceito de Fim da Arte)
2- desenvolvimento
3- A arte Pop e o princípio do fim
4-conclusão


















Introdução
Nosso trabalho vai falar sobre o fim da arte segundo Arthur Danto.

Conceito de "Fim da arte"
Arthur Danto, filósofo americano, professor da Universidade de Columbia de Nova York e importantecontribuinte para o pensamento acerca da arte produzida nos dias de hoje, essa história a que descrevemos chegou a seu ponto final. É o que diz em seu artigo O fim da arte (1984) e em seu livro Após o fim da arte (1997). É importante notar que, com a ideia de fim da arte Danto não quer dizer que não há mais artistas, que ninguém mais produz arte ou que não se produz arte de qualidade.
Aideia é que um determinado modo, segundo o qual a arte se desdobrou na história, encontra o seu fim. Sua noção, porém, diferencia-se daquela proposta por Hegel. Segundo Danto, "Hegel acreditava que a arte não mais encontrava as necessidades espirituais da humanidade. Somente a filosofia poderia encontrá-las. ´´

Desenvolvimento
No livro After the End of Art Arthur C. Danto defende que a arte- ou pelo menos um certo tipo de arte - chegou ao fim. A ideia não é nova. É o próprio Danto quem nos informa que entende por "fim da arte" exactamente o mesmo que Hegel já havia anunciado há mais de um século.
Pela designação que tem, a tese do fim da arte pode levar-nos a pensar que Danto e Hegel descrevem um momento a partir do qual não se fazem obras de arte, uma espécie de mundo em que osartistas deixam de existir ou de ter algum papel a desempenhar. Obviamente, uma tese deste género seria afastada com rapidez, caso os seus autores tivessem a pretensão de a aplicar quer ao passado quer ao presente, pois a experiência poderia mostrar que tanto hoje como no tempo de Hegel continuam e existir artistas que produzem obras de arte, e muitas destas continuam a produzir efeitos nas vidasdas pessoas que as conhecem.
O fim da arte não é o fim das obras de artes - de quadros, de esculturas, de música ou de literatura. É sim o fim de um tipo de arte que pode ser compreendido pela história da arte, uma história que agrupa estilos, relaciona movimentos, explica obras particulares, e sobretudo, parece mostrar uma linha quase contínua de evolução e progresso artístico. O que morreu nãofoi a arte, mas sim a possibilidade de explicar a arte através de manifestos e narrativas. Os artistas depois do fim da história comprometem-se mais com a liberdade de escolher qualquer estilo ou tipo de arte, do que com os compromissos dos manifestos. Produzem aquilo que querem, como querem, quando querem. E por isto deixa de poder dizer-se como as obras têm de ser. Podem até ser indiscerníveisdos objectos do quotidiano. A arte que assume estas possibilidades torna-se auto-consciente, filosófica. Numa palavra poderíamos dizer que os artistas do fim da arte não deixam de fazer arte, deixam de fazer história. Quanto a isto, Danto nada acrescenta a Hegel.
Mas para Danto o fim da história não aconteceu com o romantismo, como supunha Hegel, nem Shakespeare é o autor das obras em que a artese torna auto-consciente. O fim da arte aconteceu nos anos sessenta, com a arte Pop, e Andy Warhol é talvez um dos seus maiores mentores.
Para que um acontecimento nos pareça um fim é indispensável perceber o que está antes dele e como a sua presença marca de facto uma diferença. Para isso, e antes de explorarmos o tema do fim da arte, procuraremos entender o que existe antes dele, na época dasnarrativas, no curso da história da arte.


A era da arte não tem início quando se começam a produzir obras de arte, ou pelo menos aquilo a que hoje chamamos obras de arte, mas sim quando certos objetos começam a ser pensados em termos estéticos. E também não acaba quando deixam de existir obras de arte, mas sim quando a produção das mesmas deixa de ser coerente e quando essa falta de...
tracking img