Arte Concreta/Neoconcretismo no Brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1284 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Arte Concreta/Neoconcretismo no Brasil

A arte abstrata designa toda a corrente de arte surgida a partir de 1910, com as obras do russo Wassily Kandinsky. O abstracionismo dividia-se em informal, que permitia formas mais livres e líricas, e o geométrico que utilizava um sistema mais rigoroso de linhas e formas. As principais escolas que influenciar o abstracionismo foram o Cubismo(geometrizaçãodas formas) e o fauvismo.
No Brasil, seu início se deu por volta de 1948, época do crescimento industrial de São Paulo, modernização, a abertura dos Portos, a chegada da televisão, a criação de Brasília (21 de abril de 1960), e o intercâmbio cultural, que trouxe a exposição de Max Bill e outros artistas que influenciaram com sua obra, o concretismo brasileiro.
Com o fim do pós- guerra, NovaYork se tornou o novo centro da arte mundial, e na década de 50 surgia a abstração cromática com De Kooning, Pollock, Rothko, e o tachismo (do francês tache, mancha). A integração da arte abstrata no Brasil criou uma nova proposta de arte e repensou o valor social da obra, influenciada pelo figurativismo desde o Modernismo de 22.
Mário Pedrosa, critico de arte, vindo do exílio em 1945, foi no inícioquem mais defendeu a arte concreta, influenciou Ivan Serpa, Abraham Palatinik, e Almir Valagner com suas idéias, a formar o primeiro grupo abstrato-concreto do Rio de Janeiro. Pedrosa via no Concretismo a chance de romper com as idéias de arte vigentes no Brasil, herança do modernismo de 22, que ele chamava de 'nacionalismo figurativista' e que vendia o Brasil no exterior como algo tropical,exótico e regionalista.
O concretismo, expressão dada para designar os artistas que 'construíam' uma nova estrutura de cor e espaço, era uma oposição ao formalismo. O sentido de construção está estritamente ligado a nossa época, a nova construção do mundo depois do pós - guerra. Os concretistas rejeitavam a abstração e a expressão lírica e religiosa.
Por fugir da realidade e negar os conceitosacadêmicos da arte, o concretismo foi combatido em vários setores da sociedade no Brasil, por artistas e críticos de arte que achavam que depois do pós-guerra não havia espaço para uma arte que fugisse da realidade, que serviria para poucos intelectuais entenderem, e que rejeitava a figuração. Entre os opositores, está Di Cavalcanti, que em 1949 disse:
"... O que acho vital é fugir do Abstracionismo. Aobra de arte dos abstracionistas do tipo Kandinsky, Klee, Mondrian, Arp,Calder é uma especialização estéril. Esses artistas constroem um mundozinho ampliado, perdido em cada fragmento das coisas reais: são visões monstruosas de resíduos de resíduos amebianos ou atômicos, revelados por microscópios de cérebros doentios ... "
Os poucos artistas brasileiros que se dedicam ao concretismo, baseavamseus estudos em artistas do exterior (Kandinsky,Mondrian, Klee, Malevitch, Tatlin, Wols) . Apesar de ter chegado quase 30 anos após seu surgimento na Europa, o Abstracionismo ainda estava em alta .Os construtivistas russos não foram os primeiros a romper em suas obras com a arte tradicional abandonando ou deformando a forma e a tridimensionalidade. Os fauvistas e cubistas já o haviam feito. Aguerra e a revolução industrial levaram os artistas a repensar o que era a arte e o que ela representava. Kasimir Malevitch, criador do Suprematismo, diz que "a representação de um objeto é uma coisa que nada tem a ver com a arte". Isto vai contra toda uma tradição de séculos.
Os princípios do concretismo são: bi dimensionalidade, atonalismo ( só deve ser usadas cores puras ou secundarias), emovimento linear. Com a criação do Museu de Arte de São Paulo ( 1953) e a criação do Museu Nacional do Rio de Janeiro ( 1952), os artistas tiveram mais contato com os artistas estrangeiros e com seus estudos.
Devido às divergências de opinião, o movimento concretista no Brasil se dividiu em dois grupos. Os artistas de São Paulo se consideravam os autênticos precursores da arte concreta no Brasil,...