Apostila

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6116 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO À SEGURANÇA DO TRABALHO – SIS / 101
APOSTILA I

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

Conceito de indústria:
É atividade pela qual o homem transforma matérias-primas em produtos semi-acabados.
Artesanato
Produtor executa sozinho todas as fases da produção (indústria doméstica).

Manufatura
Cada operário realiza uma tarefa da produção - transformação do artesanato em assalariado e uso demáquinas simples.

Maquinofatura - estágio atual:
• emprego maciço de máquinas
• produção em larga escala
• robôs.

Primeira Revolução ocorreu no final do Século XVIII
Características:
• ocorreu na Inglaterra
• Industria Têxtil - lã e algodão -máquina de fiar
• carvão - fonte de energia básica
• trabalho sem qualquer qualificação
• substituição daforça física do homem pelas máquinas
• máquina a vapor

Segunda Revolução foi na metade do Século XIX
Características:
• ocorreu na Inglaterra, Alemanha e EUA
• Indústrias - metalúrgica, siderúrgica, petroquímica e automobilística
• petróleo - fonte de energia básica
• trabalho mais técnico
• industria de transformação - extrativismo mineral - siderúrgica(industria base) - transformação mineral em aço - industria mecânica - transformar o aço em máquina.


Terceira Revolução
Conhecida como a Revolução técnico-cientifica foi nas últimas décadas do século XX, em especial nos anos 70.
Características:
• ocorreu no Japão, EUA, Alemanha e França
• Indústrias - informática - comunicação, biotecnologia, micro-eletrônica e química.
•energia - petróleo, hidráulica, nuclear...
• trabalho qualificado
• prestação de serviços (terciário moderno)
• produção em grande escala
• máquinas substituindo a mão-de-obra (robótica)
• globalização

Antecedentes da Revolução Industrial

Nos fins do século XVI a terra passou das mãos da alta aristocracia à gentry (pequena e media nobreza rural), e das mãosde uma multidão de arrendatários jornaleiros, emparedados entre preços e rendas em alta inflacionista e salários estancados, às dos camponeses proprietários e terratenentes (yeomen). A terra também passou aos comerciantes, sobretudo aos pequenos (cujas margens de lucro aumentavam com a inflação) e aos mercadores mais ricos (que exploravam lucrativos monopólios comerciais). Por outra parte, tambémcresceram notavelmente o número e a fortuna dos juristas de prestígio. Em resumo, o que se produziu foi um deslocamento maciço das riquezas da Igreja e da Coroa, e das pessoas muito ricas ou muito pobres, para as mãos da classe média e da classe média alta".
A Inglaterra foi pioneira na Revolução, pois eles tinham reservas de carvão e petróleo e acúmulo de capital, o poderio econômico dos inglesestambém influenciou o começo da revolução que ocorreu em meados do século XVIII.

Consequências do processo de industrialização:

Divisão do trabalho
Produção em série e urbanização
Criação de linha de montagem
limitação do domínio técnico sobre o próprio trabalho

Razões que possibilitaram a Revolução Industrial na Inglaterra

Supremacia naval inglesa: desde o ano de 1651, quandoOliver Cromwell decretou os Atos de Navegação e Comércio, que asseguraram exclusividade aos navios ingleses para o transporte de mercadorias para o seu país, que a Inglaterra passou a controlar o comércio mundial de larga escala. Isso permitiu a organização de um vasto império colonial que, ao mesmo tempo, será seu mercado consumidor de produtos manufaturados e fornecedor de matérias primas.Disponibilidade de mão-de-obra: o estabelecimento do absolutismo na Inglaterra no século XVI levou a burguesia em aliança com a nobreza a promover um processo de expulsão dos camponeses de suas terras. Estas terras foram cercadas e transformadas em áreas de pastagens para ovelhas que ofereciam a matéria-prima básica para o tecido: lã. Houve, portanto, um intenso êxodo rural, que tornou as grandes...
tracking img