Aparencia e realidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (653 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS
DEPARTAMENTO DE FILOSOFIAAluna: Isadora de Albuquerque de Azevedo

APARÊNCIA X REALIDADE

Bertrand Russell, no primeiro capítulo do seu livro, “Problemasda Filosofia” trabalhará seus argumentos em cima do conhecimento aparente e do conhecimento real. Digamos que esse é um dos problemas que acompanha a história da Filosofia desde o seu início, lá comos pré-socráticos. A questão é colocada pela primeira vez por Parmênides, para quem o caminho da verdade é o caminho da razão ao passo que o caminho do erro é o caminho dos sentidos. No primeiromomento, Russell começa questionando se existiria, de fato, algum conhecimento que não fosse passível de dúvidas, pois, quando passamos a analisar de modo aprofundado o que tínhamos como certo, encontramosvárias contradições presentes. Russell propõe que o que acreditamos como real é a descrição de uma forma que não corresponde ao objeto observado. Isto porque há uma lacuna no que percebemos a partirdos sentidos e a sensação que esse objeto nos propõe, ou seja, tomamos por realidade o que seria aparência. Nos habituamos então, a descrever a forma como real e o fazemos isso tão normalmente que estaafirmação pode vir a ser tomada como verdade absoluta. Russell fala que na busca da certeza das coisas é natural começarmos pelas nossas experiências, mas, para termos cuidados com formulações deproposições baseadas nelas, pois na maioria das vezes podemos ser induzidos a erro. Para exemplificar seus argumentos, ele usará uma mesa. Em uma análise minuciosa da mesa, perceberá que a sua textura,cor e formato não serão unânimes e dependerão de quem as observa. Por exemplo, se estou posicionada em um lado da mesa que incide a luz forte do sol, terei uma percepção diferente da mesa em...
tracking img