Apae getulio vargas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2051 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO

1 Introdução


A Educação Especial marca o lugar da diferença, ao conviver com limitações humanas mais evidentes ou menos claras. A deficiência não deve ser tomada, isoladamente, como obstáculo ou impedimento que impossibilita o pleno desenvolvimento das potencialidades de uma pessoa. As restrições decorrem das estruturas excludentes e das condiçõesobjetivas dos diversos campos de atuação dos contexto social. As escolas especiais, em nosso País, têm se tornado um dos mecanismos preferenciais dessa sociedade seletiva. Acolhendo um universo restrito de educandos, tais instituições legitimam ambientes segregadores de aprendizagem.

Atuando em escolas comuns e especiais do Rio Grande do Sul, temos um horizonte de diversidade comsuas imagens e representações. Seguindo a proposta do trabalho da disciplina de educação inclusiva temos como objetivo realizar analisar três instituições que trabalham com portadores de necessidades educacionais especiais.

O acompanhamento sistemático no interior das escolas,visou com que o grupo buscasse um pouco sobre a história de cada instituição tendo como referência, o alunocom deficiência como a instituição se mantêm, como é o processo de sala de aula , do ambiente escolar e buscar informações com as educadoras e familiares desses alunos.

2 Contextualização da Instituição

|
A trajetória da educação especial aos vinte e dois dias do mês de setembro de mil novecentos e setenta e três, nas dependências da Câmara Municipal de Vereadores da cidade deGetúlio Vargas, estavam presentes quarenta e quatro pessoas com o objetivo de fundarem a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Getúlio Vargas. Por indicação do plenário, assumiu a presidência dos trabalhos o Dr. Vicente Fontana Cardoso, ficando assim automaticamente fundada uma sociedade civil, de caráter assistencial, sem fins lucrativos e com projeto de Estatutos Sociais jádefinidos.
Todas as atividades foram se desenvolvendo paulatinamente, e com iniciativa da professora Marlene Valli, no dia quatro de abril de mil novecentos e setenta e quatro, criava-se a Escola Especial, na época Escola de 1º Grau Incompleto para Educação Especial de Getúlio Vargas, hoje Escola de Educação Especial de Getúlio Vargas, com o objetivo de dar assistência médica,psicológica, social e psicopedagógica ao excepcional, proporcionando um desenvolvimento adequado a fim de torná-lo útil à sociedade e à comunidade em que vive.
O prédio onde passou a funcionar a Escola Especial era um antigo depósito de bebidas, doado pelo comércio e indústria local. Na época freqüentavam a escola dezesseis alunos, trabalhavam três professoras e contavam com a colaboração dedois médicos.
A demanda de alunos era cada vez maior e as instalações já se mostravam precárias, face ao crescimento atingido pela instituição e escola. E chegava o momento de uma maior conscientização: a construção de uma nova sede.
As campanhas se intensificaram e atendendo ao apelo, a Congregação dos Irmãos Maristas doou uma área de 4.200 m2 , e assim, com campanhas populares everbas municipais e federais, construiu-se o novo prédio, que começou a funcionar em dezembro de mil novecentos e oitenta e dois e continua em plena atividade, com muitas melhorias, até hoje.

A APAE de Getulio Vargas trabalha com alunos de vários municípios,contêm duas grandes campanhas de sustentabilidade a campanha APAE Noel e Cartões de Natal dessa forma as APAES brasileirasparticipam para dar resultado na venda de bilhete de cartão de natal as campanhas através de recurso dessas duas participações sempre foi um sucesso pois os alunos interagem e fazem seu trabalho confeccionado e depois a Direção da instituição vendem para a população como fonte de renda para APAE ,outra forma para conseguir manter a instituição fazem rifa de donativos doados pelas empresas da...
tracking img