Anorexia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3460 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
“Dar à luz uma criança deficiente é um acontecimento repentino. Não há um aviso prévio, não há tempo para se preparar”. (Léo Buscaglia)

Quando ao nascimento a criança apresenta algum tipo de problema, cada um dos elementos da família reagirá de forma diferente, havendo na maioria das vezes, uma alteração no desempenho de papéis; isto porque além de aprender, por exemplo, a ser pai/mãe, teráque aprender a ser pai/mãe de uma criança diferente. De um momento para o outro deverão conviver com uma criança que não esperavam, estabelecer uma relação que não desejavam e que lhes afigura muito difícil. Como amá-la? Há um sentimento de perda muito grande, perda do filho sadio, idealizado, perda do filho sonhado, perda do sonho...
É importante que os pais possam viver o choro, atristeza, o período de luto por este filho idealizado, sem que se lhes seja tirada a esperança, que é o que os impulsiona, que é o seu sustento e sem que percam a credibilidade em si mesmos e no próprio filho. Também é importante que eles consigam se tornar “pais especiais” e não “pais deficientes”, já que terão os seus sentimentos e suas posturas constantemente colocados à prova, tanto entre eles comocom os profissionais e o mundo que os cerca.


A maneira como esta criança deficiente será aceita na família e o resultante clima emocional posterior, dependerão, em grande parte, da atitude da mãe. Se ela for capaz de lidar com o fato com aceitação e segurança razoáveis, de uma forma bem ajustada, a família será capaz do mesmo. À medida que as relações intrafamiliares vão se estabelecendo, asrelações interfamiliares tornam-se mais acessíveis, facilitando a aceitação social desta criança.



OS SENTIMENTOS E AS REAÇÕES DOS PAIS, MAIS APRESENTADOS,
APÓS RECEBEREM A NOTÍCIA SÃO:

Choque
A mulher, após o parto, encontra-se bastante vulnerável, necessitando receber muito apoio e orientação em nível bem concreto e dirigido, quanto ao problema apresentado pela criança.


Perda da criança normalÉ importante os pais chorarem a perda do filho esperado. Comparam-se esta crise, na qual a mãe precisa lamentar a morte de seu bebê esperado normal. É o sentimento de luto; é a perda do filho bom, do filho sadio.
O luto é normal e terapêutico, no sentimento do sepultamento do filho magicamente normal, que não mais existe.
Infanticídio
Muitas mães tem pensamentos de deixar a criança morrer,chegando a pensar em estratégias como: não alimentá-la, deixá-las cair ou não tratar de resfriados e outras doenças.
Culpa
Na maioria dos casos as mães expressam sentimentos de culpa, referindo-se a algo que fizeram de errado e que poderia ter causado o problema, como: beber, fumar, não se alimentar adequadamente, ter atividade sexual, não ser boa mãe, não freqüentar a igreja. Ter caso extraconjugale não proceder corretamente durante o processo do nascimento do filho.
Revolta
Passam a duvidar da existência de um Deus. Ficam de “mal” com a vida, achando injusto isso ter acontecido com eles.
Vergonha
Sentem-se envergonhados, humilhados. Esses sentimentos estão relacionados com desonra e descrédito aos olhos dos outros.
Raiva
Muitas vezes apresentam este sentimento, devido ao ocorrido,passando pela fúria sem saber realmente com o que ou contra quem estão zangados.
Com isso descontam a ira nos médicos, enfermeiros, familiares e até no próprio bebê.
Tristeza/angústia/depressão
Estes sentimentos acarretam muito sofrimento, mas permitem que os pais encarem o filho como ele realmente é, sem ilusões.
Resignação/fatalismo
Em famílias mais pobres existe maior resignação, que pode levaruma não procura de atendimento e apresentam a fantasia de que se tivessem dinheiro poderiam curar o filho.
Negação do problema
Os pais negam a si mesmo e aos que os rodeiam a existência de um filho com deficiência. Neste período é comum encontrarmos pais realizando peregrinações em consultórios, tentando comparar diagnósticos e fixando-se naquele que lhe parece mais ameno, preferindo deixar de...
tracking img