Analise textual revisao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2916 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIDADE 1
CAPÍTULO 5
Argumentação, verdade e ser

Ficha 36
Exercícios de análise de textos
TEXTO 1
Tenho vindo a dizê-lo repetidas vezes: trata-se de uma mera vingança da sociedade, mas não traz qualquer solução para os problemas sociais e económicos que levam ao crime. Daí que considere que é inaceitável a pena de morte. De facto, uma tal penalização em nada repara o sofrimento da vida ouda família; em nada serve de castigo exemplar, pois, se o fosse, bastava ter havido um só executado; em nada segue o exemplo dado pelos paí­ses civilizados, em que tem sido transformada em prisão perpétua sem que isso represente um aumento das respectivas taxas de criminalidade; em nada reduz um direito da socie­dade, pois se não foi ela que deu a vida ao criminoso, também não será ela que tem odi­reito de lha retirar; em nada simboliza um gesto da humanidade, de amor ao próximo e de fraternidade, cuja carência está, psicologicamente, na base de qualquer crime violento. Em nada se pode basear a defesa de tão repugnante, vil, odioso e chocante procedimento como a pena de morte.
Manifesto Anónimo
1. Identifique o problema sobre o qual o texto toma posição.
Problema: A pena demorte é aceitável?
2. Identifique a tese central do autor.
Defende – se a tese de que a pena de morte é injustificada sob todos os ângulos: não defende a sociedade con­tra o crime, não está de acordo com a moral nem com o direito.
3. Explicite os argumentos apresentados.
Argumento que critica a ideia da pena de morte como reparação do sofrimento:
A pena de morte é legítima apenas se a penade morte reparar o sofrimento. Mas a pena de morte não repara o sofrimento. Logo, a pena de morte não é legítima. (Muitas pessoas tendem a usar, como primeira premissa, a afirmação "Se a pena de morte repara o sofrimento, então a pena de morte é legítima", o que torna o ar­gumento inválido, um caso da falácia da negação do antecedente.)
Argumento que critica a ideia da pena de morte como castigoexemplar:
Se a pena de morte fosse um castigo exemplar, então bastaria uma execução para prevenir crimes susceptíveis de pena de morte. Ora, já se deram e continuam a dar execuções. Logo, é falso que as execuções previnam crimes susceptíveis de pena de morte. Logo, é falso que a pena de morte seja um castigo exemplar.
Argumento baseado no progresso civilizacional:
Os países mais civilizadossubstituem a pena de morte pela prisão perpétua, sem a desvantagem do aumento de crimes. Devemos seguir os países mais civilizados na substituição da pena de morte pela de prisão perpétua. Ora, os países mais civili-
zados substituem a pena de morte pela prisão perpétua e sem desvantagens. Logo, devemos, como os países mais civilizados, substituir a pena de morte pela prisão perpétua.
Argumentobaseado nos princípios do direito:
Se não foi a sociedade que deu a vida ao criminoso, também não é ela que tem o direito de lha retirar. Não foi a sociedade que deu a vida ao criminoso. Logo, a so­ciedade não tem o direito de retirar a vida ao criminoso.
Argumento baseado nas condições da boa cidadania e da paz social:
Se a pena de morte é legítima, deve contribuir para a diminuição dos crimesvio­lentos.
Se a sociedade perde os laços do amor e da fraternidade, os crimes violentos au­mentam.
A pena de morte contribui para a perda dos laços de amor e fraternidade da soci­edade.
A pena de morte contribui para o aumento dos crimes violentos.
Logo, pena de morte não é legítima.
4. Admita que tinha de atacar um dos argumentos apresentados. Escolha-o e exponha as li­nhas principais do(s) seu (s) contra argumentos.
Os três primeiros argumentos apelam a factos contra três tentativas de justificar a pena de morte. Ao apelar a factos, porém, concedem a última palavra a uma inves­tigação empírica bastante espinhosa porque não se podem relacionar apenas os da­dos relativos à pena de morte e ao crime esquecendo outros factores. Por exemplo: a afirmada diminuição dos crimes...
tracking img