Amplificador diferencial e operacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4924 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

TÉCNICO EM MECÂNICA

Turma: Paracuru
Professor: Franciberto

AMPLIFICADOR DIFERENCIAL
E OPERACIONAL

Jay Alex Gomes Feitosa

Paracuru 2011

AMPLIFICADOR DIFERENCIAL

Um amplificador diferencial é um tipo de amplificador eletrônico que multiplica a diferença entre duas entradas por um valor constante (o ganho diferencial). Um amplificador diferencial é o estágio deentrada da maioria dos amplificadores operacionais. Dadas duas entradas [pic] e [pic], um amplificador diferencial perfeitamente simétrico dá uma saída Vout:
[pic]
Onde Ad é o ganho de modo diferencial.
Amplificadores práticos nunca são perfeitamente simétricos, o que significa que o amplificador produz uma tensão de saída mesmo que as duas entradas tenham o mesmo potencial (o chamado 'modocomum') O Ganho de modo comum, Ac:
[pic]
[pic]

A razão de rejeição de modo comum é comumente definida como a razão entre o ganho de modo diferencial e o ganho de modo comum:
[pic]

Um amplificador diferencial é uma forma de circuito mais geral do que o amplificador com uma única entrada; pois ligando uma das entradas do amplificador diferencial à massa, temos como resultado umamplificador de uma saída.

Os amplificadores diferenciais são encontrados em muitos sistemas que utilizam realimentação negativa, aonde uma entrada é utilizada para o sinal de entrada, e a outra para o sinal de realimentação. Uma aplicação comum é o controle de motores ou servomecanismos, assim como para aplicações com amplificação de sinais. Em eletrônica discreta, um modo comum dautilização dos amplificadores diferenciais é a saída longa, que é muito utilizada como o elemento diferencial na maioria dos circuitos integrados de amplificadores operacionais.

Esquema elétrico de um amplificador diferencial.

Existem duas razões fundamentais para o uso de circuitos diferenciais preferencialmente a circuitos single-end:

1 – Os circuitos diferenciais são mais imunes aoruído e a interferências. Considere-se que dois fios transportam uma pequena tensão diferencial e que essa tensão sofre uma interferência (indutiva ou capacitiva). Como os dois fios estão fisicamente próximos a tensão devido à interferência nos fios (i.e., entre cada um dos fios e a massa) é igual. Como o sistema é diferencial apenas a diferença entre os dois fios é detectada, logo não contémqualquer interferência.

2 – A outra razão tem a ver o fato das configurações permitirem polarizações e acoplamentos entre andares sem a necessidade de condensadores de by-pass e de acoplamento como aqueles usados em amplificadores discretos. Esta é outra das razões pela qual os circuitos diferenciais são indicados para fabrico em IC, onde o uso de grandes condensadores é economicamente proibitivo.AMPLIFICADOR OPERACIONAL

Parte do texto foi colhido em sites específicos de eletrônica na Internet.

1) Introdução

Aproximadamente 1/3 dos CI’s lineares são Amplificadores Operacionais (AmpOp). Isso decorre da necessidade de se ter um circuito amplificador de fácil construção e controle, e de boa qualidade.

Os Amp Op são amplificadores que trabalham com tensão contínua tãobem como com tensão alternada. As suas principais características são:
- Alta impedância de entrada
- Baixa impedância de saída
- Alto ganho
- Possibilidade de operar como amplificador diferencial

2) Símbolo

Um amplificador analógico é sempre representado como um triângulo em que um dos vértices é a saída. O desenho abaixo mostra o diagrama esquemático de um AmplificadorOperacional com seu modelo mais usual, onde se vê uma resistência de entrada (Ri) e um circuito de saída representado pelo equivalente Thévenin. Neste esquema, a fonte Vth é dependente da corrente através de Ri, e Rth representa a impedância de saída do amplificador.

[pic]

3) Princípio de operação

3.1) Amplificador diferença
A figura ao lado representa o circuito de entrada de um amplificador...
tracking img