Agrotoxicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8456 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMARIO

1 | INTRODUÇÃO.......................................................................................... | 3 |
2 | OS AGROTÓXICOS E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE E MEIO AMBIENTE............................................................................................... | 7 |
2.1 | O que sãoagrotóxicos?......................................................................... | 7 |
2.1.1 | Classificação dos agrotóxicos.................................................................. | 8 |
2.2 | Legislação............................................................................................... | 9 |
3 | CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL E INTOXICAÇÃO................................. | 13 |
3.1 | Acontaminação do meio ambiente....................................................... | 14 |
3.2 | Saúde Humana e Intoxicações.............................................................. | 17 |
3.2.1 | Sistemas de notificação e registro de intoxicação por agrotóxicos.......... | 22 |
4 | SEGURANÇA ALIMENTAR NO BRASIL E NO MUNDO........................| 24 |
4.1 | Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos.... | 24 |
5 | DISCUSSÃO CRÍTICA............................................................................. | 28 |
6 | CONCLUSÃO........................................................................................... | 30 |
| REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS........................................................ | 32 |

1 INTRODUÇÃO

As políticas públicas implementadas para a expansão e comércio do setor agropecuário no mundo incluem a utilização de diversos tipos de agrotóxicos, que as indústrias químicas usaram como forma de alavancar seu comércio com o fim das grandes guerras, onde os mesmos eram usados como armas biológicas. Esse processo demodernização e adaptação do plantio e pesquisas de sementes ficou conhecido como “Revolução Verde”. (LONDRES, 2011)
Na tentativa de defender a agricultura contra pragas que atacam as plantações, os agrotóxicos foram criados. A utilização dos agrotóxicos teve início na década de 1920 e, durante a segunda guerra mundial, sendo utilizados até como arma química, com os gases mortíferos, e para a proteçãodos soldados contra a malária, com o DDT (dicloro-difenil-tricloro-etano) – agrotóxico pesticida organoclorado. A sua utilização se tornou mais evidente em ações de combate a vetores agrícolas na década de 1960, com a Revolução Verde. A Revolução Verde busca o alto rendimento de sementes combinadas com adubos e agrotóxicos. Ela facilitou o crescimento da agricultura intensiva, pautada na grandepropriedade e na utilização de maquinário pesado. A produção realmente aumentou, o que não significa ter ampliado a disponibilidade de alimento, já que isso depende de outros fatores, como renda e produção para exportação.
Isenções fiscais para a produção e comércio de agrotóxicos como, por exemplo, IPI, PIS/PASEP, ICMS, COFINS e leis que vinculavam a obtenção de crédito agrícola à compra deinsumos químicos pelos agricultores, contribuíram para a disseminação desses produtos no país.
Com o crescimento da tecnologia no campo agroindustrial e também de seu poder sobre o mercado, as indústrias de biotecnologia passaram a influenciar fortemente as ações do Estado. Um exemplo, segundo a Campanha Permanente Contra Agrotóxicos e Pela Vida[1] (2011) em seu Caderno de Formação 01, seria amanutenção por mais de 20 anos do uso de pesticidas extremamente perigosos e proibidos em outros países. Todo esse poder é exercido por uma combinação de interesses entre as grandes empresas do ramo, meios de comunicação, executivos e legisladores do Congresso Nacional, transmitindo a imagem de que a exportação de alimentos é o grande pilar da economia nacional. Diante disso, com um mercado...
tracking img