Agrotoxico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1223 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MEIOS DE PRODUÇÃO E UTILIZAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS NO CULTIVO DE HORTALIÇAS NA VILA SORRISO

JÚNIOR, João Francisco Costa Carneiro²
RIBEIRO, Lucas de Matos
FILHO, Luiz Fernando Favacho Morais
GOMES, Mila Façanha
ASSIS, Rafael Marlon Alves de

RESUMO
Este artigo tem por finalidade apresentar a produção de hortaliças na comunidade Vila Sorriso, onde a mesma é feita de formatradicional, utilizando apenas a mão de obra familiar e poucos contratados, mecanização básica e também defensivos agrícolas considerados legais, porém de forma equivocada.
PALAVRAS-CHAVE: olericultura, vila sorriso, agrotóxicos, agricultura familiar

ABSTRACT
This article aims to show the green culture’s prodution in the community of Vila Sorriso, where the same is made by a traditional way, using onlyfamily labor and hired a few, with some basic mechanization and agrochemicals considered legal but in a wrong way.
KEYWORDS: green culture, vila sorriso, agrochemicals, familiar agriculture.

INTRODUÇÃO

Atualmente, as atividades olerícolas têm se mostrado extremamente importantes na sociedade, visto que, estas estão presentes na alimentação de muitos, o que acaba gerando uma necessidademaior de produção destas. Justamente por isto, há também toda uma preocupação acerca do modo com que as hortaliças vêm sendo cultivadas, pois, na grande maioria das vezes, os produtores são famílias residentes em comunidades dispersas em interiores e áreas um tanto distante da zona urbana, fazendo com que assim, os mesmos não tenham tanto conhecimento sobre o correto combate às pragas, quais produtosutilizar, como utilizar e quais estão ou não legalizados. Neste estudo, escolhemos a comunidade de “Vila Sorriso”, esta, por sua vez, situa-se no município de Santa Izabel do Pará, no estado do Pará, onde conversamos com alguns produtores de hortaliças, para sabermos melhor do processo de cultivo feito na tal localidade.

REFERENCIAL TEÓRICO

GUSMÃO, S. A. L.; GUSMÃO, M. T. A.; FILHO, J. B.R. S. Princípios do cultivo orgânico na produção de hortaliças: hortas saudáveis para a Amazônia
SANTOS, M. A. S. Olericultra na região metropolitana de belém: O caso da
Associação dos Produtores Rurais da Vila Sorriso em Santa Isabel do Pará

MATERIAL E MÉTODOS

• Pesquisa documental: análise de artigos científicos e livros cedidos por alguns professores da instituição.
• Entrevistas:com os produtores residentes na comunidade, acerca do processo de produção como um todo; desde o cultivo, uso de defensivos, até as vendas.
• Acompanhamento da comercialização: levantamento de dados de mercado, como, preços de hortaliças em diferentes locais de vendas.
• Levantamento de dados sobre defensivos agrícolas: a partir de pesquisas feitas em sites, como o do AGROFIT, foi possível aconstatação do uso correto e quais defensivos agrícolas utilizados na comunidade estão legalizados ou não.

RESULTADOS E DISCUSSÕES
Nesse tópico expõem-se os resultados das entrevistas feitas com alguns produtores da Vila Sorriso. Destacando o preço de venda e revenda de suas hortaliças, os instrumentos utilizados por eles para viabilizar o cultivo e as formas que são empregados os defensivosagrícolas e fertilizantes.
Com exceção de um produtor (produtor 3), o restante conta com um “atravessador” que tem o papel de revender a produção aos supermercados de Belém. Porém, foi constatado que há uma disparidade muito acentuada no preço de venda de cada componente desse ciclo. (Tabela 1 – Preço dos maços de cada hortaliça, por produtor, em negociação com atravessador e os preços em supermercado)| Produtor 1 | Produtor 2 | Produtor 3 | Intermediário | Supermercado |
Alface | R$ 0,40 | R$ 0,40 | R$ 0,80 | R$ 1,20 | R$ 2,67 |
Cebolinha | R$ 0,25 | R$ 0,25 | R$ 0,45 | R$ 0,60 | R$ 1,08 |
Coentro | R$ 0,30 | R$ 0,25 | R$ 0,60 | R$ 0,75 | R$ 1,23 |
Couve | R$ 0,30 | R$ 0,30 | R$ 0,60 | R$ 0,80 | R$ 1,08 |
Rúcula | R$ 0,30 | R$ 0,35 | R$ 0,50 | R$ 0,80 | R$ 1,35 |

No que...
tracking img