Agressividade infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4037 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Agressividade infantil
Nos primeiros anos de vida, por não dominar os recursos da linguagem e, consequentemente, não conseguir exprimir verbalmente as suas contrariedades, a criança expressa a sua agressividade através de gritos, choro ou até com agressões físicas.






A agressividade infantil é um dos assuntos que mais preocupam atualmente pais, educadores e a sociedade em geral. Aapresentação constante, sobretudo nos meios de comunicação social, de cenas marcadas por grande agressividade leva os pais a questionarem-se se este não será um fenómeno em forte crescimento. E esta questão levanta imediatamente outras, nomeadamente, a origem da agressividade. Só conhecendo a origem do fenómeno é possível encontrar estratégias para o alterar.
Entre psicólogos, a resposta a estaquestão tem gerado controvérsia, uma vez que, enquanto algumas correntes se apoiam no pressuposto de que a agressividade é largamente herdada, outras defendem que a agressividade é o produto da influência do meio. Colocando de lado estas questões polémicas sabe-se que o comportamento é o resultado de múltiplos fatores e talvez a conclusão mais correta seja que a agressividade é o resultado de fatoresgenéticos, em interação com o meio, num contexto temporal específico.
Ao longo do processo de desenvolvimento da criança, há tendências agressivas inatas que emergem, embora estas possam ser diferentes, consoante a criança em questão. Nos primeiros anos de vida, por não dominar os recursos da linguagem e, conseqüentemente, não conseguir exprimir verbalmente as suas contrariedades, a criançaexpressa a sua agressividade através de gritos, choro ou até com agressões físicas. Nesta fase, a agressividade é essencialmente manipulativa, porque o seu objetivo é alcançar determinados fins, por exemplo, ganhar um brinquedo ou defender-se. Este comportamento é a forma que a criança encontra para controlar o ambiente, ou seja, é a forma mais eficaz para satisfazer as suas necessidades.
Com apassagem do tempo, a agressividade não desaparece. No entanto, a criança aprende com os adultos que existem outras formas de obter o que se deseja, nomeadamente através da partilha e da negociação.
Vários estudos mostraram que, quando as condutas agressivas persistem com o tempo, isso se deve essencialmente às interações familiares e ao ambiente social. Podem ser enumeradas várias "condutas de risco"da parte dos pais, que podem potenciar o desenvolvimento de padrões comportamentais agressivos nos filhos. Uma dessas condutas é a inconsistência no estabelecimento de limites. Quando um comportamento é punido num determinado momento e ignorado no momento seguinte, a criança vai ficar confusa, tornando-se difícil para ela distinguir o certo do errado. Por esta razão, é fundamental os pais definiremclaramente o que a criança pode ou não fazer e serem coerentes quando for necessário castigá-la.
A violência doméstica é outra aliada da agressividade, uma vez que crianças que assistem a cenas de violência em casa ou são elas próprias vítimas de violência aprendem que esta é uma forma "normal" e aceitável de lidar com a raiva e a frustração. Famílias bem estruturadas e atentas tendem a terfilhos menos agressivos. Estimular os filhos a resolver os conflitos recorrendo a comportamentos agressivos pode também ser considerada uma "conduta de risco".
A escola pode também contribuir para aumentar consideravelmente a agressividade. Professores excessivamente autoritários e ambientes marcados pela rivalidade e competição podem também potenciar o aparecimento de padrões comportamentaisagressivos.
Para além de tudo o que já foi referido é fundamental ter consciência que a agressividade, quando bem doseada, é saudável. Quando as crianças são demasiado passivas é sinal que guardam tudo para elas e que reprimem sentimentos e mágoas, o que também é preocupante. Por esta razão, o grande desafio que se coloca aos pais na educação dos filhos é ajudá-los a aprender a defenderem-se, mas sem...
tracking img