Abc da musica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1224 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira
Departamento de Ciências Humanas e Filosofia - DCHF
Disciplina: Estágio Supervisionado em Geografia IV
Professora: Rejane Rodrigues
Aluno-mestre: Fernando César Rosa
Professor regente: Rejane Rodrigues
Turma: 2D
Data:29/05/2012

A reconfiguração do sistema de transporte na metrópole cariocados anos de 1960*

É inegável que uma parte da compreensão do caráter central de um espaço está associada à sua acessibilidade, enquanto fator primordial para qualificarmos sua localização. Aliás, concordamos com VILLAÇA (1998:74) quando afirma que a própria terra urbana “(...) só interessa enquanto “terra-localização”, ou seja, enquanto meio de acesso a todo o sistema urbano, a toda a cidade. Aacessibilidade é o valor de uso mais importante para a terra urbana”. Partindo dessa premissa, segue que a possibilidade de acesso a um determinado ponto do espaço varia na razão direta dos atributos das redes técnicas de transporte que para ele convergem.

“A estruturação do espaço regional é dominada pelo deslocamento das informações, da energia, do capital constante e das mercadorias em geral—eventualmente até da mercadoria força de trabalho. O espaço intra-urbano, ao contrário, é estruturado fundamentalmente pelas condições de deslocamento do ser humano, seja enquanto portador da mercadoria força de trabalho— como no deslocamento casa/trabalho— seja enquanto consumidor — deslocamento casa-compras, casa-lazer, escola, etc. Exatamente daí vem, o enorme poder estruturador intra-urbanodas áreas comerciais e de serviços, a começar pelo próprio centro urbano”.

Seguindo o padrão das demais cidades do mundo, o Rio de Janeiro apresentou durante cerca de trezentos anos um padrão urbano que correspondeu àquilo que chamaram de The Walking City ou The Pedestrian City (cidade dos pedestres). Tratava-se de uma cidade com ruas estreitas, constituindo um acanhado núcleo multifuncional,de ocupação densa e conteúdo social heterogêneo.

Iniciando com a chegada da família real mas intensificando o processo a partir da década de 30 do século XIX, as classes com maior poder de mobilidade começaram a fugir do núcleo urbano, tão pouco acolhedor. Porém, o grande momento de alteração das possibilidades de deslocamento de pessoas na cidade do Rio de Janeiro ocorreu por volta da década de1870. A partir dessa época, as redes de carris e as ferrovias passaram a constituir os meios técnicos primordiais para a viabilização dos fluxos de pessoas no espaço urbano em questão.

Os novos meios técnicos alteraram substancialmente a morfologia urbana do Rio de Janeiro, em função da expansão horizontal da urbe que eles proporcionaram. A cidade do Rio de Janeiro passou por uma profundamudança estrutural, uma vez que o aumento das distâncias em relação à área central estimulou o surgimento de novas centralidades, o que conduziu à uma estrutura policêntrica, substituindo a cidade unicêntrica que existiu até então. Os subcentros comerciais desenvolveram-se no Rio de janeiro a partir da década de 1930. É inegável a contribuição da acessibilidade para a explicação do surgimento dessesfocos de convergência/divergência de pessoas na escala intra urbana.

Havia um forte anseio por parte da população por uma alternativa ao transporte ferroviário, cujas condições de tráfego muito contribuíram para a visão depreciativa que se consolidou até nossos dias acerca desse meio de circulação, o que, sem dúvida, passou a constituir um elemento poderoso no sentido de estimular a procura poropções alternativas de transporte.

Em contraste com o que ocorreu com o transporte sobre trilhos, os anos de 1946 a 1964 constituíram-se como um período de rápida ampliação do transporte rodoviário. O interessante desse processo, é que ele se fez presente em toda a cidade e não apenas em uma parte dela. Até o início da década de 1950, as linhas de ônibus suburbanas eram minoritárias, porém...
tracking img