Resumo do capítulo 3 do livro Crash

Páginas: 6 (1329 palavras) Publicado: 11 de maio de 2014
Descrição da atividade: Resumo do capítulo apresentado em sala de aula.
Capitulo 3: TODOS OS FOGOS O FOGO

O capítulo 3 do livro, “CRASH - Uma breve história da economia”, do autor Versignassi, Alexandre, pode ser resumido ao ditado “Aqueles que não conseguem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo”, pois o autor faz uma analogia entre Roma nos tempos do império e do governo de JoséSarney.
O autor apresenta o capitulo da seguinte forma: “Duas realidades paralelas se encontram: o congelamento de preços de Sarney, em 1986, e o do Imperador Diocleciano, quase 2 mil anos antes. Duas realidades que desembocam no mesmo fim: uma economia em chamas.”, mostrando que mesmo com tantos anos de diferença as duas realidades tão distintas se mostraram quase idênticas em determinadosquesitos.
Mas o que teriam o Imperador Diocleciano e o então presidente do Brasil José Sarney em comum? A temida inflação, que insistia em atrapalhar o descanso dos governantes da época, tudo começa da mesma forma, A crise começa quando o governo emite mais notas do que deveria, muitas notas circulando, fazem com que as pessoas desvalorizem a moeda.
Ambos governantes tiveram a ideia de congelar ospreços, a fim de controlar a temida inflação e Diocleciano em um discurso acalorado pronuncia: “Se os excessos perpetrados por pessoas infinitamente gananciosas tivessem algum freio; se essa avareza de correr atrás do lucro sem pensar na humanidade tivesse algum freio, a situação poderia ser enfrentada em silêncio. Mas o desejo desses loucos descontrolados vai contra a necessidade pública...”
E toda aculpa pela inflação é jogada nas costas do comerciante, mas é importante salientar que ele tem sim sua parcela de culpa, pois muito dos aumentos nos produtos se davam da seguinte forma: um mercador elevava seus preços, o mercador vizinho elevava os seus também pois, já que o outro havia elevado ele não podia ficar para trás, e o outro elevava os seus também e depois o outro e assim seguiam osaumentos infundados, somente bastando alguém elevar os preços pra que todos o acompanhassem. Mas a culpa não era de tudo dos comerciantes, também dos governos que não conseguiam controlar a inflação, e usaram os comerciantes de bode expiatório.
O Imperador Diocleciano decretou então uma tabela com preços máximos para 900 mercadorias e 130 serviços (pedreiro, professor, carregador de água,advogado...), e quem a descumprisse seria prontamente punido.
Já aqui no Brasil, José Sarney, a imagem da bondade e benevolência em 28 de fevereiro de 1986 institui o congelamento dos preços e aproveitando o ensejo o fim da correção monetária, nesse último, ponto pra ele!
Começa então a era dos preços congelados, e a tabela da SUNAB que era constantemente atualizada e divulgada nos principais jornais dopaís, surgem então os “Fiscais do Sarney”, populares que passam a de posse da tabela, verificarem estabelecimentos comerciais a fim de confirmar a correta precificação e em caso de inconformidade, chamavam a polícia e em frente ao estabelecimento de mãos dadas cantavam o hino nacional enquanto a PM baixava as portas do estabelecimento, torcendo ainda para serem filmados e passarem em rede nacionalnos jornais mais a noite.
A briga era feia, e algumas donas de casa mais exaltadas chegavam a agredir gerentes de estabelecimentos que se negavam a vender os preços tabelados.
Já na Roma antiga... lá o negócio pegava e eles se matavam entre si, Diocleciano nem precisou decretar muitas penas de morte aos comerciantes pois os próprios cidadãos se encarregavam de linchar os descumpridores da tabela.No Brasil, tudo parecia bem, em fevereiro, a inflação tinha fechado o mês a 22%. Em março, ela foi negativa: os preços caíram 1%. Em abril, ficou mais uma vez abaixo de zero.
Surge então o mercado negro e também o ágio, os comerciantes não veem mais motivos para abastecer seus estoques, pois as mercadorias valiam menos para venda do que para compra e passam a não mais encher suas prateleiras...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo capítulo I do livro CRASH
  • Resumo Capítulo 3
  • resumo do capitulo 3 do livro preconceito linguistico
  • Resumo capitulo 3 do livro redação publicitaria
  • Resumo do capítulo 3 do livro "Introdução a engenharia"
  • Resumo 3 capitulos finais do livro o cortiço
  • resumo do capitulo 3 do livro para compreender a ciência
  • Resumo dos capítulos 1,2 e 3 do livro 1808

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!