Resenha a maquina

Páginas: 8 (1815 palavras) Publicado: 16 de maio de 2013
Resenhas Críticas
MOSCOVICI, Serge. A máquina de fazer deuses. Rio de Janeiro: Imago, 1990.

Moscovici (1990) desenvolve sua análise focalizando, sobretudo, a associação entre as causas psíquicas e sociais dos fenômenos, procurando superar a limitação do seu entendimento a fatores sociais e econômicos. A pergunta subliminar de toda procura de conhecimento é, para o homem, sua origem, seu ser,sua finalidade. As respostas a essas indagações e a conseqüente aproximação dos fatos da realidade fazem com que o pesquisador assuma duas faces: a da raposa, que observa com sagacidade, e a do ouriço, que instiga e incomoda. No movimento do estado individual ao coletivo integram-se, interagem e alternam-se os modos, as visões e as vivências. Passa a existir, portanto, um "modo coletivo" de ser.Esses argumentos, em favor da Psicossociologia, destacam-se no segmento "Introdução - Problema". A essa introdução segue-se o Capítulo

I, com o título: "A máquina de fazer deuses". E Moscovici (1990) então afirma: "esta máquina é a sociedade. Esta máquina move-se pelo poder de interinfluência, pelos contratos que se estabelecem, pelas trocas, negociações, sem esquecer a alta, tangível e fortecoação que existe à medida que o indivíduo resiste a posições ou imposições do grupo. O que caracteriza, em verdade, a coação é o "dever". O principal é que as relações entre os homens sejam definidas pelo sentido que eles dão às fórmulas "você deve" e "eu devo" e pelos objetos aos quais se aplicam. Essas "fórmulas" é que expressam na sociedade uma "cria-ção moral" (p.37). Entretanto, a "forçacoercitiva" posta em prática sobre nós é permitida e, portanto, tem origem em nós mesmos. No bojo dessa "condição" interior, inclui-se, também, a questão do sagrado (da religião) e do profano,

R. bras. Est. pedag., Brasilia, v.77, n.187, p.603-613, set./dez. 1996

discutida fundamentalmente por Durkheim. A partir dessas questões refletidas por Durkheim, Moscovici (1990) chega aos ritos que"encarnam as representações comuns que povoam a consciência e que a educação induz" (p.55). O rito, na verdade, une o grupo numa visão, opção e "causa" comuns. O "rito" - seus eventos e condutas - consolida a identidade grupai. Assim, a função do rito não se limita à sua prática, mas significa algo maior: uma fonte de energia, mobilização, união do grupo. Desse modo, os ritos expressam também asrepresentações, ao mesmo tempo que as fortalecem. O que se quer dizer é que se os indivíduos separados se fragilizam, perdem a confiança nas suas crenças e nos signos que as representam; quando reunidos, eles voltam a encontrar sua força original. com essas idéias (aprofundadas, discutidas e detalhadas no Capítulo I), chega-se ao Capítulo II, "Crimes e Castigos". Os "julgamentos" seguidos de sanções epunições são tratados

por Moscovici (1990) com base em Durkheim, como símbolos de relações sociais em que se perde o sentido da coletividade, se desgastam os laços humanos e se provoca a astenia dos sujeitos. O Estado e a tradição imprimem normas que determinam condutas. Continuando as análises sociológicas, com base em Durkheim, encontra-se a alternativa (humana) de solidariedade, para a qual seapontam dois fatores: "a consciência coletiva, que compreende os sentimentos e as crenças compartilhadas por uma comunidade" (p.81), e a "divisão do trabalho" (p.82). Quanto à consciência coletiva, a alternativa da solidariedade humana tem como conseqüência a aproximação e a união de valores, bem como a superação de barreiras que afastam os indivíduos. Quanto à divisão do trabalho, asolidariedade implica complementação de tarefas que se fazem mutuamente necessárias, levando os indivíduos a adquirirem habilidades ao mesmo tempo diversas e conjugadas. Portanto, essa é, também, um elemento de aproximação.

R. bras. Est. pedag., Brasília, v.77, n. 187, p.603-613, set./dez.. 1996

Nesse processo, é fundamental observar que tanto existe uma consciência coletiva que reúne, conjuga...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha: A máquina Newtoniana
  • Resenha Metáfora da Máquina
  • Resenha do filme O Homem e a Máquina
  • Resenha Filme A máquina
  • A máquina e a revolta
  • resenha filme a maquina do tempo
  • Resenha
  • Resenha critica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!