Professores e formadores em

Páginas: 39 (9503 palavras) Publicado: 10 de agosto de 2013
280

D.E.L.T.A., 19: 2

Há uma necessidade de se especificar o sintagma complemento de
lamentar, ou seja, sintagmas nominais indefinidos só são aceitáveis se
modificados por uma relativa, uma vez que, conforme salientam Fodor e
Sag (1982:36): “any relative clause modifying an indefinite adds to its
descriptive content and thus tends to favor a referential understanding”.
Enfim,verificamos que os predicados factivos impõem um caráter de
especificidade ao seu complemento. Kiparsky e Kiparsky (1971:366), no
apêndice ao seu artigo, especulam sobre a relação entre os conceitos de
especificidade e verdade:
There is a syntactic and semantic correspondence between truth and specific
reference. The verbs which presuppose that their sentential object expresses
a true propositionalso presuppose that their non-sentential object refers to a
specific thing. (...) Perhaps this indicates that at some sufficiently abstract
level of semantics, truth and specific reference are reducible to the same
concept.

Avanço aqui uma proposta em que essas noções são unificadas.
Em relação à questão da extração, chamo a atenção para o seguinte
quadro: 3
Inglês
(9) Whati do you regret[that Mary bought ti on her trip to China]?
(10)*What i do you regret the fact [that Mary bought t i on
her trip to China]?
(11) *?Whati do you regret it [that Mary bought ion her trip to China]?
(12) *Howi/Whyi do you regret [that Mary fixed the broken vase ti]?
(13) *?Where/Wheni do you regret [that Mary bought the vase ti]?
(14) *What the helli do you regret [that Mary bought ti on hertrip to China]?
Português
(15) O quei você lamenta [que a Maria tenha comprado ti na viagem à China]?
(16) *O quei você lamenta o fato de [que a Maria tenha comprado ti na viagem
à China]?
(17) *Comoi/Por que você lamenta [que a Maria tenha quebrado o vaso chinês
i
ti]?
(18) *?Ondei/Quandoi você lamenta [que a Maria tenha quebrado o vaso chinês
ti]?
3

A observação dos dados abaixomostra que não estarei fazendo referência à extração de sujeito. Essa é
uma questão mais geral em que se tem freqüentemente apontado o fato de que as línguas românicas permitem
extração com maior facilidade. Em relação ao português, há uma distinção entre português brasileiro, que
permite qualquer tipo de extração, e português europeu, para o qual se encontram algumas restrições
(Zubizarreta1982b). Essa distinção não será enfocada aqui.

369

RESENHA/REVIEW
CELANI, Maria Antonieta Alba (org.) (2003) Professores e formadores em
mudança: relato de um processo de reflexão e transformação da prática
docente. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2002. – (Coleção As faces
da Lingüística Aplicada) 231 p.
Resenhado por/by: Maria Inês Vasconcelos FELICE
(Doutoranda LAEL/PUC-SP)
(UniversidadeFederal de Uberlândia)

Palavras-Chave: Formação contínua; Ensino de Inglês; Reflexão;
Transformação da prática docente.
Key-words: Teacher continuative formation; English teaching; Reflection;
Teaching practice transformation.
Como professores de língua estrangeira, sabemos as dificuldades pelas
quais passamos para sensibilizar alunos e autoridades para a importância
das línguasestrangeiras na formação do aluno. Sabemos, também, do quanto
são carentes os docentes, sobretudo nas escolas públicas, onde, na maioria
das vezes, os professores não se sentem capacitados para ensinar e os alunos,
pouco motivados para aprender uma língua estrangeira que parece não ter
nenhuma ligação com a vida real. Por esta razão, tornam-se particularmente
interessantes os relatos que compõem olivro Professores e formadores em
mudança – relato de um processo de reflexão e transformação da prática
docente.
Organizada e apresentada por Maria Antonieta Alba Celani, esta coletânea
de artigos trata da avaliação de um aspecto e uma etapa do programa de
formação contínua de docentes de inglês da rede pública do estado de São
Paulo – A Formação contínua de Professores de Inglês: Um...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O supervisor como formador de professores
  • Professor formador: despertar a consciência ecológica
  • Resenha: os professores formadores e os saberes de orientação mediante ações tutorais.
  • Formador
  • Formador
  • formador
  • formador
  • Formador

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!