Pereira

Páginas: 37 (9002 palavras) Publicado: 26 de março de 2015
SENAC:BENTO GONÇALVES

APRENDIZAGEM EM SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS




GUERRA DOS FARRAPOS



SAMUEL PEREIRA












BENTO GONÇALVES,31 DE OUTUBRO DE 2014

SAMUEL PEREIRA




GURRA DOS FARRAPOS






Trabalho de pesquisa sobre
Guerra Dos Farrapos,

Prof Orientador:Silvio Alex








BENTO GONÇALVES,31 DE OUTUBRO DE 2014



GUERRA DOS FARRAPOS

SAMUEL PEREIRA







Trabalho de pesquisa sobreGuerra Dos Farrapos
Professor 1
____________________________/_____/_____/___

Professor 2

____________________________/_____/_____/___

Professor 3

____________________________/_____/_____/___






Sumário
1. ANTECEDENTES E CAUSAS 6
2. OS FARRAPOS 8
3. A REVOLTA FARROUPILHA 9
4. REGENTE IMPERIAL. 11
5. A REAÇÃO IMPERIAL. 12
6. A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA 14
7. BATALHA DO PAMPAL 16
8. A GUERRA SEMBENTO 18
9. GONÇALVES ASSUME A PRESIDÊNCIA 19
10. QUEDA DA "TRANQUEIRA INVICTA" 21
11. MARINHA 22
12. GARIBALDI LIDERANDO A EXPEDIÇÃO À LAGUNA (LUCÍLIO DE ALBUQUERQUE). 23
13. O SEIVAL 23
14. ALMIRANTE DA MARINHA IMPERIAL FREDERICO MARIATH 24
15. A REPÚBLICA JULIANA 25
16. BANDEIRA DA REPÚBLICA JULIANA 25
17. RETRATO DE ANITA GARIBALDI (1839). 26
18. OS CAMPOS DE LAGES 27
19. 1840: OS FARRAPOSPERDEM TERRITÓRIO 28
20. REFORÇOS 30
21. JOÃO RIOS FERREIRA 31
22. O DUELO ENTRE BENTO GONÇALVES E ONOFRE PIRES 31
23. NEGOCIAÇÕES DE PAZ E A BATALHA DE PORONGOS 32



GUERRA DOS FARRAPOS


1. ANTECEDENTES E CAUSAS


O movimento também encontrou forças na posição secundária, tanto econômica como política, que a Província de São Pedro do Rio Grande ocupava no Brasil, nos anos que se sucederam àIndependência. Diferentemente de outras províncias, cuja produção de gêneros primários se voltava para o mercado externo, como o açúcar e o café, a do Rio Grande do Sul produzia principalmente para o mercado interno. Seus principais produtos eram o charque e o couro, altamente tributados.10 As charqueadas produziam para a alimentação dos escravos africanos, indo em grande quantidade para abastecer aatividade mineradora nas Minas Gerais, para as plantações de cana-de-açúcar e para a região sudeste, onde se iniciava a cafeicultura.5 A região, desse modo, encontrava-se muito dependente do mercado brasileiro de charque, que com o câmbio supervalorizado, e benefícios tarifários, podia importar o produto por custo mais baixo. Além disso, instalava-se nas Províncias Unidas do Rio da Prata uma forteindústria saladeiril, e que, junto com os saladeros do Uruguai, competiria pela compra de gado da região, pondo em risco a viabilidade econômica das charqueadas sul-rio-grandenses. Consequentemente, o charque rio-grandense tinha preço maior do que o similar oriundo da Argentina e do Uruguai , uma queixa que era feita pelos rio-grandenses desde pelo menos . A tributação da concorrência externa erauma exigência dos estancieiros e charqueadores. Porém essa tributação não era do interesse dos principais compradores brasileiros pois veriam reduzida a lucratividade das mesmas, por maior dispêndio na manutenção dos escravos.
Há que considerar, ainda, que o Rio Grande do Sul era região fronteiriça aos domínios hispânicos situados na região platina. Devido às disputas territoriais nessa área,nunca fora uma Capitania Hereditária no período colonial e, sim, parte de seu território, desde o século XVII ocupado por um sistema de concessão de terras e poder a chefes militares. O poder dos estancieiros, era exercido muitas vezes na defesa de seus próprios interesses privados e entrava freqüentemente em choque com a autoridade dos comandantes militares, representantes da Coroa. Porém, aimportância do estancieiro-soldado era tamanha que a Coroa transigia, fazendo vista grossa às arbitrariedades, dando uma dose de autonomia ao poder local. Na então recente e desastrosa Guerra da Cisplatina, que culminou com a perda da área territorial do Uruguai, anteriormente anexada ao Brasil, o comando geral, apesar dos inúmeros candidatos locais qualificados, foi dado ao Marquês de Barbacena,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Pereira
  • Fidalgo pereira
  • Inês pereira
  • Pereira neto
  • Robb Pereira
  • Genealogia Pereira
  • Zé Pereira
  • Nelson Pereira

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!