Os Lusiadas

Páginas: 12 (2867 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2014
Travessias número 01 revistatravessias@gmail.com
Pesquisas em educação, cultura, linguagem e arte.

O EPISÓDIO DO VELHO DE RESTELO:
VATICÍNIO E ECO LITERÁRIO
THE EPISODE OF VELHO DE RESTELO: “VATICÍNIO” AND LITERARY
ECHO

Sheyla Regina dos Santos Farias1

RESUMO: Este artigo compreende uma análise da fala do “velho do Restelo”, contida em
Os Lusíadas, que retoma o coro grego em suasabedoria, voz da razão e da consciência.
Essa fala é retomada posteriormente por Fernando Pessoa em Mensagem e por José
Saramago com a Fala do velho do Restelo em Poemas Possíveis e em Memorial do Convento.
Em Os Lusíadas, há crítica à expansão marítima, à cobiça e à conseqüente expansão da fé
católica. Em Mensagem, Fernando Pessoa mostra dois pontos de vista opostos: crítica à
expansão, devidoàs perdas e sofrimentos lusitanos e, em seguida, valorização do
sofrimento, engrandecendo a conquista e o sacrifício. Em Os Poemas Possíveis, Saramago
faz menção à corrida espacial e à Guerra do Vietnã por meio da “fome” e do “napalme”,
fazendo assim uma crítica à desvalorização da essência da vida. Em Memorial do
Convento, o autor critica a construção do Convento de Mafra, no qual os homensabandonaram suas esposas e filhos para trabalhar em prol do progresso. O coro da tragédia
grega possui essa voz da sabedoria, retomada justamente na literatura, pela fala do “velho
do Restelo”.
PALAVRAS-CHAVE:
progresso.

poesia

portuguesa;

romance

português;

contra-ideologia;

ABSTRACT: This article embraces an analisys of the “velho do Restelo” speech, in Os
Lusíadas, whichretakes the Greek chorus within its wisdom, voice of reason and
consciousness. This speech is lately retaken by Fernando Pessoa in Mensagem and by José
Saramago with Fala do velho do Restelo in Poemas Possíveis and in Memorial do Convento. In
Os Lusíadas there is criticism on the sea expansion, greedness and, consequently, the
expansion of Catholic faith. In Mensagem, Fernando Pessoa showstwo different and
1

Sheyla Regina dos Santos Farias, graduanda em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, é
participante do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC, na área de Literatura
Portuguesa, sob orientação do Prof. Dr. Wagner Martins Madeira. E-mail: sche_letras@yahoo.com.br.
Sheyla Regina dos Santos Farias www.unioeste.br/travessias

1 Travessias número 01 revistatravessias@gmail.com
Pesquisas em educação, cultura, linguagem e arte.

opposing points of view: criticism of expansion because of Lusitanian loss and suffering,
which valued the conquest and the sacrifice. In Os Poemas Possíveis, Saramago mentions
the spatial race and the Vietnamese War, through the “hunger” and “napalm”, this way
criticising the depreciation of vitalessence. In Memorial do Convento, the author criticises
the construction of the monastery of Mafra, in which the men abandoned their wives and
children in order to work in favour of progress. The chorus of Greek tragedy contains this
voice of wisdom, precisely recaptured in literature, by the “velho do Restelo” speech.
KEYWORDS: portuguese poesy; portuguese novel; counter-ideology; progress.A conquista ultramarina foi um fator significativo para o ressurgimento da epopéia
em Portugal, cabendo a Camões a missão de fazer o poema épico que narrou os feitos
lusitanos. Desta forma nasceu Os Lusíadas, que teve como objetivo principal narrar a
expansão político-religiosa, pois Portugal estava no auge do seu império, conquistado com
a coragem de sua gente, que pioneiramente desbravou omar desconhecido.
Segundo Massaud Moisés (1997), nesse período a prosa não tinha muita
importância estética, a poesia era tida como mais nobre e como não havia nada mais nobre
que a expansão ultramarina, o poema teria que ser escrito à altura dos feitos portugueses
(p53-60)
A obra Os Lusíadas foi inspirada pela epopéia clássica, tendo como modelo A
Eneida de Virgilio, A Ilíada e A...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Os Lusiadas
  • Os lusiadas
  • Os Lusíadas
  • Os lusiadas
  • Os lusiadas
  • lusiadas
  • Lusiadas
  • Os Lusíadas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!