Micotoxinas

Páginas: 8 (1893 palavras) Publicado: 20 de outubro de 2014
UNIVERSIDADE FEDEAL DO RIO GRANDE DO SUL
INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

DISCIPLINA: COMPONENTES TÓXICOS DE ORIGEM MICROBIANA – MAA 00138

1. Em relação a Aflatoxina quais os níveis permissíveis no Brasil e na Europa? Utilize como referência a RDC nº 7 de 2011 (ANVISA) que dispõe sobre limites máximos tolerados (LMT)para micotoxinas em alimentos.

Os níveis aceitáveis pela ANVISA são bastante variáveis, possuindo uma tendência ao aumento de aceitação de acordo com o grau de hidratação do alimento, principalmente relativo à aflatoxina M1, que é um metabólito da aflatoxina B1 nos animais. Os níveis de aceitação da ANVISA para esta toxina vão de 0,5g/kg em leite fluido (totalmente hidratado), 2,5g/kg emqueijos (parcialmente hidratado) e 5,0g/kg em leite em pó (totalmente desidratado).
A legislação brasileira não faz distinção quanto às toxinas B1, B2, G1 ou G2. Em contrapartida, a legislação europeia define níveis diferentes de concentração da toxina B1, muito provavelmente por esta ser considerada mais tóxica em comparação às outras. Outra diferença está na especificidade da destinação doalimento. A resolução brasileira RDC nº 7 de 2011 (ANVISA), em seu art. 2º, define o objetivo de definir parâmetros admissíveis em alimentos prontos para o consumo e na matéria-prima, entretanto, para aflatoxinas, essa diferenciação foi muito pouco observada, ficando limitada apenas à Castanha-do-Brasil. Já no regulamento europeu esta destinação é bastante clara.
De forma geral, a legislação brasileiraé mais permissiva que a legislação europeia.

Os teores de aflatoxinas aceitáveis listados abaixo foram baseados na RDC nº 7 de 2011 (ANVISA) para o Brasil e no Regulamento EU nº 165 de 26 de fevereiro de 2010 para a Europa.

Alimentos destinados a serem submetidos a um método de triagem ou a outro tratamento físico antes do consumo humano ou da sua utilização como ingrediente em gênerosalimentícios
Teores máximos – Brasil (μg/kg)
Teores máximos – Europa (μg/kg)

B1
AF Totais
(B1+B2+G1+G2)
M1
B1
AF Totais
(B1+B2+G1+G2)
M1
Amendoins e outras sementes oleaginosas. Exceto:
- Amendoins e outras sementes oleaginosas destinadas a serem triturados para a produção de óleo vegetal refinado.
* O Brasil inclui todas as castanhas, exceto a Castanha-do-Brasil neste parâmetro.
NA20,0

8,0 
15,0

Amêndoas, pistaches e sementes de “alperce”.
* O Brasil inclui todas as castanhas, exceto a Castanha-do-Brasil neste parâmetro.
NA
10,0

12,0
15,0

Avelãs e Castanhas-do-Brasil.
* O Brasil exclui as avelãs deste parâmetro.
NA
15,0, s/ casca

8,0
15,0

Frutos de casca rija, à exceção de amêndoas, pistaches e sementes de “alperce”, avelãs eCastanha-do-Brasil.
NA
NA
NA
5,0
10,0

Frutos secos.
NA
10,0

5,0
10,0

Milho e arroz.
* Brasil não inclui o arroz e inclui derivados do milho como apenas grãos, farinhas e sêmolas.
NA
20,0

5,0
10,0

Alimentos destinados ao consumo humano direto ou como ingrediente de gêneros alimentícios
Teores máximos – Brasil (?g/kg)
Teores máximos – Europa (μg/kg)

B1
AF Totais(B1+B2+G1+G2)
M1
B1
AF Totais
(B1+B2+G1+G2)
M1
Amendoins e outras sementes. Exceto:
- Óleos vegetais brutos destinados à refinação;
- Óleos vegetais refinados.
* O Brasil inclui todas as castanhas, exceto a Castanha-do-Brasil neste parâmetro.
NA
20,0

2,0
4,0

Amêndoas, pistaches e sementes de “alperce”.
* No Brasil este parâmetro é apenas para amêndoas de cacau.
NA
10,0

8,0
10,0
—Avelãs e Castanhas-do-Brasil.
NA
20,0, c/ casca
10,0, s/ casca

5,0
10,0

Frutos de casca rija, à exceção de amêndoas, pistaches e sementes de “alperce”, avelãs e Castanha-do-Brasil.
NA
NA
NA
2,0
4,0

Frutos secos.
NA
10,0

2,0
4,0

Cereais, leite e seus derivados, grãos e especiarias
Teores máximos – Brasil (?g/kg)
Teores máximos – Europa (μg/kg)

B1
AF Totais...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Micotoxinas
  • micotoxinas
  • Micotoxinas
  • Micotoxinas
  • micotoxinas
  • micotoxinas
  • Micotoxinas
  • Micotoxinas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!