Friedrich Nietzsche:

736 palavras 3 páginas
O HOMEM E O FENÔMENO RELIGIOSO
Texto: Ciência, Filosofia e Religião.
Friedrich Nietzsche:
“Não há fatos, só interpretações.” – Nietzsche
Biografia Introdutória:
Friedrich Nietzsche (1844-1900) nasceu em Rocken, uma localidade da Alemanha atual. Possuía gênio brilhante, estudando grego, latim, teologia e filosofia. Tornou-se mais tarde professor de filosofia na Basiléia. A partir de sua leitura de O mundo como vontade e representação, de Schopenhauer, sentiu-se fortemente atraído pelas reflexões filosóficas. Já perto do ano de sua morte, Nietzsche tem uma “crise de loucura”, que dura até a sua morte. Uma lenda dizia que havia contraído sífilis. Estudos recentes inclinam-se antes para um cancro no cérebro, que pode ter origem sifilítica.
Apolíneo e Dionisíaco:
Nietzsche critica a filosofia ocidental a partir de Sócrates. Estabelece, então, a distinção entre dois princípios: O apolíneo, do Deus Apolo (da razão, da clareza, da ordem) e dionisíaco, do Deus Dionísio (da aventura, da música, da fantasia e da desordem). Esses princípios foram, que são complementares, foram separados na Grécia socrática, que optando pelo culto à razão, secou a seiva criadora da filosofia, contida na dimensão dionisíaca.
Genealogia da Moral:
Faz uma crítica intensa aos valores morais, propondo uma nova abordagem. Sua conclusão foi de que não há noções absolutas de bem e mal. Essas concepções são

elaboradas pelo homem, a partir de seus interesses. Ou seja, são produtos histórico-culturais. Grande parte das pessoas acomoda-se na “moral do rebanho”.
Niilismo:
Quando o cristianismo deixou de ser a única verdade e passou a ser uma das interpretações possíveis do mundo, a civilização começa uma escalada ao niilismo, que deve ser entendido como um sentimento opressivo e difuso. Seria uma expressão afetiva e intelectual da decadência. Assenta-se na “morte de Deus”.
Abordagem em relação às Religiões:
Nietzsche rejeita a "fé" (religião/crença religiosa) durante sua

Relacionados

  • Friedrich Nietzsche
    859 palavras | 4 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    286 palavras | 2 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    735 palavras | 3 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    1850 palavras | 8 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    412 palavras | 2 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    750 palavras | 3 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    7692 palavras | 31 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    1074 palavras | 5 páginas
  • Friedrich nietzsche
    27603 palavras | 111 páginas
  • Friedrich Nietzsche
    430 palavras | 2 páginas