filosofia

Páginas: 11 (2596 palavras) Publicado: 27 de novembro de 2013

de Ensino Sistema Presencial Conectado
serviço social






ENDIVIDAMENTO DAS FAMILIAS BRASILEIRAS.Gurupi 2013








ENDIVIDAMENTO DAS FAMILIAS BRASILEIRAS.





Trabalho de Serviço Social apresentado àUniversidade Norte do Paraná - UNOPAR, como requisito parcial para a obtenção de média bimestral na disciplina de Psicologia Geral, Antropologia, Formação Social, Política e Economia do Brasil, FHTM do Serviço Social I.

Orientador: Lisnéia Rampazzo, Giane Albiazzette, Gleiton Lima e
Rosane Malvezze.


Gurupi2013

Sumário



1.INTRODUÇÃO............................................................................................4 a 52.DESENVOLVIMENTO..............................................................................6 a 10
3.CONCLUÇÃO.................................................................................................11
6.BIBLIOGRAFIA..............................................................................................12

















1-INTRODUÇÃO

Este trabalho tem como tema norteador o estudo do endividamento das famílias brasileiras. Oobjetivo é refletir os impactos causados dentro das famílias devido a esse endividamento por falta de controle em seus gastos, mostrar como as facilidades de credito tem contribuído para que elas aumente ainda mais seus débitos, e apontar algumas soluções para amenizar esse grande problema principalmente para as famílias de baixa renda.
Diante do desenvolvimento das famílias percebe-se um amplodescontrole financeiro. 
As facilidades e ofertas que o mercado possibilita levam as pessoas a realizar atos que pode desorganizar o orçamento doméstico chegando assim a um endividamento sem controle, obtendo consequências sérias comprometendo toda renda familiar trazendo danos como seus nomes indo ao SPC, CERASA, impossibilitando a compra de algo que muitas das vezes estaria necessitando.
Cabelembrar que o incentivo as compras, a inclusão de novas classes sociais na sociedade de consumo, a facilidade de credito, a redução de taxas em muitos bens duráveis, a manutenção de geração de emprego e a confiança dos cidadãos na economia, provocam uma movimentação das pessoas em direção a aquisição de bens e serviços.
Em princípio, os motivos acima descritos não são causa direta de inadimplência. Oque preocupa é quando as famílias não são prudentes na hora do planejamento das compras, comprometendo sua renda mais do que seria possível ou recomendável. De acordo com dados coletados pelo SPC [Serviço de Proteção ao Credito] e pela CNDL [Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas] a inadimplência do consumidor brasileiro registrou queda de 0,27% em junho de 2012, na comparação com o mesmomês de 2011.
Na avaliação do SPC Brasil, a baixa na inadimplência é um indicador de que parte das famílias está conseguindo pagar em dia suas contas. As estatísticas do SPC referem-se às vendas a prazo, considerando-se compras feitas com cheques ou no crediário. Porém, em junho também houve decréscimo nas exclusões dos registros, de 1,1% em relação ao mesmo mês de 2011, o que indica que muitos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Filosofia
  • Filosofia
  • Filosofia
  • filosofia
  • filosofia
  • Filosofia
  • Filosofia
  • Filosofia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!