Farmacognosica

Páginas: 9 (2044 palavras) Publicado: 8 de abril de 2014
UNIÃO EDUCACIONAL META-UNIMETA
BACHAREL EM FÁRMACIA
DISCIPLINA: FARMACOGNOSIA
PROF. DRA. SILVIA L. BASSO





DISCENTES:








ROTEIRO-AULA PRÁTICA
AULA 1. PREPARAÇÃO DOS EXTRATOS VEGETAIS










RIO BRANCO-ACRE
2014
ROTEIRO DE AULA PRÁTICA
1.Tecnica utilizada, incluindo solvente e variedade elote e equipamentos(marca e modelo), além da qualidade de liquido extrator utilizador e a quantidade de droga total, fazer o calculo de concentração.
Maceração: operação na qual a extração da matéria-prima vegetal é realizada em recipiente fechado, em temperatura ambiente, durante um período prolongado, sob a agitação ocasional e sem renovação do líquido extrator. A solução extrativa final échamada de macerado. Podem ocorrer algumas variações nesta operação, visando aumentar a eficiência da extração:
• Maceração Dinâmica: maceração feita sob constante agitação mecânica.
• Remaceração: quando a operação é repetida utilizando o mesmo material vegetal, renovando apenas o líquido extrator.
Procedimento: realizamos o procedimento da maceração da corama, onde pesamos 10 gramas da droga,adicionamos 150 ml de agua destilada, após deixamos a amostra sobre agitação mecânica durante aproximadamente 24 horas, após a espera filtramos o extrato com algodão e armazenamos em um frasco.

2.Taxonomia da corama:
A corama é uma planta fácil de se encontrar na Amazônia. Com possíveis propriedades medicinais para cicatrização de ferimentos a gastrite, a planta corama é usada na Amazônia nocombate a várias doenças. Como medicamento, a corama é usada em forma de chá.
3.Extração através de Fluido supercrítico.
Extração com fluido supercrítico (SFE) é uma técnica que adiciona um fluido supercrítico como meio de extração de uma amostra contendo um componente alvo para a extração, utilizando a diferença de solubilidade em comparação com o meio de  extração para realizar o procedimento deextração. A utilização do dióxido de carbono supercrítico como meio de extração tem muitas vantagens e é usado em uma variedade de aplicações. A extração por meio de dióxido de carbono supercrítico pode melhorar a eficiência, diminuir  tempo de extração e simplificar procedimentos, quando comparado com técnicas de extração que utilizam solventes orgânicos. Além disso, oferece fácil eliminação dosolvente e processos de concentração. Como a sua temperatura crítica é de 31ºC ou mais, a extração pode ser realizada em temperatura próxima a do ambiente ou dentro de uma atmosfera de dióxido de carbono desprovido de oxigênio. Isso torna o SFE uma técnica ideal para materiais que apresentam instabilidade térmica ou de componentes que são suscetíveis à oxidação. Além disso, tem recebido atençãorecente como uma técnica de extração ambientalmente correta que não utiliza solventes orgânicos perigosos, como tem sido defendido pelo movimento da química verde nos últimos anos. Os pedidos de SFE incluem a extração de componentes ativos, incluindo vários aromas e componentes medicinais de produtos naturais, o ácido docosahexaenóico (DHA), avançado ácidos graxos insaturados e ésteres graxos como oácido eicosapentaenóico (EPA), vitaminas lipossolúveis e produtos farmacêuticos. Outras aplicações incluem a eliminação de componentes indesejáveis, tais como descafeinação e dessolvatação dentro de comprimidos. Também pode ser aplicado ao pré-processamento de amostras para análise, incluindo HPLC e GC.

4.Descrever os procedimentos que acontecem o preparo dos extratos, como deve ser o preparoespécie vegetal antes que anteceda a produção de droga.
São preparados de drogas frescas, excepcionalmente de plantas secas ou drogas vegetais, por maceração em temperatura ambiente, utilizando o etanol como solvente. A metodologia de preparação de alcoolaturas normalmente é empregada para matérias-primas vegetais em que os constituintes a serem extraídos podem ser perdidos ou degradados em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

OUTROS TRABALHOS POPULARES

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!