Escola e democracia 2

Páginas: 15 (3557 palavras) Publicado: 4 de junho de 2015
Saviani, Derrneval, - Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política/Dermeval Saviani.- 36ª. ed.revista Campinas, SP:Autores Associados, 2003. - (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo; vol.5).

AS TEORIAS DA EDUCAÇÃO E O PROBLEMA DA MARGINALIDADE
“Como as teorias da educação se posicionam diante. Grosso modo, podemos dizer que, no que dizrespeito à questão da marginalidade, as teorias educacionais podem ser classificadas em dois grupos. Num primeiro grupo, temos aquelas teorias que enten- dem ser a educação um instrumento de equalização social, portanto, de superação da marginalidade. Num segundo grupo, estão as teorias que entendem ser a educação um instrumento de discriminação social, logo, um fator de marginalização”.AS TEORIAS NÃO-CRÍTICAS

A PEDAGOGIATRADICIONAL
“Sua organização inspirou-se no princípio de que aeducação édireito deto- dos edever do Estado. Odireito detodos àeducação decorria do tipo de sociedade correspondente aos interesses da nova classe que se consolidara no poder: aburguesia. Tratava-se, pois, de construir umasociedade democrática, de consoli- dar a democracia burguesa. Para superar a situação de opressão, própria do "Antigo Regime", eascender a um tipo de sociedade fundada no contrato social celebrado "livremente" entre os indivíduos, era necessário vencer a barreira da ignorância.
“A escola surge como um andoto à ignorância, logo, um instrumento para equacionar o problema damarginalidade. Seu papel é difundir a instrução, transmitir os conhecimentos acumulados pela humanidade e sistematizados logicamente. O mestre-escola será o artífice dessa grande obra. A escola se organiza, pois, como uma agência centrada no professor, o qual transmite, segundo uma gradação lógica, o acervo cultural aos alunos. A estes cabe assimilar os conhecimentos que lhes são transmitidos.”
“À teoria pedagógica acima indicada correspondia determinada maneira de organizar a escola. Como as iniciativas cabiam ao professor, o essencial era contar com um professor razoavelmente bem preparado. Assim, as escolas eram organizadas na forma de classes, cada uma contando com um professor que expunha as lições que os alunos seguiam atentamente e aplicava os exercícios que os alunos deveriamrealizar disciplinadamente.”
“A referida escola, além de não conseguir realizar seu desiderato de uni- versalização (nem todos nela ingressavam e mesmo os que ingressavam nem sempre eram bem sucedidos) ainda teve de curvar-se ante o fato de que nem todos os bem-sucedidos se ajustavam ao tipo de sociedade que se queria consolidar. Começaram, então, a se avolumar as críticas a essa teoria daeducação e a essa escola que passa a ser chamada de escola tradicional.”

A PEDAGOGIA NOVA
“Se a escola não vinha cumprindo essa função, tal fato se devia a que o tipo de escola implantado - a escola tradicional - se revelara inadequado. Toma corpo, então, um amplo movimento de reforma cuja expres- são mais típica ficou conhecida sob o nome de "escolano- vismo". (pág7)
“A pedagogia nova começa,pois, por efetuar a crftica da pedagogia tradicional, esboçando uma nova maneira de interpretar a educação e ensaiando implantá-Ia, primeiro, através de experiências restritas; depois, ad-vogando sua generalização no âmbito dos sistemas escolares”. (pág8)
”Segundo essa nova teoria, a marginalidade deixa de ser vista predominantemente sob o ângulo da ignorância, isto é, o não dominio deconhecimentos. O marginalizado já não é, propriamente, o ignorante mas o rejeitado. É interessante notar que alguns dos principais representan- tes da pedagogia nova se converteram à pedagogia a partir da preocupação com os "anormais"(pág8).
“Portanto, a marginalidade não pode ser explicada pelas diferenças entre os homens, quaisquer que elas sejam: não apnas diferenças de cor, de raça, de credo ou de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Escola e democracia
  • Escola e democracia
  • Escola e Democracia
  • Democracia na escola
  • Escola e democracia
  • A democracia na escola
  • Escola e democracia
  • Escola e democracia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!