demencia

Páginas: 18 (4380 palavras) Publicado: 19 de junho de 2014






































































































Recebido para publicação: 11 de Janeiro 2006

319



FRONTOTEMPORAL DEMENTIA
Frontotemporal dementia (FTD), although less common thanAlzheimer‘s, constitutes
a significant percentage of the degenerative dementias, making up 8 to 17% of patients
who die with dementia before the age of 70. Several clinical presentations have been
described for many authors, which are included in classical behaviour disorder of
frontal lobe dementia and in language alterations of progressive aphasias.
Classification and diagnosis criteria’s ofFTP are sometime controversial in literature.
So, the authors give an overview of principal’s aspects in this area, with focus on
clinical, imagiological, patghological and genetic perspective. Furthermore, taken in
account this revision was also made a characterization of the patients followed in
Dementia Outpatient Clinical Care of our hospital. In these patient characteristics
review thefollow parameters were analysed: FDT clinical diagnosis; demographics,



SUMMARY



Palavras-chave: Degenerescência frontotemporal, semiologia frontal, afasias progressivas



RESUMO

A Demência Frontotemporal (DFT) embora menos frequente que a Doença de Alzheimer,
representa uma percentagem significativa das demências degenerativas (8-17% dos
doentes que morrem com demênciaantes dos 70 anos). Apresentações clínicas diversas
têm sido descritas por vários autores, que se englobam nas alterações comportamentais
clássicas da demência do lobo frontal e nas afasias progressivas. O critério de
diagnóstico e a classificação das várias entidades abrangidas por este tipo de demência
tem sido alvo de alguma controvérsia.
Os autores fazem uma revisão bibliográfica dosaspectos clínicos, imagiológicos,
anatomopatológicos e genéticos de maior relevo na caracterização das várias síndromes
da DFT; e com base nesta revisão caracterizam os doentes com DFT seguidos na
Consulta de Demências do Hospital de São João. Na análise dos doentes, observaram-se
parâmetros como diagnóstico clínico de DFT, características demográficas,
semiológicas, imagiológicas, neuropsicológicase padrão de evolução. Este tipo de
estudo retrospectivo permitiu correlacionar vários aspectos da DFT, nomeadamente a
semiologia da apresentação clínica com as alterações imagiológicas e avaliação
neuropsicológica.
Com este trabalho de revisão e com a apresentação da experiência da Consulta de
Demências, os autores pretendem alertar para a necessidade de cada vez mais se
colocar odiagnóstico de suspeição desta identidade, provavelmente subdiagnosticada.



Serviço de Neurologia. Hospital de São João. Porto



JOANA GUIMARÃES, ROSÁLIA FONSECA, CAROLINA GARRETT



DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL
Que Entidade?



Acta Med Port 2006; 19: 319-324



ARTIGO DE REVISÃO

JOANA GUIMARÃES et al

clinical, imagiological, neuropsychological aspects; and disease evolution.An
retrospective study that allowed correlation between some aspects, namely clinical
presentation with imagiological and neuropsychological findings.
With this revision work, the authors pretend to alert for the relevance of FTD diagnosis,
probably misdiagnosticated
Key words: Frontotemporal Degeneration, Frontal Semiology, Progressive Aphasias

INTRODUÇÃO
A Demência Frontotemporal (DFT)embora menos frequente que a Demência de Alzheimer (DA) contribui, segundo dados epidemiológicos internacionais, para uma
percentagem significativa dos processos demenciais
degenerativos, constituindo 5-7% em séries de autópsias
e 8-17% das demências em doentes com menos de 70 anos1.
Com efeito, são vários os estudos que apontam para uma
prevalência representativa desta forma de demência...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Demencias
  • Demencia
  • Demência
  • Demencia
  • demencia
  • demencias
  • Demências
  • Demência

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!