Cultura popular

Páginas: 5 (1022 palavras) Publicado: 27 de maio de 2014
Esta imagem relativa à cultura popular conhece entretanto á medida que passamos dos anos 70/80 do século XIX para a viragem do século, uma inflexão de carácter significativo. Deste modo, passamos de uma visão não apenas significativa, como também entusiasta no que à cultura popular portuguesa diz respeito, para uma visão desta em que os juízos negativos, ocorrem com maior frequência, sendoexemplo de tal facto, o antropólogo Adolfo Coelho e Rocha Peixoto. Assim, ao escrever em 1910 acerca de um arraial a que tinha assistido numa aldeia da Estremadura, Adolfo Coelho descrevia-o da seguinte maneira: “inúmeros rostos de indivíduos de aspecto boçal, inundados de lágrimas ao ouvirem recitar as loas do estilo por dois rapazolas, de fisionomia não menos boçal, com uma voz e um gestohorrivelmente monotonomos”. Embora não podesse “negar-se – acrescenta Adolfo Coelho – que houvesse ali (…) a manifestação de um sentimento estético” seria apenas no sentido em que se pode falar da “existência de sentimentos estéticos nos animais inferiores”. Por exemplo, Rocha Peixoto, assinala por exemplo, a “subalternidade artística” a “inferioridade estética” e a falta da originalidade no que àourivesaria popular diz respeito.
Também a nível da recolha de informação etnográfica, constata-se que nos anos 70/80 do século XIX, o contacto directo com os meios ou os objectos estudados era escasso. O caso mais emblemático no que a este facto diz respeito é o de Teófilo Braga, de quem Leite Vasconcelos viria a escrever mais tarde que “poucas vezes interrogou directamente o vulgo”.
Também ErnestoVeiga de Oliveira, o qual foi publicado pela primeira vez em 1984. Farei também referência ao texto: “Banhos Santos” da autoria de Jorge Dias, o qual nos remete para o ano de 1960.

A celebração tradicional em honra de S. João Baptista. Estas celebrações são caracterizadas pelo seu carácter festivo, extrovertido e popular, assim como por uma imensa variedade de aspectos que apresentam a riqueza dasua problemática e das suas significações, como por exemplo no que diz respeito às virtudes das ervas, do fogo e das águas nessa noite, às fogueiras e banhos rituais, às abluções (purificações) e práticas divinatórias e propiciatórias, as quais se encontram relacionadas sobretudo com o casamento, a saúde e a felicidade. A grande maioria das práticas de carácter divinatório, mágico ou profiláctico,específicas desta noite, possuem uma articulação nas celebrações do fogo, da água e das ervas, sendo destes elementos que provém a sua virtude,
Actualmente, tal como referido por Jorge Dias, existe ainda o costume, ou determinados vestígios, dos banhos santos, na noite, madrugada ou durante o dia de S. João, os quais revelam poderosas virtudes profilácticas. As notícias referentes às fontessagradas e a águas de poder pofiláctico milagroso são em grande número entre grande parte dos povos europeus. No decorrer do Império Romano foi frequente a divinização das nascentes termais, sendo o deus Bormo ou Bormanio o espirito tutelar de muitas delas. Pelo S. João, o chamado “dia maior”, existe a crença de que a virtude sobrenatural das águas terá como efeito a protecção de homens e animais devariadíssimos males, conforme o lugar da terra onde ocorre a tradição. Já Santo Agostinho alude, num sermão, ao facto dos cristãos da Líbia se irem baptizar ao mar no dia de S. João, dizendo estes que tal costume o receberam dos pagãos.
Através dos exemplos que se seguem, extraídos do texto “Banhos Santos”, verificar-se-á que são várias as práticas ocorridas ou que ainda ocorrem por todo o Mundo,na altura do S. João, e não só, relacionadas com os benefícios da água na saúde e bem-estar das pessoas. Na Roménia, no dia de S. João Baptista, o qual estranhamente era que aí celebrado no dia 6 de Janeiro, havia pessoas que, entre outras práticas curiosas, como a bênção do mar e dos rios com cruzes de gelo, costumavam banhar-se na água do mar, apesar do frio intenso que se fazia sentir...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Cultura popular
  • cultura popular
  • Cultura Popular
  • Cultura popular
  • Cultura Popular
  • Cultura Popular
  • Cultura popular
  • CULTURA POPULAR

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!