Coronelismo

Páginas: 2 (297 palavras) Publicado: 25 de maio de 2014
O Coronelismo
Durante a República Velha, o direito de voto deixou de ser censitário e se tornou universal. No entanto, existiam vários elementos de limitação dacidadania, como a exclusão das mulheres do processo político, a exigência de alfabetização ao mesmo tempo em que a Constituição não se propunha a garantir a educação básicacomo obrigação do Estado e as práticas coronelísticas.
O coronelismo foi uma conduta política que se tornou comum na vida política brasileira, principalmente após aproclamação da República. Durante a República Velha (1889-1930), percebemos o coronelismo como limitador da cidadania, pois o poder de mando do coronel influenciava aseleições, fazendo surgir o "voto de cabresto" e o "curral eleitoral", expressões que refletem a postura dócil dos comandados, que votam nos candidatos indicados pelocoronel em troca de favores ou simplesmente por imposição, uma vez que este é quem controla, direta ou indiretamente, a vida das pessoas em sua propriedade ou na região. Ocoronel é sempre um grande proprietário rural, que, naturalmente, possui o poder econômico e, na prática, o poder político local, o poder de polícia e o poder de justiça.Em outras palavras, prefeitos, delegados e juízes são homens da família do coronel ou seus "protegidos". Além disso, o coronel conta com uma milícia particular, formadapelos jagunços.
Soma-se a toda essa estrutura de poder a situação de ignorância à qual está submetida a grande massa de trabalhadores rurais do país, distante doscentros urbanos, da escola e dos meios de comunicação, distante dos direitos - assegurados pela lei, mas negados pelo exercício do poder por parte das elites rurais.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Coronelismo
  • Coronelismo
  • Coronelismo
  • coronelismo
  • Coronelismo
  • Coronelismo
  • Coronelismo
  • Coronelismo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!