Coodepedencia

Páginas: 26 (6457 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
Revista Brasileira de Psiquiatria

Rev. Bras. Psiquiatr. v.30 n.1 São Paulo mar.2008
doi: 10.1590/S1516-44462008000100013
REVISÃO
Revisão: funcionamento executivo e uso de maconha

Priscila Previato AlmeidaI; Maria Alice Fontes Pinto NovaesI; Rodrigo Affonseca BressanI; Acioly Luiz Tavares de LacerdaI, II, III
ILiNC - Laboratório Interdisciplinar de Neurociências Clínicas, Departamentode Psiquiatria, Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo (SP), Brasil
IIInstituto Sinapse de Neurociências Clínicas, Campinas (SP), Brasil
IIICentro de Pesquisa e Ensaios Clínicos Sinapse-Bairral
Correspondência


RESUMO
OBJETIVO: A maconha é a droga ilícita mais consumida no mundo, porém ainda existem poucos estudos examinando eventuaisprejuízos cognitivos relacionados ao seu uso. As manifestações clínicas associadas a esses déficits incluem síndrome amotivacional, prejuízo na flexibilidade cognitiva, desatenção, dificuldade de raciocínio abstrato e formação de conceitos, aspectos intimamente ligados às funções executivas, as quais potencialmente exercem um papel central na dependência de substâncias. O objetivo do estudo foi fazer umarevisão a respeito das implicações do uso da maconha no funcionamento executivo.

MÉTODO: Esta revisão foi conduzida utilizando-se bases de dados eletrônicas (MedLine, Pubmed, SciELO and Lilacs).
DISCUSSÃO: Em estudos de efeito agudo, doses maiores de tetrahidrocanabinol encontram-se associadas a maior prejuízo no desempenho de usuários leves em tarefas de controle inibitório e planejamento;porém, este efeito dose-resposta não ocorre em usuários crônicos. Embora haja controvérsias no que se refere a efeitos residuais da maconha, déficits persistentes parecem estar presentes após 28 dias de abstinência, ao menos em um subgrupo de usuários crônicos.

CONCLUSÕES: Os estudos encontrados não tiveram como objetivo principal a avaliação das funções executivas. A seleção de testespadronizados, desenhos de estudos mais apropriados e o uso concomitante com técnicas de neuroimagem estrutural e funcional podem auxiliar na melhor compreensão das conseqüências deletérias do uso crônico da maconha no funcionamento executivo.
Descritores: Cannabis; Neuropsicologia; Cognição; Lobo frontal; Literatura de revisão




Introdução
A prevalência do uso da maconha é superada apenaspela do álcool e a do tabaco, sendo a droga ilícita mais consumida no mundo.1 Ela é experimentada por muitos jovens europeus e pela maioria dos jovens nos Estados Unidos e na Austrália.2 No Brasil, em apenas uma década, a prevalência de uso de maconha entre estudantes triplicou.3 Em um levantamento domiciliar feito na cidade de São Paulo com uma população de indivíduos maiores de 12 anos de idade, amaconha foi a droga ilícita que teve maior freqüência de uso na vida, seguida de longe pelos solventes e a cocaína.4
Há séculos a maconha vem sendo utilizada para fins recreacionais; porém, ultimamente vem ocorrendo um aumento no interesse acerca do uso terapêutico desta substância em diferentes condições (e.g., tratamento de glaucoma e da perda de apetite em paciente com AIDS ou outras doençasconsumptivas).5 O potencial uso terapêutico da maconha, no entanto, deve estar condicionado não apenas à comprovação de sua eficácia nos quadros clínicos em questão, sendo necessário assegurar que o seu uso regular não esteja associado a danos à saúde, incluindo prejuízos no funcionamento cerebral. Deste modo, o estabelecimento de uma relação risco-benefício favorável é fundamental para a conduçãoda calorosa discussão envolvendo a liberação do seu uso terapêutico. Diferentes estratégias têm se mostrado promissoras na investigação de eventuais prejuízos no funcionamento cerebral decorrentes do uso regular de substâncias, destacando-se as técnicas de neuroimagem funcional e estrutural e a avaliação neuropsicológica.
A avaliação dos prejuízos neuropsicológicos decorrentes do uso da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!