Vida No Campo E Vida Na Cidade artigos e trabalhos de pesquisa

  • Vida no campox vida na cidade

    Acho que só quem morou no campo e na cidade pode compreender bem as diferenças dos estilos de vida de cada uma. Como eu nasci e morei no sítio até aproximadamente 18 anos de idade e depois disso passei a viver na cidade, penso que posso fazer alguns paralelos entre eles. Vida no campo Viver no campo, como nas fazendas ou sítios tem como principal característica a liberdade e isto é algo que senti muita diferença quando fui morar na cidade. Liberdade de espaço, de andar livremente e outras coisas...

    1620  Palavras | 7  Páginas

  • Qualidade de vida nas cidades

    Pesquisa Vida nas cid Como é a rotina dos brasileiros em 21 capitais Em uma pesquisa exclusiva, descobrimos os pontos positivos e negativos que afetam a população urbana nos seguintes aspectos: habitação, saúde, educação, mobilidade, emprego e segurança. como fizemos o estudo Nossa pesquisa foi feita em conjunto com outros quatro países – Portugal, Espanha, Bélgica e Itália – entre setembro e novembro de 2011. O objetivo foi comparar a qualidade de vida em diferentes capitais,...

    1450  Palavras | 6  Páginas

  • Vida no Campo

    Em 1940, 69% da população brasileira viviam no campo e apenas 31% nas cidades, com a industrialização e a urbanização a situação se inverteu, o censo de 1991, indicou que 75% da população viviam nas cidades e 25% nas zonas rurais, esse êxodo rural ocorreu por uma esperança de vida melhor nas cidades. Vida e trabalho no campo No Brasil um país continental com características idênticas em todos os quadrantes do território nacional e comunidades diferentes em função das condições geográficas e históricas...

    546  Palavras | 3  Páginas

  • cidade e campo

    Clc-6 Cidade e o campo As vantagens e as desvantagens da vida na cidade e da vida no campo: A vida na cidade cada vez mais as pessoas tem todo o tipo de comodidades e tecnologia, é a evolução não quer dizer que estamos na direção certa. A vida na cidade-ambiente com muita poluição as profissões com maior diversidade a nível profissional em áreas de serviços e escritórios com maior desenvolvimento cultural, melhores áreas a nível escolar serviços de saúde mais próximos a nível de conciliação...

    867  Palavras | 4  Páginas

  • Cidade Vs Campo

    NOME DO EXERCÍCIO Cidade Vs Campo DESTINATÁRIOS Formandos Duração 630 minutos Tipo de Avaliação Avaliação Formativa Pré Requisitos Recursos / Equipamentos Computador e material de escrita Orientações Pedagógicas OBJECTIVOS Compreender as noções de ruralidade e urbanidade, compreendendo diferentes modos de vida e impactos socioprofissionais. Resultado Esperado INSTRUÇÃO Trabalho de Pares: Identificar as vantagens e as desvantagens da vida na Cidade Vs a vida no Campo de acordo com os parâmetros...

    2880  Palavras | 12  Páginas

  • qualidade de vida na area urbana e rural

     SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO tecnologia EM gESTÃO AMBIENTAL jULIO CESAR MOREIRA BASTOS QUALIDADE DE VIDA NA ÁREA URBANA E RURAL Trabalho apresentado ao Curso Técnico em Gestão Ambiental da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina :Planejamento ambiental de areas urbanas e rurais. Sáude e meio ambiente .Estátisticas e indicadores ambientais.Seminário . Profª Rosimeire Midori Suzuki Rosa Lima Gabriel Marcos de Souza ...

    2581  Palavras | 11  Páginas

  • Vida urbana

    Vida urbana e rural. Cidade e campo. Litoral e interior. Os fluxos das migrações. Tendências e qualidade de vida. A configuração atual. As principais causas das mudanças para a compreensão da problemática. Os números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o Brasil só passou a ter uma população predominantemente urbana a partir da 2ª metade do século passado. Por exemplo: ainda nos anos 30 do século XX apenas 1/3 da população vivia nas cidades. Isto quer dizer que...

    612  Palavras | 3  Páginas

  • Sobre As Grandes Cidades E A Vida Do Espirito

    Sobre “As Grandes Cidades e a Vida do Espírito”, de Georg Simmel 1. Claudia Peterlini A cidade moderna, pode-se dizer, inaugura um campo de reflexão e pesquisa orientado especificamente à apreensão, problematização e compreensão do que comumente é chamado de “fenômeno urbano”. O fenômeno urbano é, pois, causa e efeito do fenômeno da grande cidade, da metrópole, cujo desencadeamento remonta aos meios de produção e às relações sociais possibilitados e potencializados pela então cidade industrial. Fenômeno...

    984  Palavras | 4  Páginas

  • cidade e campo

    =INTRODUÇÃO= Neste trabalho de caractér cientifico abordaremos sobre a Disparidade campo e cidade. Disparidade: Qualidade ou condição do que é díspar; desigual; desigualdade ou mesmo difença. Ainda adordaremos da disparidade no acesso a água potável e saneamento básico, disparidade entre as escolas e disparidade na taxa de natalidade e morte. =DESENVOLVIMENTO= Disparidade entre cidade e campo Acesso a água potável e saneamento Básico Embora as disparidades no acesso...

    1061  Palavras | 5  Páginas

  • Vida urbana e rural

    Trabalho de Estudos Transversais e Multidisciplinares Vida urbana e rural SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO.....................................................................................................03 2 Vida no Campo...................................................................................................05 2.1 As atividades no campo..................................................................................................................06 2.1.1 Agricultura...

    2797  Palavras | 12  Páginas

  • Cidade e campo: relações e contradições entre urbano e rural

    Cidade e Campo: relações e contradições entre urbano e rural Monaliza Rodrigues Ribeiro da Silva¹ Resumo: Esse artigo tem como proposta analisar os conceitos de urbano, rural, cidade, campo e urbanização brasileira para compreender melhor suas relações e contradições. Foi realizado um resgate através de diferentes autores que dialogam essas categorias na busca de apreensões sobre o tema mais próximas da realidade. Palavras-chave: Urbano, rural, cidade, campo, urbanização brasileira. Introdução ...

    2003  Palavras | 9  Páginas

  • a vida

    mundo e a vida. De facto, o olhar penetrante deste poeta vê, nos seus passeios, a cidade e todo o seu drama, vibra em simpatia ou em repugnância à vista de uma vida urbana que ao mesmo tempo o fascina e o sufoca. Cesário, no dizer de Alberto Caeiro, "era um camponês / que andava preso em liberdade pela cidade". Esta afirmação paradoxal sintetiza admiravelmente os dois polos que antiteticamente atraem o poeta: o campo e a cidade. Ele é chamado por isso "o poeta da cidade e do campo". A cidade enjoa-o;...

    669  Palavras | 3  Páginas

  • Vida urbana e rural

    Vida urbana e rural Os modos de vida urbana e rural são dois tipos de sociedade estreitamente interdependentes. A Cidade como uma realidade, sendo determinada pela forma de associação humana e um meio que produz uma forma também específica de vida, a cidade não apenas como uma entidade física, mas um modo de vida.O Urbanismo não deve ser confundido com urbanização ou com a entidade física da cidade, portanto, deve ser rigidamente limitado no espaço, mas como um modo de vida que se estende para...

    689  Palavras | 3  Páginas

  • Qualidade de vida urbana em caetité-ba

    MAPEAMENTO DA QUALIDADE DE VIDA URBANA EM CAETITÉ-BA Maria Eliane Brito de Andrade¹ Rosilene de Carvalho da Conceição² ¹ - Prof. DCH - Campus VI, Caetité, BA. E-mail: meandrade@uneb.br ² - Discente, Bolsista PICIN-2010, DCH - Campus VI, Caetité, BA. E-mail: lenecte@hotmail.com RESUMO A partir do crescimento acelerado e de forma desordenada das cidades, a preocupação com a qualidade de vida vem ganhando destaque no meio acadêmico, político ou senso comum. Isso ocorre...

    4020  Palavras | 17  Páginas

  • binomio cidade

    Binómio cidade/campo O contraste cidade/campo é um dos temas fundamentais da poesia de Cesário e revela-nos o seu amor ao rústico e natural, que celebra por oposição a um certo repúdio da perversidade e dos valores urbanos a que, no entanto, adere. è A cidade personifica a ausência de amor e, consequentemente, de vida. Ela surge como uma prisão que desperta no sujeito “um desejo absurdo de sofrer”. É um foco de infecções, de doença, de MORTE. É um símbolo de opressão, de injustiça, de industrialização...

    1221  Palavras | 5  Páginas

  • O Desenvolvimento do Comércio e da vida urbana no Renascimento

    O Desenvolvimento do Comércio e da vida urbana no Renascimento O Renascimento do século XII consistiu num conjunto de transformações culturais,políticas, sociais, e económicas ocorridas nos povos da Europa ocidental. Nessa época ocorreram eventos de grande repercussão: a renovação da vida urbana, após um longo período de vida rural, girando em torno dos castelos e mosteiros; o movimento das Cruzadas, a restauração do comércio, a emergência de um novo grupo social (osburgueses) e, sobretudo,...

    1126  Palavras | 5  Páginas

  • Cidade, Modo de Vida e Ambiente: O caso do médio Rio Purus

    1 Cidade, Meio Ambiente e Modo de Vida na Amazônia: O Caso do Médio Rio Purus Cleide Lima de Souza (UNAMA) Socióloga, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente Urbano cleidedesouza@yahoo.com.br Thales Maximiliano Ravena Cañete (UFPA) Cientista social, Mestrando em Direito (UFPA) thales_canete@yahoo.com.br Resumo Este trabalho tem como principal objetivo compreender a relação estabelecida entre Cidade e Campo, considerando o modo de vida e a dinâmica socioeconômica e cultural dos...

    5799  Palavras | 24  Páginas

  • Grandes cidades e a vida de espírito simmel

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO ESCOLA DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS SIMMEL, Georg, “As grandes cidades e a vida do espírito” (1903). Rio de Janeiro, Mana, 11, 2: 578-89 (2005). Palavras-chave: Cidade, relações, blasé, individualismo. • Fatos do século XVII e XIX como a libertação dos vínculos com religião, estado, moral e economia, bem como a divisão do trabalho, mostram a resistência do indivíduo em “ser nivelado e consumido em mecanismo técnico-social”. (p...

    1050  Palavras | 5  Páginas

  • A cidade e as serras

    O romance A Cidade e as Serras, de Eça de Queirós, publicado em 1901, é desenvolvimento de um conto chamado “Civilização”. Do romance como um todo pode afirmar-se que a) apresenta um narrador que se recorda de uma viagem que fizera havia algum tempo ao Oriente Médio, à Terra Santa, de onde deveria trazer uma relíquia para uma tia velha, beata e rica. b) caracteriza uma narrativa em que se analisam os mecanismos do casamento e o comportamento da pequena burguesia da cidade de Lisboa. c) apresenta...

    1806  Palavras | 8  Páginas

  • migração campo cidade (êxodo rural)

    urbana, em 1950, apenas 36% da população habitava a cidade e 64% vivia no campo, de um total de 52 milhões de brasileiros. Já em 2000, a situação se inverteu e a população rural passou a representar apenas 18,7% do total, contra 81,3% de habitantes das áreas urbanas. O principal motivo para este êxodo rural foi a industrialização ocorrida no final da década de 50 e a falta de incentivo à agricultura nacional. Grande parte das pessoas no campo hoje tem luz elétrica e televisão. Isso acende nelas...

    852  Palavras | 4  Páginas

  • Vida Rural e Vida Urbana

     Vida rural e vida urbana A opção do homem em concentrar suas moradias em cidades, ou melhor, mega cidades é algo interessante. Nada que o homem tenha feito, já não existia na natureza de alguma forma. Nossa criatividade é bem menor do que parece. O modelo de sociedade escolhido lembra muito o que fazem e como vivem os insetos sociais, como as abelhas, formigas e cupins, o que é diferente de praticamente todos os modelos de animais existentes na natureza e de porte mais similar ao nosso. Independentemente...

    770  Palavras | 4  Páginas

  • A cidade e as serras

    cidades “A Cidade e as Serras”- Eça De Queiroz Caio César nº: 05 Daniel Cássio nº: 06 Jannely Pereira nº: 11 Matheus Campanelli nº: 23 Rodrigo Cesare nº: 30 Vinicius Coelho nº: 37 Sumário Página 2- introdução; Página 3- Biografia do autor; Página 4- Resumo da obra; Página 5- Resumo da obra/ Acontecimentos Históricos; Página 6- Acontecimentos Históricos; Página 7- Conclusão; Página 8- Bibliografia. Introdução Apresentamos no trabalho o resumo da obra “A cidade...

    1374  Palavras | 6  Páginas

  • Vida urbana e rural

    uma maior diversificação econômica e a formação de espaços multifuncionais, imprimiram ao campo um novo significado. Até o começo do século XX a sociedade brasileira se configurava como amplamente rural. Em meados de 1970 até os dias de hoje, observou-se uma inversão da distribuição populacional entre as áreas rurais e urbanas. Assim, o esvaziamento das áreas rurais, o crescimento desordenado de grandes cidades e a formação de centros metropolitanos são reflexos evidentes que sinalizam um país de...

    1739  Palavras | 7  Páginas

  • Dialética campo-cidade

    Dialética campo/cidade Na tentativa de compreender as constantes mudanças e os processos que modelam as relações sociais diante de seu contexto histórico-espacial, faz-se necessário abandonar lógicas tradicionais em detrimento da abordagem estabelecida pela lógica dialética, cujo princípio resvala em um novo conceito de história. Segundo Hegel, a dialética fundamenta o presente como fonte de estudo das conseqüências do processo de contradições e dilaceração do seu tempo. Assim, a história não...

    1575  Palavras | 7  Páginas

  • Vida política da cidade de tietê

    Trabalho Vida Política da Cidade de Tietê Nome: Vida Política da Cidade de Tietê Introdução Em 1747, o Vigário Francisco Campos fazendo um breve levantamento que pode ser considerado o primeiro censo de Tietê, constatou que na região que descia o rio numa distância de quatro léguas da Matriz existiam cerca de cento e quarenta casas. Visto que assim nascia a cidade de Tietê hoje com seus 36.835 habitantes e 27.532 eleitores aptos a votar constitui uma Democracia verdadeira e uma Vida Política...

    2089  Palavras | 9  Páginas

  • O campo e cidade e o ensino de geografia

    O CAMPO E CIDADE E O ENSINO DE GEOGRAFIA Regiane Ferreira Santos* Graduanda do curso de Geografia da Universidade Estadual de Goiás Resumo A cidade e o campo são questões que ainda precisam ser entendido as como lugares que possuem uma inter-relação muito grande, ou seja,as cidades dependem do campo,e o campo das cidades. O campo e a cidade são temas de suma importância, tendo como seu principal objetivo o estudo das relações entre ambas que contribui para a caracterização da sociedade com...

    3330  Palavras | 14  Páginas

  • A literatura como instrumento para uma geografia do campo

    GEOGRAFIA DO CAMPO Deniza Inês Giongo Colferai1 Orientadora: Marquiana de Freitas Vilas Boas Gomes2 RESUMO Este trabalho é resultado da implementação da proposta metodológica desenvolvida durante o Programa de Desenvolvimento da Educação (PDE), no Colégio Estadual Arnaldo Busato Ensino Fundamental, Médio, Normal e Profissional com os alunos da segunda série “B” do Ensino Médio. Tem como objetivo compreender como a literatura pode ser uma linguagem para ensinar a geografia do e no campo. O campo geralmente...

    10738  Palavras | 43  Páginas

  • RESENHA DO TEXTO A METR POLE E A VIDA MENTAL

     RESENHA DO TEXTO “A METRÓPOLE E A VIDA MENTAL” Professor Dr. Alexandre Marques Mendes André Leopoldo da Silva Filho, 2º ano de História/Noturno Para Simmel, a vida em sociedades urbanizadas é capaz de gerar consequências psicológicas nos indivíduos que dividem os espaços das cidades. A maioria dessas consequências é nefasta, e para defender-se, os habitantes metropolitanos são levados a adotar uma série de comportamentos, como o distanciamento das relações afetivas. Juntamente...

    1046  Palavras | 5  Páginas

  • Carlos drummond de andrade- sentimentos do mundo e eça de queiroz- a cidade e as serras

    Carlos Drummond de Andrade Nascido em Itabira(MG), no dia 31 de outubro de 1902. Filho de fazendeiros, Sr. Carlos de Paulas Andrade e D.Julieta Augusta Drummond de Andrade, fez estudos primarios em sua cidade natal,em um colegio interno inicio o secundario ate um periodo de doença o levou para Nova Friburgo no Rj, foi espulso por insoburdinação mental, terminando-o os estudos secundarios, em Belo Horizonte , onde tambem diplomou –se em Farmácia no ano de 1925,           nesse mesmo ano casa-se...

    1707  Palavras | 7  Páginas

  • stc campo vs cidade- reflexão

    Antigamente ao falar-se em cidade pensávamos numa sociedade de elevado poder económico, uma maior posse de bens e de cultura, enquanto no campo vivia a sociedade mais pobre, os que tinham mais dificuldades, os mais necessitados, os com menos escolaridade. Hoje em dia, no campo ou na cidade há um pouco de tudo, pouco a pouco as diferenças existentes foram diminuindo. O campo é um lugar mais calmo, simples, tranquilo, menos poluído, temos mais contacto com animais, a vista não é obstruída porque...

    642  Palavras | 3  Páginas

  • relação campo cidade

    1-27 A RELAÇÃO CAMPO-CIDADE A PRECARIEDADE DE INFRA-ESTRUTURA NOS ASSENTAMENTOS E A MODERNIZAÇÃO DO CAMPO - O CASO DO ASSENTAMENTO ZUMBI DOS PALMARES EM IARAS – SP THE COUNTRY-CITY RELATION THE PRECARIOUSNESS INFRASTRUCTURE IN THE RURAL SETTLING AND THE MODERNIZATION COUNTRY – THE CASE OF ZUMBI DOS PALMARES SETTLING IN IARAS - SP Erik Romano Fernandes romano_erik@hotmail.com Universidade Estadual Paulista - UNESP Campus de Ourinhos Resumo: A relação campo-cidade é marcada pela complementaridade...

    9902  Palavras | 40  Páginas

  • A cidade contra o campo

    Econômicas FICHA DE LEITIRA A CIDADE CONTRA O CAMPO REINALDO LINDOLFO LOHN RESUMO: A partir da década de 1950 os governantes decidiram que estava na de solucionar os problemas do campo e que isso era responsabilidade do governo, a alternativa seria levar a tecnologia para o campo. Na Europa essas inovações chegaram às cidades após a Revolução Industrial e no Brasil, mais especificamente em Santa Catarina após a Segunda Guerra Mundial, só que desta vez no campo. Também após a Segunda Guerra...

    619  Palavras | 3  Páginas

  • Campo e Arquitetura

    Polônia, sitiou e invadiu cidades como Paris e Amsterdã. Em nome da superioridade da raça ariana, dizimou milhares de pessoas de “origem impura”, como deficientes físicos e mentais, ciganos, gays e judeus, sendo esse último, o extermínio o mais conhecido e divulgado. Giorgio Agamben1 descreve o desenvolvimento da biopolítica moderna, nos mostrando como começou e até que ponto hoje chega a relação de manipulação do poder soberano com o vínculo oculto que mantém com a vida natural, não politizada:...

    6013  Palavras | 25  Páginas

  • Cidade e as Serras

     Bibliografia : Obras de Eça De Queiroz, “ A Cidade e as Serras”, 23ª Edição, edição “Livros do brasil” Lisboa. Guia Do Estudante – “ A Cidade e as Serras” Realizado por : Ana Catarina Da Silva Pontes Nº 21302900 Fazendo uma análise sobre o confronto entre a cidade e o campo na obra, “ A Cidade E As Serras”, de Eça de Queiroz, irei iniciar fazendo uma retrospetiva á história desta obra. O narrador toma uma personagem, sendo ela...

    842  Palavras | 4  Páginas

  • Vida quotidiana na 2ª metade do séc, xix

    as políticas dos governos liberais levaram a uma nova organização da sociedade: Nobreza – perdeu muitas regalias e direitos e apesar de continuar a ter muitas terras, era obrigada a pagar impostos e a pagar aos camponeses que trabalhassem nos seus campos. Clero – Perdeu importância e regalias. As ordens religiosas foram extintas e as suas terras passaram a ser do Estado. Burguesia – Passou a ser o grupo social mais importante. Aumentou a sua riqueza através do comércio, indústria e actividade bancária...

    1360  Palavras | 6  Páginas

  • A RELAÇÃO CAMPO-CIDADE EM MACAPÁ A PARTIR DA ANÁLISE DA FEIRA POPULAR DA RAMPA DO AÇAÍ LOCALIZADA NO BAIRRO SANTA INÊS

    DE GEOGRAFIA GEEMY ARAÚJO LOPES MARIA FRANCINEIA DA SILVA RIBEIRO A RELAÇÃO CAMPO CIDADE EM MACAPÁ A PARTIR DA ANÁLISE DA FEIRA POPULAR DA RAMPA DO AÇAÍ, LOCALIZADA NO BAIRRO SANTA INÊS MACAPÁ 2014 GEEMY ARAÚJO LOPES MARIA FRANCINEIA DA SILVA RIBEIRO A RELAÇÃO CAMPO CIDADE EM MACAPÁ A PARTIR DA ANÁLISE DA FEIRA POPULAR DA RAMPA DO AÇAÍ, LOCALIZADA NO BAIRRO SANTA INÊS Trabalho...

    14522  Palavras | 59  Páginas

  • O Urbanismo Como Modo De Vida

    O urbanismo como modo de vida – Louis Wirth Louis Wirth apresenta no texto “O urbanismo como modo de vida” uma definição sociológica de cidade, fundamentada nas relações entre a quantidade, densidade e relativa permanência da população e a heterogeneidade dos habitantes da cidade. A partir dos postulados implícitos no conceito de cidade, o autor propõe a formulação de hipóteses acerca das formas de organização social e de ação características da vida urbana, visando a construção de um corpo teórico...

    743  Palavras | 3  Páginas

  • A vida é bela

    A Vida é Bela Este filme mostra a relação entre um pai e o seu filho de 5 anos, durante a Segunda Guerra Mundial. Abordando a temática Hitleriana que ordenou que os Judeus fossem colocados em campos de concentração em honra da supremacia da raça ariana, este filme vem mostrar quando a realidade pode ser percepcionada se estivermos dispostos a ver "o copo meio cheio" em vez de o vermos "meio vazio". Recorrendo à apresentação estrutural do filme, a criança completa cinco anos e surgem dois policias...

    2109  Palavras | 9  Páginas

  • Resumo a cidade e as Serras por Márcia Lígia Guidin

    comum é a crítica ao ambiente social e urbano de Portugal. Como o próprio nome da obra revela (a cidade se opõe ao campo), pretende criticar o progresso técnico, urgente e rápido, na virada do século 19 para o 20. Eça de Queirós julgava, ao fim da vida, que o homem só era feliz longe da civilização. Por isso, a temática mais forte da obra é contra a ociosidade dos que têm dinheiro na cidade, e sua vida burguesa, ou seja, o acúmulo irrefletido de dinheiro. Um interessante foco narrativo Dizem os...

    1153  Palavras | 5  Páginas

  • A vida de paulo mendes campos

     A vida de Paulo Mendes Campos Paulo Mendes Campos nasceu a 28 de fevereiro de 1922, em Belo Horizonte - MG, filho do médico e escritor Mário Mendes Campos e de D. Maria José de Lima Campos. Começou seus estudos na capital mineira, prosseguiu em Cachoeira do Campo (onde o padre professor de Português lhe vaticinou: "Você ainda será escritor") e terminou em São João del Rei. Começou os estudos de Odontologia, Veterinária e Direito, não chegando a completá-los. Seu sonho...

    797  Palavras | 4  Páginas

  • A cidade e as serras

    26 Da Cidade Para As Serras: A Transição Da Personagem Queirosiana FROM THE CITY TO THE MOUTAIS: THE “QUEIROSIANA” CHARACTER TRANSITION Amanda MENDES1 Resumo: No romance A Cidade e as Serras de Eça de Queirós, dispõe-se um personagem ambíguo, defensor de certas convicções, mas que aceita passar por uma grande mudança. Elegante e morador de um luxuoso palacete na cidade de Paris, Jacinto, o dândi parisiense, possui uma estreita relação primeiramente com a cidade francesa e, posteriormente...

    4955  Palavras | 20  Páginas

  • As cidades na Revolução Industrial

    As Cidades na Revolução industrial Até o século XVIII, cidade grande na Inglaterra era uma localidade com cerca de 5 000 habitantes. em decorrência da industrialização, a população urbana cresceu e as cidades modificaram-se. os operários, com seus parcos salários, amontoavam-se em quartos e porões desconfortáveis, em subúrbios sem condições sanitárias.  A revolução industrial pressupunha a acumulação de capital. A história registra que na Inglaterra, berço desta revolução, esta...

    618  Palavras | 3  Páginas

  • Analise de a cidade e as serras

    Análise de A Cidade e as Serras Como o próprio nome da obra revela (a cidade se opõe ao campo), pretende criticar o progresso técnico, urgente e rápido, na virada do século 19 para o 20. Eça de Queirós julgava, ao fim da vida, que o homem só era feliz longe da civilização. Por isso, a temática mais forte da obra é contra a ociosidade dos que têm dinheiro na cidade, e sua vida burguesa, ou seja, o acúmulo irrefletido de dinheiro. Um interessante foco narrativo Dizem os críticos que neste romance...

    3263  Palavras | 14  Páginas

  • Cidade Jardim

    idealizada e projetada o conceito de Cidade Jardim por Ebenezer Howard. A metodologia utilizada foi do tipo descritivo e exploratório, utilizamos também imagens para um entendimento com maior clareza. As cidades do século XX, eram precárias pois não tinham um plano cidade concebido, eram sufocadas, superlotadas e insalubres, Howard vendo isso, escreve um livro To-morrow, onde explora suas idéias para melhorias nessas cidades. Palavras-Chave Cidade, população, campo,acesso, melhorias. ...

    725  Palavras | 3  Páginas

  • ANÁLISE COMPARATIVA DA ARQUITETURA E SUAS SOLUÇÕES URBANÍSTICAS EM EMPREENDIMENTOS DE HABITAÇÃO SOCIAL - PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA, NAS CIDADES DE BELÉM/PA E CAMPO GRANDE/MS.

    ARQUITETURA E SUAS SOLUÇÕES URBANÍSTICAS EM EMPREENDIMENTOS DE HABITAÇÃO SOCIAL - PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA, NAS CIDADES DE BELÉM/PA E CAMPO GRANDE/MS. Patricia Baez Furtado de Mendonça ANÁLISE COMPARATIVA DA BELÉM/PA E CAMPO GRANDE/MS. ANTEPROJETO DE PESQUISA – PROCESSO SELETIVO AO CURSO STRICTO SENSU (MESTRADO) DO...

    956  Palavras | 4  Páginas

  • Ebenezer Howard e a Cidade Jardim

    Ebenezer Howard e a Cidade Jardim Ebenezer Howard nasceu no dia 29 de janeiro de 1850 na cidade de Fower Street – Londres. Era um militante socialista e aos 21 anos de idade ele e dois amigos emigraram para os Estados Unidos influenciados pelo seu tio agricultor, logo descobriu que não queria se tornar um fazendeiro. Ele então se mudou para Chicago, onde trabalhou como repórter para tribunais e jornais. Nos Estados Unidos ele também conheceu as obras dos poetas Walt Whitman e Ralph Waldo Emerson...

    1757  Palavras | 8  Páginas

  • Cidade-Jardim

    Pergunta: Cidade Jardim: o que é?; Howard e as primeiras cidades; Fraçoise Choay. Segundo Françoise Choay, a partir do final do séc.XIX a sociedade tornou-se essencialmente urbana perante o aumento populacional drástico que o fenómeno do êxodo rural levou às cidades. O numero de comunidades urbanas, grandes cidades e pólos tecnológicos aumentam descontroladamente e os problemas também. Não foi senão em finais do séc.XIX e inícios do séc.XX que o conceito de “urbanismo” se cultivou e atingiu...

    903  Palavras | 4  Páginas

  • As cidades e as Serras-Análise Completa

    AS CIDADES E AS SERRAS – EÇA DE QUEIRÓS Narrador Esse foco narrativo (ou seja, essa maneira de contar a história) tem um nome técnico, "eu-como-testemunha", e é muito apropriado para obras que desejam ser críticas, pois o personagem-narrador acompanhará o protagonista em suas aventuras; e, como contará a história tempos depois, pode ser bem crítico e analisar melhor o que aconteceu. No caso, o apego de Fernandes ao protagonista tem ainda outra razão: este narrador quer entender o que faz...

    3911  Palavras | 16  Páginas

  • A cidade e as Serras.do

    Nomes: Dayana Souza, nº 28. Jonatas cardoso, nº 07. LIVRO: A CIDADE E AS SERRAS AUTOR: EÇA DE QUEIRÓS PROFº: ALEX A cidade e as Serras De: Eça de Queirós José Maria Eça de Queiroz (1845-1900) nasceu no dia 25 de novembro, na cidade de Póvoa de Varzim, Portugal. Ingressou em 1861 na Universidade de Coimbra, onde em 1866 se formou em Direito. Exerceu a advocacia e o jornalismo em Lisboa. Em 1867 dirigiu na cidade de Évora, o jornal de oposição O Distrito de Évora. Voltou para Lisboa...

    1041  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo - Cidade Jardim

    Não poderíamos entender por completo o conceito de cidade jardim, sem antes recordar a Revolução Industrial, o século XIX foi marcado pela propagação da fábrica, da industrialização, das cidades com poucas condições de salubridade, congestionadas pela polução, a cidade poluída e o trabalho excessivo dos operáriosÉ em Inglaterra que se dá o início deste processo. Resultante do capitalismo industrial, em que a indústria é a principal fonte de lucro, é acentuado a desigualdade social, os salários baixos...

    1110  Palavras | 5  Páginas

  • Cidade e as serras

    A Cidade e as Serras foi desenvolvido a partir da idéia central contida no conto Civilização, datado de 1892. É um romance denso, belo, ao longo do qual Eça de Queirós ironiza ferrenhamente os males da civilização, fazendo elogio dos valores da natureza.  É uma obra das mais significativas de Eça de Queirós. Nela o escritor relata a travessia de Jacinto de Tormes, um ferrenho adepto do progresso e da civilização - da cidade para as serras. Ele troca o mundo civilizado, repleto de comodidades provenientes...

    5223  Palavras | 21  Páginas

  • Projeto campo cidade

    Projeto: Integração campocidade Justificativa A escola é responsável pela educação formal de um indivíduo e, consequentemente, da sociedade uma vez que é facilitadora do processo de ensino-aprendizagem. A população está envolvida, cada vez mais, com o progresso das novas tecnologias e com os cenários urbanos perdendo dessa forma a relação natural com a terra e suas culturas. Com o avanço das novas tecnologias é difícil prever o impacto, mas já pode antever alguns transtornos como...

    1241  Palavras | 5  Páginas

  • Análise da obra "a cidade e as serras" de eça de queirós

    ANÁLISE DA OBRA: A CIDADE E AS SERRAS O romance “A cidade e as serras” foi escrito por Eça de Queirós, e foi publicado postumamente em 1901, um ano após a morte do autor. Esse romance foi o último de Eça de Queiros, e o próprio autor faleceu sem poder concluí-lo, tarefa que foi executada por seu amigo, Ramalho Ortigão. A obra é permeada com o estilo já bem amadurecido do autor, a chamada fase madura de Eça de Queiros. A história do romance, como o próprio título já pode sugerir, gira em torno...

    1123  Palavras | 5  Páginas

  • Cidades jardim

    ALEXANDRE PORTELA EDSON PELEGRINI FABIANE SCHEFFER HEDWIGES H. SOTER 4- CIDADES JARDINS Ebenezer Howard. Ebenezer Howard (29 de janeiro de 1850, Londres - 1 de maio de 1928, Hertfordshire) foi um pré-urbanista da Inglaterra, teórico da Cidade Jardim. Seu pai era comerciante, mas mudou-se para o campo onde concluiu seus estudos, aos 21 anos imigrou para a América- Nebraska, por motivos de saúde, para recuperar-se no campo, onde trabalhou como agricultor, logo após trabalha como taquigrafo em...

    2401  Palavras | 10  Páginas

  • a vida no sec XIX

    2013/2014 Português Prof: Sofia Barradas A vida no século XIX Francisca Stoffel Joana Vicente 11ºG Contexto histórico Século da Burguesia • Foi o século de ouro para a burguesia • Alguns burgueses tentavam alcançar o prestígio. • Outros afirmavam-se na nova sociedade apenas pelas suas funções. Medicina séc. XIX Advogado séc. XIX Aula no séc. XIX • No final do século XIX, a burguesia tinha conseguido afirmar-se, dominando a vida política e económica. Burguesia séc...

    699  Palavras | 3  Páginas

  • O que é cidade

    o domínio permanente de um território...” (pág. 08) * “Ao contrario da cidade antiga, fechada e vigiada para defender-se de inimigos internos e externos, a cidade contemporânea se caracteriza pela velocidade da circulação.” (pág. 09) * “A arquitetura, esta natureza fabricada, na perenidade de seus materiais tem esse dom de durar, permanecer, legar ao tempo os vestígios de sua existência.”(pág. 09) * “...a cidade é também um registro,uma escrita,materialização de sua própria historia.”(pág...

    1499  Palavras | 6  Páginas

  • CIdades em evolução

    URBANÍSTICA I Abílio Madson da Silva Modesto RESENHA – CIDADES EM EVOLUÇÃO. Belém/PA 2013 Abílio Madson da Silva Modesto RESENHA – CIDADES EM EVOLUÇÃO. Trabalho apresentado à disciplina de Taru I, orientado pelo Prof. Dr. José Júlio, do 5o semestre do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Pará. Belém/PA 2013 Cidades em evolução (pp.229-247). Primeiro capítulo. GUEDES, Patrick. Planejamento...

    787  Palavras | 4  Páginas

  • O que é Cidade?

    O QUE É CIDADE - RAQUEL ROLNIK INTRODUÇÃO (...) ”Sobre montanhas, rios e pedras da natureza primeira se implanta uma segunda natureza, feita de milhares de pedras geométricas. Fruto da imaginação e trabalho articulado de muitos homens, a cidade é uma obra coletiva que desafia a natureza.” (pg. 7 e 8) “Ela nasce com o processo de sedentarização e seu aparecimento delimita uma nova relação homem/natureza.” (...) (pg. 8) (...) “É na cidade também que se localizam...

    1145  Palavras | 5  Páginas

  • Cidade e as serras

    FALANDO DO AUTOR Johnny & Felipe ------------- Introdução  José Maria Eça de Queiroz foi um importante romancista português do século XIX. Nasceu em 25 de novembro, de 1845, na cidade portuguesa de Póvoa de Varzim. Vida Artística  Aos 16 anos de idade, foi estudar Direito na cidade de Coimbra. Seus primeiros trabalhos como escritor apareceram no Jornal Gazeta de Portugal. Trabalhou como administrador municipal no município de Leiria. Trabalhou também como cônsul de Portugal na Inglaterra...

    2262  Palavras | 10  Páginas

  • Poluiçao visual na cidade de são bernardo do campo

    TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1° MÓDULO POLUIÇÃO VISUAL NA CIDADE DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Aline da Silva Santos RA 3200496269 Ane Cássia Sampaio Gomes RA 3219520722 Caroline Macedo dos Santos RA 3221551196 Flávia de Oliveira Silva RA 3242533113 Juliana Figueiredo Aguiar RA 3232543689 Rafael Matsumoto Texeira RA 3200496289 Tainara Luana Mutton RA 3233546291 Prof° Luiz Carlos Santana São Bernardo do Campo FACULDADE ANCHIETA RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE MÓDULO CURSO SUPERIOR...

    3113  Palavras | 13  Páginas

tracking img