Sonda Vesical artigos e trabalhos de pesquisa

  • sonda vesical de demora

    SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA APARELHO GENITURINÁRIO SONDAGEM VESICAL Priscila Cristina Oliveira Zignani Pimentel SISTEMA URINÁRIO Normalmente, uma pessoa possui dois rins;  Cada rim possui um ureter, que drena a urina do rim para a bexiga;  Da bexiga, a urina drena para a uretra e para fora do organismo (nos homens através do pênis e nas mulheres através da vulva);  SISTEMA URINÁRIO FUNÇÃO DO RIM Filtrar os produtos da degradação metabólica e o excesso de água do sangue ...

    2651  Palavras | 11  Páginas

  • Sonda Vesical de Demora( enfermagem)

     Sonda Vesical de Demora- Feminina e Masculina Conceitos : Cateter é um tubo que se introduz no organismo em canal natural ou não, para reconhecer- lhe o estado, extrair ou introduzir algum tipo de matéria.Instrumento tubular introduzido no organismo para retirar líquidos, introduzir sangue, soro, medicamentos e efetuar investigações diagnósticas.: É a introdução de um cateter na bexiga, através da uretra para drenagem de urina. INDICAÇÕES RETENÇÃO URINÁRIA PRÉ - OPERATÓRIO PÓS - OPERATÓRIO ...

    562  Palavras | 3  Páginas

  • sonda vesical de demora

    SONDA VESICAL DE DEMORA FEMININA E MASCULINA Sonda vesical feminina Sonda vesical masculina   1-Finalidade:   Introdução de um cateter pela uretra até a bexiga com fim de diagnóstico ou tratamento. 2-Indicação e contra indicação: Indicação: drenagem vesical por obstrução crônica, disfunção vesical (bexiga neurogênica), drenagem vesical após cirurgias urológicas e pélvicas, medida de diurese em pacientes graves, assegurar a higiene perineal e o conforto...

    1312  Palavras | 6  Páginas

  • Tempo de permanência de uma sonda vesical de demora: uma revisão integrativa

    1 INTRODUÇÃO O presente estudo trata de uma revisão integrativa sobre o tempo de permanência de uma sonda vesical de demora. É uma técnica muito executada pelo enfermeiro e exige conhecimento prático e habilidade¹. É realizada com um cateter de Foley (duas vias) ou cateter vesical de irrigação (três vias) para drenagem contínua, de número 06 a 24, seguindo técnica padronizada pela comissão de controle de infecção hospitalar (CCIH) da instituição na qual será realizado o procedimento e é feito por...

    3915  Palavras | 16  Páginas

  • Sondas

    SONDA Sonda é definida como um tubo que se introduz em canal do organismo, natural ou não para reconhecer-lhe o estado, extrair ou introduzir algum tipo de matéria. Na definição de cateter temos: instrumento tubular que é inserido no corpo para retirar líquidos, introduzir sangue, soro, medicamentos e efetuar investigações diagnósticas. SONDAGEM VESICAL Quando a urina não pode ser eliminada naturalmente, deve ser drenada artificialmente através de sondas ou cateteres que podem ser introduzidos...

    1519  Palavras | 7  Páginas

  • Tipos de sonda

    Sonda Vesical de Demora - Conceito É a introdução de um cateter estéril através da uretra até a bexiga, com o objetivo de drenar a urina. Deve-se utilizar técnica asséptica no procedimento a fim de evitar uma infecção urinária no cliente. - Indicação Tem por finalidade esvaziar a bexiga dos clientes com retenção urinária, controlar o volume urinário, preparar para as cirurgias principalmente abdominais, promover drenagem urinária dos clientes com incontinência urinária e auxiliar...

    1876  Palavras | 8  Páginas

  • Sondas

    Sondagem Nasogástrica (SNG) É a introdução de uma sonda de calibre variado, através do nariz ou boca, até a cavidade gástrica ou intestino. Finalidades: • Drenar secreção gástrica; • Permitir a introdução de alimentos e medicamentos até o estômago; • Aliviar distensões abdominais; • Viabilizar lavagens gástricas; • Permitir coleta de suco gástrico para exames; • Controlar sangramento gástrico; Material utilizado: Bandeja contendo: • Sonda Gástrica; • Geleia de lidocaína 2% • Gazes; •...

    1470  Palavras | 6  Páginas

  • cateterismo vesical

    Cateterismo Vesical Prof. Rodrigo Abreu Eliminações urinária A eliminação urinária depende da função dos rins, ureteres, bexiga e uretra; Os rins removem resíduos do sangue para formar a urina; Os ureteres transportam a urina dos rins até a bexiga; A bexiga retém a urina até que se desenvolva a vontade de urinar; A urina sai do corpo através da uretra. Semiologia do sistema renal Cateterismo  O cateterismo da bexiga envolve a introdução de sonda de silicone, polietileno...

    951  Palavras | 4  Páginas

  • sondagem vesical

    Sonda nasoenteral A sonda nasoenteral tem comprimento variável de 50 a 150 cm, e diâmetro médio interno de 1,6mm e externo de 4 mm, com marcas numéricas ao longo de sua extensão, facilitando posicionamentos, maleáveis, com fio-guia metálico e flexível, radiopaca. A sonda nasoenteral é passada da narina até o intestino. Difere da sonda nasogástrica, por ter o calibre mais fino, causando assim, menos trauma ao esôfago, e por alojar-se diretamente no intestino, necessitando de controle por Raios-X...

    959  Palavras | 4  Páginas

  • sonda

    urinária e auxiliar no diagnóstico das lesões traumáticas no trato urinário. SONDAGEM VESICAL DE DEMORA 1-FINALIDADE: Introdução de um cateter pela uretra até a bexiga com fim de diagnóstico ou tratamento. 2-INDICAÇÃO/CONTRAINDICAÇÃO: Indicação: drenagem vesical por obstrução crônica, disfunção vesical (bexiga neurogênica), drenagem vesical após cirurgias urológicas e pélvicas, medida de diurese em pacientes graves, assegurar a higiene perineal e o conforto...

    1174  Palavras | 5  Páginas

  • Cateterismo Vesical

    CATETERISMO VESICAL DE DEMORA Alaide Patrícia Solange Sueli Vanessa OBJETIVO Adotar um roteiro para a execução da técnica para melhorar a qualidade da assistência visando:  Conforto;  Segurança;  Economia. INTRODUÇÃO Cateterização vesical refere-se à introdução de uma sonda através do meato uretral até a bexiga. É considerada um método seguro e efetivo para a manutenção fisiológica das vias urinárias, mas apesar do uso prudente da técnica contribuir para melhores...

    651  Palavras | 3  Páginas

  • Protocolo de técnicas de sondagem vesical de alívio, vesical de demora e técnica de enema.

    Administração Hospitalar Prof.: Eyleen Alvarenga Protocolo de técnicas de sondagem vesical de alívio, vesical de demora e Técnica de enema. Aldagisa Chagas Igns Ramos Almenara - MG Agosto/ 2012 Hospital São Judas – Jequitinhonha/MG. ...

    2307  Palavras | 10  Páginas

  • Sondas sng e sne

    Introdução A Sondagem Vesical, embora simples em sua natureza, tem pormenores muito importantes, que se negligenciados podem causar danos ao paciente. Além da utilização de técnica estéril, são fundamentais, uma lubrificação adequada, e manobras extremamente delicadas. Dentre os principais problemas decorrentes da sondagem, existe as infecções, e o trauma uretral. Quando se subestimam os princípios básicos a serem seguidos, e são realizadas manobras inadequadas, intempestivas...

    4436  Palavras | 18  Páginas

  • cateterismo vesical

    CATETARISMO VESICAL DE DEMORA MASCULINO CONCEITO O cateterismo vesical de demora masculina consiste na introdução e um cateter estéril via uretral até a bexiga para esvaziamento e controle da diurese. O cateterismo assegura a eliminação contínua de urina, no paciente que for incapaz de controlar a micção ou que apresentar obstrução ao fluxo urinário. Qualquer ruptura na técnica estéril durante a inserção da sonda comporta o risco de infecção para a bexiga, ureteres e, mais adiante, dos rins....

    512  Palavras | 3  Páginas

  • SONDAGEM VESICAL E TAMPONAMENTO 2

    SONDAGEM VESICAL E TAMPONAMENTO Giovanna Urtado Isis Jacob Martini SONDAGEM VESICAL  A cateterização urinaria e a introdução de tubo estreito (cateter urinário), pela uretra ate a  bexiga.   Finalidade: Amostra estéril de urina para exame  Verificação de ausência de micção por anúria. Esvaziar a bexiga  Pré-operatório e Pós-operatório  NORMAS  01 - Nunca elevar o coletor de urina acima do nível vesical sem antes pinçar a sonda;  02 - Recomenda-se a limpeza da área em torno do meato uretral no...

    1180  Palavras | 5  Páginas

  • Sonda nasogástrica

    SONDA NASOGÁSTRICA (do nariz ao estômago) Sonda aberta: drenagem Sonda fechada: alimentação Material - sonda gástrica( mulher 14 a 16, homem 16 a 18); - seringa de 20ml; copo com água; gaze, toalha de rosto; xylocaína gel; fita adesiva; estetoscópio; biombo s/n; luvas de procedimento; sacos para lixo. Procedimento - Elevar a cabeceira da cama (posição Fowler – 45º) com a cabeceira inclinada para frente ou decúbito dorsal horizontal com cabeça lateralizada; - Proteger o tórax com a...

    1201  Palavras | 5  Páginas

  • Sondas e drenos

    SONDAS E DRENOS 1/7 INTRODUÇÃO Sondagem é a colocação de sondas nos orifícios naturais do organismo ou através de abertura da pele com a finalidade de extrair líquidos retidos, diagnóstico ou penetração de alguma substância. As sondas são em geral de borracha ou plásticos semi-rígidos, atóxicos. São de secção cilíndrica e comprimentos variáveis para atingir órgãos em várias profundidades. São usadas de preferência tubos confeccionados de PVC por serem atóxicos...

    2711  Palavras | 11  Páginas

  • Sonda Nasogastrica

    Sonda Nasogastrica ABERTA: Quando o objetivo é drenar líquidos intra-gástrico. FECHADA: Utilizada com finalidade de alimentação, quando por alguma razão o paciente não pode utilizar a boca no processo de digestão. Contraindicação: mal formação e obstrução do septo nasal, desconforto respiratório importante, mal formação e/ou obstrução mecânica/ cirúrgica do trato gastrointestinal, neoplasia de esôfago ou estomago. Material: Sonda Nasogástrica (também chamada de Levine) de numeração 10, 12...

    1579  Palavras | 7  Páginas

  • Sondagem vesical

    ------------------------------------------------- Parte superior do formulário Parte inferior do formulário Sondagem vesical ------------------------------------------------- Parte superior do formulário Parte inferior do formulário Download SONDAGEM VESICAL MASCULINA MATERIAL 1. Sonda de foley –(nº 16 ou 18) 2. Bolsa coletora – o volume total é de 2.000ml 3. Pacote de cateterismo ( tem uma cuba rim, uma pinça de cheron, 6 bonequinhas de gases, um campo estéril, uma cuba...

    1367  Palavras | 6  Páginas

  • Empresa instalação das sondas

    cateterismo nasogátrico, cateterismo nasoenteral, cateterismo vesical de demora masculino , cateterismo vesical de demora feminino e aplicação de injeção IM dorsoglútea, visa orientar o conceito, finalidade, material e procedimento para a realização das técnicas a serem realizadas dentro do curso de Enfermagem 3º semestre, Professora Orientardora Mestre Vânia. Taboão da Serra, 15 de março de 2013. INSTALAÇÃO DAS SONDAS Para a instalação das sondas nasogástrica e nasoentérica, recomenda-se que o paciente...

    3522  Palavras | 15  Páginas

  • Cateterismo Vesical

    CATETERISMO VESICAL E OS CUIDADOS DA ENFERMAGEM AO REALIZAR O PROCEDIMENTO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Ana Caroline de Sousa Batista Cunha; Gabriela Cristian Cabral Costa; Kátia Morais de Albuquerque; Ravana Morgana Cavalcanti Barra; Tereza Cristina Ferreira de França. RESUMO O cateterismo vesical consiste na introdução de um tubo plástico (sonda) ou de borracha através da uretra dentro da bexiga para drenar a urina. Apesar de o sistema coletor estéril fechado ter sido aperfeiçoado ao longo...

    2632  Palavras | 11  Páginas

  • sondas

    PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRONIZADOS POP CATETERISMO VESICAL DE DEMORA MASCULINO POP 004 CATETERISMO VESICAL DE DEMORA FEMININO POP 005 CATETERISMO VESICAL DE ALÍVIO MASCULINO POP 006 CATETERISMO VESICAL DE ALÍVIO FEMININO POP 007 12/06/2013 Versão SAMU 1 em 29/01/2014 Núcleo de Educação em Urgência SAMU Regional de Ribeirão Preto AULA ILUSTRATIVA PARA AUXÍLIO DO INSTRUTOR TODAS AS TÉCNICAS DEVEM SER REALIZADAS CONFORME DESCRIÇÃO DO DOCUMENTO POP-PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRONIZADOS-POP ...

    1738  Palavras | 7  Páginas

  • Cateterismo vesical de demora feminina

    CATETERISMO VESICAL DE DEMORA FEMININA Introdução Cateterismo vesical consiste na introdução de um tubo que se introduz no organismo em canal natural ou não, para reconhecer –lhe o estado extrair ou introduzir algum tipo de matéria. Importância avaliação correta de cateterismo que frequentemente são utilizada para função semelhantes. Cateter instrumento tubular que é inserido no corpo para retirar líquidos, introduzir sangue, soro, medicamento, e...

    754  Palavras | 4  Páginas

  • Sondagem vesical e nasogástrica na criança

    será mostrada no decorrer do trabalho, levando- se em consideração várias abordagens, como por exemplo, procedimentos invasivos (sondagem vesical e sondagem nasogástrica), principais dermatites que acometem as crianças e infecções do trato urinário mais presentes no cenário dos mesmos. PALAVRAS- CHAVE: Criança, sondagem nasogástrica, sondagem vesical, dermatite, infecção, trato urinário. ABSTRACT A child is a human being at the beginning of its development. Psychological aspects...

    2516  Palavras | 11  Páginas

  • POP de sondagem vesical

    Padrão (POP) Elaborado por: Juliana Vieira e Saranuche Acioly Lopes Data de Emissão: 15/04/2015 Cateterismo vesical de demora CATETERISMO VESICAL DE DEMORA DEFINIÇÃO: É um procedimento invasivo que consiste na introdução de uma sonda ou cateter através da uretra na bexiga para remoção da urina. A sondagem vesical pode ser de alivio, quando há a retirada da sonda após o esvaziamento vesical ou de demora quando há necessidade de permanência da mesma. OBJETIVO: Obtenção de urina asséptica para...

    1328  Palavras | 6  Páginas

  • Cateterismo vesical

    PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE ENFERMAGEM CATETERISMO VESICAL CURITIBA 2004 ANGELA DANIELI MIGUEL CATETERISMO VESICAL Trabalho de graduação apresentado ao programa de aprendizagem Metodologia da Assistência de Enfermagem da graduação em enfermagem do 2º período, para...

    5588  Palavras | 23  Páginas

  • SONDAS E DRENOS

       SONDAS E DRENOS  Sondagem é a colocação de sondas nos orifícios naturais do organismo ou através de abertura da pele com a finalidade de extrair líquidos retidos, diagnóstico ou penetração de alguma substância.  As sondas são em geral de borracha ou plásticos semi-rígidos, atóxicos.  São de secção cilíndrica e comprimentos variáveis para atingir órgãos em várias profundidades.  São usadas de preferência tubos confeccionados de PVC por serem atóxicos, de superfície lisa e terem baixo...

    2734  Palavras | 11  Páginas

  • Sondas e drenos

      SONDAS E DRENOS       INTRODUÇÃO   Sondagem é a colocação de sondas nos orifícios naturais do organismo ou através de abertura da pele com a finalidade de extrair líquidos retidos, diagnóstico ou penetração de alguma substância.  As sondas são em geral de borracha ou plásticos semi-rígidos, atóxicos.  São de secção cilíndrica e comprimentos variáveis para atingir órgãos em várias profundidades.  São usadas de preferência tubos confeccionados de PVC por serem atóxicos, de superfície lisa...

    2376  Palavras | 10  Páginas

  • Cateterismo vesical

    . Cateterismo Vesical 1.4. Cateterismo Vesical de Demora - Masculino | | | 1.4.200 Procedimentos | | 1. Explicar o procedimento e sua finalidade ao paciente e/ou ao acompanhante;2. Reunir o material;3. Colocar biombos em volta do leito;4. Lavar as mãos e calçar as luvas de procedimento;5. Colocar o paciente em posição dorsal com as pernas estendidas com uma aparadeira;6. Realizar a higiene íntima;7. Lavar as mãos;8. Abrir o pacote de cateterismo sobre a cama, usando técnica asséptica;9...

    522  Palavras | 3  Páginas

  • Sondas

    Sondas Nasogástrica Nasoenteral e Vesical Sonda NasogástricaA Sonda Nasogástrica é um tubo de polivinil que quando prescrito, deve ser tecnicamente introduzido desde as narinas até o estômago. Sua finalidade está associada à maneira com ficará instalada no paciente Objetivo da Sonda Nasogástrica: A maneira como ela estará instalada determinará seu objetivo. Pode ser aberta ou fechada. Sonda Nasogástrica...

    1153  Palavras | 5  Páginas

  • CATETERISMO VESICAL DE DEMORA: CONHECIMENTO E ADERÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMGEM AO CONTROLE DE INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

    ureter e assim por diante. A ITU é responsável pela maioria das infecções adquiridas no hospital, sendo essa a causa mais comum de infecção nosocomial. Entre os pacientes que são hospitalizados, grande parte é exposta temporariamente à cateterização vesical de demora, um dos fatores isolados mais importantes que predispõe esses pacientes à infecção (OLIVEIRA, MARUYAMA, 2008). As ITUs são classificadas em assintomáticas e sintomáticas. A primeira o paciente tem evidencias clínicas, imunológicas de infecção...

    16324  Palavras | 66  Páginas

  • Cateterismo Vesical

    82 Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 35, no. 1, de 2006 1806-4280/06/35 - 01/82 Arquivos Catarinenses de Medicina ARTIGO DE REVISÃO Cateterismo vesical: cuidados, complicações e medidas preventivas Lino Lima Lenz1 Resumo Abstract Bacteriúria invariavelmente acompanha o cateterismo vesical de longa duração. As infecções do trato urinário associadas ao cateter são as mais comuns infecções nosocomiais e uma causa de morbidade significativa, sépsis e morte. Mais freqüentemente as...

    7219  Palavras | 29  Páginas

  • sonda periferica

    infecção nosocomial.1-5,46 Entre os pacientes que são hospitalizados, mais de 10% são expostos temporariamente à cateterização vesical de demora, o fator isolado mais importante que predispõe esses pacientes à infecção.6 Em unidade de terapia intensiva, também é expressivo o seu uso7. Existem vários fatores de risco associados à infecção durante o uso do cateter vesical de demora, entre eles, a colonização do meato uretral e a duração da cateterização. A colonização do meato uretral por bactérias...

    3499  Palavras | 14  Páginas

  • Sonda nasogastrica

    ------------------------------------------------- Sonda nasogástrica Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. | Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2012). Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior. | | A Sonda Nasogástrica é um tubo de cloreto de polivinila (PVC) que, quando prescrito pelo médico para drenagem ou alimentação por sonda, deve ser tecnicamente introduzido desde as narinas até o estômago...

    6584  Palavras | 27  Páginas

  • Cateterismo Vesical

    URINÁRIA E SONDAGEM VESICAL Artigo Original Infecção do trato urinário relacionada ao cateter vesical de demora: incidência e fatores de risco A.M.N. DE F. STAMM, M.S.S. DE A. COUTINHO Departamento de Clínica Médica do Hospital Universitário – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC. RESUMO – O BJETIVO . Determinar a incidência e os fatores de risco relacionados a infecção do trato urinário (ITU) em pacientes submetidos à sondagem vesical de demora (SVD)...

    5060  Palavras | 21  Páginas

  • Sonda

    SONDA NASOGÁSTRICA Material - sonda gástrica LEVINE ( mulher 14 a 16, homem 16 a 18); - seringa de 20ml; copo com água; gaze, benzina; toalha de rosto; xylocaína gel; fita adesiva; estetoscópio; biombo s/n; luvas de procedimento; sacos para lixo. Procedimento - Elevar a cabeceira da cama (posição Fowler – 45º) com a cabeceira inclinada para frente ou decúbito dorsal horizontal com cabeça lateralizada; - Proteger o tórax com a toalha e limpar as narinas com gaze; - Limpar o nariz e a testa...

    1920  Palavras | 8  Páginas

  • Sondas Drenos e Cateteres

    TUBOS, CATETERES, SONDAS E DRENOS DEFINIÇÕES Os drenos, cateteres ou tubos são utilizados de forma rotineira tanto no pré, no pós ou no transoperatório. Muitas vezes esses termos ( tubo, dreno, cateter e sonda), se confundem e são tomados como sinônimos. Outras vezes, um substitui o outro, como uma sonda vesical de alívio passa a ser utilizado como dreno, por exemplo. Isso se deve, parte a criatividade do profissional, parte à carência de recursos em alguns serviços públicos, além da ocasional...

    1704  Palavras | 7  Páginas

  • Tipos de Sondas

    Tipos de Sondas CATETERISMO VESICAL É a introdução de um catéter estéril através da uretra até a bexiga, com o objetivo de drenar a urina.Deve-se utilizar técnica asséptica no procedimento a fim de evitar uma infecção urinária no paciente. Tem por finalidade: Esvaziar a bexiga dos pacientes com retenção urinária; Controlar o volume urinário; Preparar para as cirurgias principalmente as abdominais; Promover drenagem urinária dos pacientes com incontinência urinária; Auxiliar no diagnóstico...

    890  Palavras | 4  Páginas

  • Sondagem Vesical de Alívio

    requerem de 16 a 18. Para prevenir traumas, o menor tamanho que seja eficiente é preferido. 5-MATERIAIS: Bandeja contendo: Material para lavagem externa (se necessário) Sonda Nelaton (se cateterismo de alívio) Luvas estéreis Solução anti-séptica Cuba-rim Lubrificante Xilocaína Esparadrapo Kit estéril de cateterismo vesical contendo: Cuba-rim Cuba redonda Pinça articulada Gazes ou algodão Campo fenestrado Material acessório: Biombo, impermeável, lençol 6-DESCRIÇÃO DA TÉCNICA: Procedimento...

    773  Palavras | 4  Páginas

  • Sonda Nasoenteral

    Tema: Sonda Nasoenteral  Definição Sonda nasoenteral: é uma sonda colocada pelo nariz (cavidade nasal/oral) que chega até o intestino (por isso a expressão enteral, que provém de intestino). Ela leva alimento que deve ser o mais simples possível em sua composição visto que ao chegar no intestino uma grande parte do processo digestivo já deveria ter sido realizado. Esse alimento mais simples permite que haja uma absorção mais completa pelas micro vilosidades que existem no intestino e...

    1684  Palavras | 7  Páginas

  • pop sondagem vesical

    SONDAGEM VESICAL DE ALÍVIO Setor Hospital Tipo Procedimentos de Enfermagem Invasivos Executante Enfermeiro Resultados esperados Introdução de um cateter estéril na bexiga, através da uretra, com técnica segura e asséptica com o objetivo de drenar a urina em usuários com retenção urinaria; Coletar urina para exames ou Instilar medicamentos. Recursos necessários  Luvas estéreis (no de acordo com o tamanho do membro do executante);  Luvas de procedimentos (2 pares);  Sonda uretral estéril...

    989  Palavras | 4  Páginas

  • SONDA NASOENTERAL

    SONDA NASOENTERAL Cuidados com pacientes que fazem uso de sonda nasoenteral: 1. Certificar a posição gástrica através da ausculta com estetoscópio em região epigástrica, injetando 20 ml de ar, aspirar conteúdo gástrico e realizar RX torácico/abdominal, 2. Deixar o paciente em posição lateral direita para progressão da sonda para região pilórica; 3. Manter a cabeceira do leito elevada a 30 graus para diminuir o risco de bronco aspiração; 4. Administração da dieta pode ser contínua ou intermitente;...

    15799  Palavras | 64  Páginas

  • Principais indicações do cateterismo vesical:

    PRINCIPAIS INDICAÇÕES DO CATETERISMO VESICAL: - Retenção urinária aguda ou crônica; - Controle clínico da diurese em unidades de tratamento intensivo, prontos socorros, centros cirúrgicos e salas de recuperação; - Insuficiência renal pós-renal, por obstrução infra-vesical; - Hematúria maciça (irrigação vesical); - Coleta para exames; - Medir volume residual; - Controle de incontinência urinária (discutível); - Dilatação ureteral; - Avaliação urodinâmica; - Pré, Intra e pós-operatório...

    8331  Palavras | 34  Páginas

  • cateterismo vesical

    CATETERISMO VESICAL 1-Definição A cateterização da bexiga,envolve a introdução de uma sonda de látex ou de plástico através da uretra e para o interior da bexiga. O cateter fornece um fluxo de contínuo de urina em pacientes incapazes de controlar a micção ou clientes com obstruções. 2-Tipos de Cateterização As cateterizações intermitente ou permanente por retenção são as duas formas de inserção de cateteres. INTERMITENTE Com a técnica intermitente será introduzido o cateter ...

    2585  Palavras | 11  Páginas

  • sonda naso-enteral

    naquela narina que aparentemente não esteja obstruída, encontrando obstáculo durante a introdução o procedimento deve ser interrompido. É a cânula de escolha para os pacientes conscientes por não causar engasgo, e ainda poderá servir de guia para uma sonda nasotraqueal principalmente nos politraumatizados com fratura de face. 3.3 - Equipamento de Intubação Endotraqueal A intubação endotraqueal é o procedimento que consiste em colocar um tubo na traquéia quando a pessoa pára de respirar ou não está respirando...

    7903  Palavras | 32  Páginas

  • cateterismo

    Ferreira Raquel Braga CATETERISMO VESICAL (ALÍVIO E DEMORA) GOVERNADOR VALADARES 2011 INTRODUÇÃO Cateterismo Vesical é a introdução de uma sonda até a bexiga com a finalidade de remoção de urina, em casos de retenção ou para fins cirúrgicos. Só deve ser realizado em ambiente hospitalar ou pela pessoa habilitada e com todas as condições de higiene. O cateterismo vesical pode ser realizado para simples retirada de urina para exame...

    1887  Palavras | 8  Páginas

  • sondagens

    SONDAGENS Luís Roberto Araújo Fernandes Apesar de termos inúmeros tipos de sondas e diferentes locais para utilizá-los, iremos nesta aula nos deter basicamente nas sondagens vesical, gastrointestinal e retal. Importante é a conceituação correta de sonda e cateter, que freqüentemente são utilizados para funções semelhantes. Sonda é definida como um tubo que se introduz em canal do organismo, natural ou não para reconhecer-lhe o estado, extrair ou introduzir algum tipo de matéria. Na definição de...

    1132  Palavras | 5  Páginas

  • Biologia

    SONDA VESICAL DEMORA OU DE ALIVIO Introdução: Como os sistemas renal e urinário produzem transporte, coletam e excreta a urina, sua disfunção prejudicará o equilíbrio de eletrólitos e ácida-base, bem como a eliminação de resíduos. Para restaurar ou facilitar o funcionamento urinário geralmente envolve a inserção temporária ou percular. A cateterização também permite a monitorizarão dos sistemas renal e urinário, ajudando no diagnostico da disfunção. Os distúrbios mais frequentes do sistema...

    1380  Palavras | 6  Páginas

  • choques

    Cateterismo Vesical, lavagem vesical e irrigação vesical Profº Gilberto D. Coelho 1 CATETERISMO VESICAL SONDAGEM VESICAL CATETERISMO VESICAL DEFINIÇÃO A sondagem vesical é a introdução de uma sonda ou cateter na bexiga, através do meato urinário. Essa é uma técnica que requer muito cuidado, pois existe grande risco de causar uma infecção no paciente. Normalmente ela é executada por enfermeiro ou médico. Toda a técnica de cateterismo vesical deve seguir rigidamente os princípios...

    2920  Palavras | 12  Páginas

  • Estudante

    SONDA VESICAL (DEMORA E ALÍVIO) SONDA VESICAL Mulher: 14 a 16 Homem: 16 a 18 Material: - pacote (cateterismo vesical) com: - campo estéril; cuba redonda ou cúpula; 5 bolas de algodão ou gaze; pinça Pean; cuba rim; sonda vesical ou Nelaton; PVPI tópico; Luva estéril; Saco para lixo; - Recipiente para coleta de urina (cálice graduado); Recipiente estéril para coleta de amostra de urina; Seringa 20 ml; Biombo s/n. SONDA VESICAL DE DEMORA Material - gaze estéril; seringa de 20 ml ou...

    1267  Palavras | 6  Páginas

  • prevenção no trato urinário

    Urinário Associado a Sonda Vesical N0 Recomendação REC - 003 Início de validade 07/2010 Página Recomendações para Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar 1/6 Revisão 07/2012 Elaborado pela equipe da CCIH da FSCMPA 1- INTRODUÇÃO: O trato urinário é um dos sítios mais comuns de infecção hospitalar, contribuindo com cerca de 40% do total das infecções referidas por hospitais gerais. Além das condições de susceptibilidade individual, a sondagem vesical de demora (SVD)...

    1626  Palavras | 7  Páginas

  • resumo comunicação tem remedio

    Cuidados na Manutenção da Sonda Vesical de Demora Em alguns casos onde há comprometimento do reflexo da micção (urinar) é necessário mediante a avaliação médica a utilização da denominada sondagem vesical de demora. Os idosos que fazem uso da Sonda Vesical Continuamente têm algum problema associado à micção. O cuidador deve ser conhecedor dos principais cuidados relacionados à manutenção da sonda vesical, uma vez que essa é causadora de inúmeras infecções se manipulada de maneira incorreta...

    511  Palavras | 3  Páginas

  • Aula De Introdu O Enferm II

    o cateter na cuba com soro fisiológico entre as aspirações; 14- Repetir o procedimento quantas vezes forem necessárias; 15- Desligar o vácuo, desconectar os equipamentos e fazer o descarte do material. Sondagem Sondagem Vesical ( cateterismo vesical) É a introdução de uma sonda ou cateter na bexiga com finalidade de remover a urina. É indicado nos casos de: a) Obtenção de urina asséptica para exame b) Esvaziar bexiga em pacientes com retenção urinária c) Em preparo cirúrgico e mesmo no pós-operatório...

    1031  Palavras | 5  Páginas

  • Radiologia

    ROTEIRO DE PRÁTICA- Administração de Contraste Radiológico Via Sondas Nasogástrica, Vesical, Retal e Endovenosa INTRODUÇÃO Administração de contraste radiológico é o processo de preparo e introdução de substâncias no organismo humano capazes de promover melhor visualização de estruturas não visualizadas em exames radiológicos convencionais, tomografia computadorizada e ressonância magnética, para fins diagnósticos. Para administrar o contraste radiológico, segue-se as regras dos 5 certos: contraste...

    1117  Palavras | 5  Páginas

  • Sistematização do CUIDAR III - Procedimentos de Enfermagem

     SONDA VESICAL (DEMORA E ALÍVIO) Mulher: 14 a 16 Homem: 16 a 18 Material: - pacote (cateterismo vesical) com: - campo estéril; cuba redonda ou cúpula; 5 bolas de algodão ou gaze; pinça Pean; cuba rim; sonda vesical ou Nelaton; PVPI tópico; Luva estéril; Saco para lixo; - Recipiente para coleta de urina (cálice graduado); Recipiente estéril para coleta de amostra de urina; Seringa 20 ml; Biombo s/n. SONDA VESICAL DE DEMORA Material - gaze estéril; seringa de 20 ml ou...

    2125  Palavras | 9  Páginas

  • PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE ENFERMAGEM

    Procedimentos Básicos da Enfermagem Thamara de Souza Campos É a introdução de uma sonda, através do nariz até o estômago  Objetivos: alimentar o paciente, examinar o suco gástrico, administrar medicamentos, preparar para cirurgia, aliviar distensão abdominal  Material: sonda nasogástrica, cuba-rim, toalha de rosto, anestésico local tópico, gaze, seringa de 20 ml, estetoscópio, esparadrapo, cotonetes, recipiente de lixo.  Sondagem nasogástrica Processo xifóide Sondagem...

    3282  Palavras | 14  Páginas

  • Parlamentarismo e presidencialismo

    SONDAGEM VESICAL DE ALÍVIO Definição: Tubo que se introduz no organismo em canal natural ou não, para reconhecer- lhe o estado, extrair ou introduzir algum tipo de matéria. Consiste na introdução de um cateter da uretra até á bexiga. É uma técnica asséptica e invasiva. Sondagem Vesical de alívio em mulheres e homens são a introdução de uma sonda na bexiga através do orifício externo ou meato urinário, com as seguintes finalidades: Preparo pré-operatório, para diminuir o perigo de lesão vesical; Pode...

    926  Palavras | 4  Páginas

  • aportilha de enfermagem cirurgica

    abertura do colo através da parede abdominal - Enterostomia - abertura do intestino através da parede abdominal - Gastrostomia abertura e colocação de uma sonda no estômago através da parede abdominal - Ileostomia - formação de abertura artificial no íleo - Jejunostomia - colocação de sonda no JeJuno para alimentação - Nefrostomia - colocação de sonda no rim para drenagem de urina OPERAÇÕES DE FIXAÇÃO ou REPOSICIONAMENTO (PEXIA) - Histeropexia - suspensão e fixação do útero - Nefropexia - suspensão e...

    3040  Palavras | 13  Páginas

  • sondagem vesival de demora

    de sondagem vesical de alivio, mas primeiramente gostaríamos de mostrar que pode-se evitar essa técnica invasiva com a prevenção, como manter uma adequada ingestão de líquidos, encorajar os clientes a esperar ate que urina pare de fluir ou tentar urinar novamente para que não ocorra resíduos, ofertar papagio e comadre, assim como fazer higiene intima a cada micção ou defecação , tudo isso pode evitar infecções e até a necessidade do uso de sondas vesical de alivio. O cateterismo vesical de alivio...

    1255  Palavras | 6  Páginas

  • Principais procedimentos utilizados em pacientes hospitalizadosprincipais procedimentos utilizados em pacientes hospitalizados

    cirúrgicos. Na maioria dos usos o cateter é um tubo fino, macio e flexível. Entretanto, o cateter poderá ter o diâmetro largo e ser de consistência dura. O cateter metálico é denominado de agulha. Em português utiliza-se preferencialmente o termo “sonda” quando o cateter é introduzido por um orifício corpóreo natural. Dispositivos intravenosos periféricos: Agulhados (scalp) tipo “butterfly” Flexíveis (jelco) tipo “abocath” Dispositivos de acesso venoso central • Dispositivos...

    1562  Palavras | 7  Páginas

tracking img